Comandos de produção textual:

uma análise reflexiva sobre o processo de escrita como forma de interação

Autores

  • Karime Torres Bedin UNIOESTE
  • Terezinha da Conceição Costa-H¨übes UNIOESTE

Resumo

RESUMO: Compreender a linguagem no ensino da produção de texto como forma de interação significa assumir uma conduta discursiva, que a considera na relação entre sujeitos situados sócio-historicamente. É essa compreensão que subjaz o Currículo dos Anos Iniciais (AMOP, 2007, 2015, 2020), ao orientar o ensino de Língua Portuguesa (LP), a partir do qual  questionamo-nos: que elementos de uma proposta de escrita como forma de interação estão sendo garantidos em comandos escritos de produção textual? Assim, objetivamos, neste artigo, refletir sobre a escrita como forma de interação e sobre suas implicações na condução da atividade de produção textual.  Para isso, olhamos para comandos de produção de texto elaborados por professores do 5º ano do Ensino Fundamental - Anos Iniciais, da região Oeste do Paraná, amparadas em autores como Geraldi (1997), Menegassi (2004), Costa-Hübes (2012), sem perder de vista escritos do Círculo de Bakhtin. As análises nos mostram que ainda são poucos os elementos da interação contemplados pelos professores na elaboração de comandos de produção de texto que antecedem a escrita do aluno.

 

PALAVRAS-CHAVE: Escrita como forma de interação; Pressupostos curriculares; Comandos de produção de texto; Análise Reflexiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Terezinha da Conceição Costa-H¨übes, UNIOESTE

Professora Associada da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE - atuando no Programa de Pós-graduação em Letras e no Curso de graduação em Letras. Fez o Estágio Pós-doutoral em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Santa Catarina (2012-2013), Doutorado em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina - UEL (2004-2008); Mestrado em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina - UEL (2000-2002); graduada em Letras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE (1990-1993). Tem experiência na área de Linguística, ênfase em Linguística Aplicada, com pesquisas envolvendo os temas: formação (inicial e continuada) de professores e ensino da Língua Portuguesa na sua relação com a oralidade, a leitura, a produção textual e a análise linguística, subsidiado pela concepção dialógica de linguagem. É líder do grupo de pesquisa Linguagem, Cultura e Ensino. É membro associado da ANPOLL, vinculando-se ao GT Gêneros textuais/discursivos. Atua em ações de formação continuada em Língua Portuguesa ofertadas por municípios, pelo Estado e pelo MEC. Orcid Number https://orcid.org/0000-0002-9063-7982. Registro no Web of SCIENCE. Número de ID RESEARCH U-3711-2018.

Downloads

Publicado

2022-12-13

Edição

Seção

Artigos de fluxo contínuo