Arte e política: breves considerações sobre as leituras de trotski e de Gramsci sobre o futurismo

Anita Helena Schlesener

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de explicitar a relação entre arte e política no contexto do marxismo a partir das observações de Leon Trotski e Antonio Gramsci a respeito do futurismo. Este foi um movimento artístico que tomou grande impulso na Rússia e na Itália, onde desembocou no fascismo. Para acentuar as relações entre arte e política, esclarecemos o contexto histórico no qual atuaram os dois grandes revolucionários.


Texto completo:

VISUALIZAR PDF

Referências


GRAMSCI, Antonio. Lettere (1908-1926). Torino : Einaudi, 1992.

GRAMSCI, Antonio. Socialismo e Fascismo. Torino: Einaudi. 1975.

GRAMSCI, Antonio. Quaderni del Carcere. Torino: Einaudi, 1978.

MAQUIAVEL, Nicolau. O Principe. São Paulo: Abril Cultural, 1975.

MARIATEGUI, José Carlos. O artista e a epoca. In: MARIATEGUI, J. C., Politica. São Paulo: Atica, 1982.

MASSARI. Roberto. Trotski e Gramsci, publicado em: DIAS, E. F. et al. O outro Gramsci. São Paulo : Xamã, 1996, p. 123-166.

STIPCEVIC, Niksa. Gramsci e i problemi letterari. Milano: Mursia, 1981.

TROTSKY, Leon. Literatura e Revolução. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1980.

VACCA, Giuseppe. Gramsci a Roma, Togliatti a Mosca – Il Carteggio de 1926, Torino: Einaudi, 1999.

VALERY, Paul. Monsieur Teste. São Paulo: Atica, 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Governo do Estado do Paraná
Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
InCantare: R. Pesq. Musicoterapia, Curitiba, Faculdade de Artes do Paraná, ISSN 2317-417X