MUSICOTERAPIA RECEPTIVA NO TRATAMENTO DA DOR CRÔNICA

Maria Cristina Nemes, Liliane M. F. Oliveira L. Souza

Resumo


O presente estudo tem como objetivo descrever o trabalho da Musicoterapia
com o alívio da dor. A pesquisa apresenta cunho descritivo e bibliográfico. Um dos objetivos específicos da pesquisa é também um levantamento bibliográfico sobre dor crônica, música e dor crônica, Musicoterapia e dor crônica. Na literatura são encontradas algumas outras técnicas com a utilização da música e da musicoterapia no alívio da dor crônica, são elas: Arrastamento; música pré-escolhida e música preferida; audição de música clássica, técnica em “U” e Entrainment. Essas técnicas trazem alguns benefícios fisiológicos como
a redução significativa da atividade da banda delta no giro cingulado da dor, diminuição da ansiedade, diminuição de sintomas depressivos e do consumo de agentes ansiolíticos. Apresenta ainda o deslocamento do foco da atenção da dor para longe do estímulo da dor, e efeitos relevantes na atividade da banda-gama em cortes somatossensoriais primários e secundários. A Musicoterapia relata várias contribuições no alívio da dor, dentre elas a técnica Entrainment que demanda o estabelecimento da criação mental da imagem auditiva
da dor de forma precisa. O tempo de exposição a esses sons, e a avaliação da intensidade da dor (antes e depois da experiência sonora), foram eficazes, a julgar pelo resultado positivo após a exposição à técnica, melhorando a qualidade de vida, de quem se beneficia, mesmo após um ano.

PALAVRAS-CHAVE: Dor. Música. Musicoterapia.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Governo do Estado do Paraná
Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
InCantare: R. Pesq. Musicoterapia, Curitiba, Faculdade de Artes do Paraná, ISSN 2317-417X