PRODUÇÃO ESCRITA OU REDAÇÃO? UMA REFLEXÃO SOBRE AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

UMA REFLEXÃO SOBRE AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

Autores

Palavras-chave:

Concepções de escrita. Teoria bakhtiniana. Gêneros do discurso. Produção escrita.

Resumo

Neste artigo, refletimos sobre o ensino de produção escrita, no qual diferentes concepções de escrita estabeleceram-se durante anos nas escolas brasileiras em função das concepções de linguagem. Assim, buscamos apresentar as concepções de escrita: escrita com foco na língua, escrita como dom/inspiração divina, escrita como consequência e escrita como trabalho. Ao estudá-las, identificamos que a concepção de escrita como trabalho é a que mais está vinculada e relacionada ao viés dialógico dos teóricos do Círculo de Bakhtin, devido a sua forma de abordagem. Após esse passeio pelas concepções de escrita, mencionamos uma forma de abordagem da escrita, baseada na interação discursiva do Círculo de Bakhtin, que pode ser aplicada no contexto escolar, e concluímos que a produção escrita é a mais recomendada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís Fernanda Ruiz Braga Cardoso, Universidade Estadual do Paraná

Graduação em LETRAS – PORTUGUÊS/INGLÊS pela Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR/PARANAVAÍ, com especialização em Educação Especial e Inclusiva pela Faculdade Internacional de Curitiba – UNINTER e Especialização em Educação de Jovens e Adultos pela Faculdade Integradas do Vale do Ivaí – UNIVALE. Atualmente é mestranda do curso Formação Docente Interdisciplinar pela Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR/PARANAVAÍ e professora da rede Estadual do Paraná em Língua Portuguesa e na Sala de Recursos Multifuncional tipo 1, desde 2003

Downloads

Publicado

2022-06-28

Edição

Seção

Artigos de fluxo contínuo