POR UMA EDUCAÇÃO MENOR PARA AS SEXUALIDADES

PELOS RASTROS DO PRECÁRIO

Autores

  • Adalberto Ferdnando Inocêncio Universidade Estadual de Maringá
  • Rodrigo Pedro Casteleira

Resumo

Neste ensaio, aposta-se que as potências educativas não se encerram nos chamados conteúdos e currículos formais, vinculados a uma educação maior (macropolítica), mas escorrem por vias inventivas e também belicosas dotadas de potências pedagógicas, aqui chamadas de educação menor (micropolítica). Como modo de alocar possibilidades de uma educação menor, este trabalho objetiva apresentar e discutir duas materialidades midiáticas construídas no entorno brasileiro: um documentário sobre Rita Cadillac e um videoclipe de Leona Vingativa, ambos com posicionamentos sobre os usos do preservativo masculino, esboçando efeitos de sentido possíveis a seus telespectadores. Sob vias precárias, a análise dessas materialidades demonstrou que as duas personagens tensionam modos outros de experienciar a sexualidade, subvertendo a língua maior apregoada por currículos formais ou pelas regularidades da chamada educação maior, geralmente na perspectiva da prevenção via função-Estado. Rita nos espaços prisionais masculinos do Carandiru, em São Paulo, e Leona no circuito do Ver-o-peso, em Belém do Pará, ensejam subjetividades experienciantes, em vez da captura maquínica dos processos de institucionalização formal de educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-06-28

Edição

Seção

Artigos de fluxo contínuo