O CINEMA COMO FONTE E AGENTE NA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO:

APONTAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS

Autores

Palavras-chave:

História da Educação, Cinema, Fonte Histórica, Pr´´aticas e representações

Resumo

Muito além do que ocorre no mundo da educação institucionalizada, as diferentes práticas e representações do cotidiano engendram comportamentos e subjetividades em sua época. O objetivo deste artigo é explorar algumas das relações teórico-metodológicas entre o Cinema e a História da Educação, em especial o uso dessa linguagem enquanto fonte histórica e o papel do Cinema como objeto da História da Educação. Para tanto, abordamos a viabilidade metodológica dessa tipologia de fonte e, para embasar nossa hipótese, recorremos ao fenômeno dos teenpics da década de 1950 e seu efeito sobre o comportamento da juventude e à importância do Cinema na Alemanha nazista. Esses contextos demonstram a relevância do Cinema como fonte história e agente do fenômeno educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana de Mello Moraes, Universidade Regional de Blumenau

 Docente do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional de Blumenau (FURB).Doutora em História pela Universidade do Minho (2010) com pós-doutorado na Universidade de Lisboa.

César Luiz de Oliveira, Universidade Regional de Blumenau

Licenciado em História. Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional de Blumenau.

Leonardo Brandão

Docente da Universidade Regional de Blumenau. Doutorado em História - realizado com bolsa CNPq - pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e pós-doutorado em Estudos do Lazer pela Universidade Federal de Minas Gerais (PPGIEL/UFMG). 

Downloads

Publicado

2022-12-13

Edição

Seção

Artigos de fluxo contínuo