O Inferno, de Henri-Georges Clouzot

entre a montagem da estória, a montagem da história e a história da montagem

Autores

  • Fabiano Pereira de Souza USP
  • Laura Loguercio Cánepa Universidade Anhembi Morumbi

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2024.30.1.8900

Palavras-chave:

Cinema, montagem, história, Henri-Georges Clouzot, O Inferno

Resumo

O filme inacabado O inferno (L'enfer, França, Henri-Georges Clouzot,1964), e o documentário O inferno de Henri-Georges Clouzot (L'enfer d'Henri-Georges Clouzot, França, Serge Bromberg e Ruxandra Medrea, 2009) são nossos objetos de análise neste artigo, no qual examinamos estratégias de montagem cinematográfica por meio de sobreposição de imagens. Inspiradas na arte cinética e no cinema de vanguarda da década de 1920, as imagens mais marcantes do filme de Clouzot representam um indício experimental de como montar imagens em sobreposição pela perspectiva dos anos 1950, e foram objeto de reflexão no documentário de 2009, que buscou compreender o trágico processo criativo da obra. A partir dos dos relatos da equipe de Clouzot, de críticas e da análise prévia da pesquisadora Marion Schmid sobre o documentário, os objetivos deste artigo são destacar as estratégias de montagem como contribuição artística de viés experimental da obra inacabada de Clouzot, perceber seus reflexos na sofisticada narrativa de Bromberg e Medrea, além de comentar a importância do filme de Clouzot para a história da montagem cinematográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiano Pereira de Souza, USP

Doutor, com bolsa CAPES (2021), e Mestre em Comunicação, área de concentração Comunicação Audiovisual, linha de pesquisa Análises de Produtos Audiovisuais (2016) pela Universidade Anhembi Morumbi. Possui especialização em Cinema, Vídeo e Fotografia - Criação em Multimeios (2008), graduação em Comunicação Social - Jornalismo (2002) e graduação em Design Digital (1997), todos pela Universidade Anhembi Morumbi. Iniciou, em 2023, Pós-Doutorado no Departamento de História da FFLCH-USP, sob a supervisão de Robert Sean Purdy. Esta pesquisa expande a análise da história do cinema que permeia toda sua pós-graduação para aspectos culturais, sociais e políticos mais amplos e foco no soft power de Hollywood. Integrante do grupo de pesquisa, inscrito no CNPq, Novos regimes de visualidade no século XXI. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Jornalismo, em publicações de mídia impressa de larga circulação nacional e online. Sua pesquisa de pós-graduação envolve: comunicação audiovisual, cinema, história do cinema, história cultural, história social, montagem, narrativa, cinematografia, som, efeitos visuais e sonoros, rupturas e inovações estéticas, relações entre temporalidades e espacialidades, opacidade X transparência expressiva, cinema experimental, vanguardas cinematográficas, cinema americano, Hollywood, cinema europeu, sempre pautada enquanto metodologia por estruturas de análise comparativa.

Laura Loguercio Cánepa, Universidade Anhembi Morumbi

Laura Loguercio Cánepa é jornalista e pesquisadora de cinema. É Doutora em Multimeios pelo IAR-Unicamp (2008), Mestre em Ciências da Comunicação pela ECA-USP (2002) e graduada em Jornalismo pela FABICO-UFRGS (1996). Concluiu, em 2014, Pós-Doutorado no Departamento de Cinema, Televisão e Rádio da ECA-USP, sob a supervisão de Rubens Machado Jr. Em 2019, foi pesquisadora visitante na School of Languages, Cultures and Societies da Universidade de Leeds, sob a supervisão de Stephanie Dennison. Atualmente, é docente do Programa de Pòs-Graduação em Comunicação da Universidade Paulista, UNIP. Foi Coordenadora e Docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi. É membro da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM) e da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (SOCINE). É editora do periódico INSÓLITA - Revista Brasileira de Estudos Interdisciplinares do Insólito, da Fantasia e do Imaginário. Foi editora da REBECA - Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual, da SOCINE. É líder do Grupo de Pesquisa "Fake Screens: Novos regimes de visualidade no século XXI". É membro dos Grupos de Pesquisa "História da Experimentação no Cinema e na Crítica" (USP) e "Estudos do Horror e do Insólito na Comunicação" (UAM). Em 2018, recebeu o Prêmio Luis Beltrão de Ciências da Comunicação (Liderança Emergente) concedido pela INTERCOM.

Referências

ANDRADE, Fábio. O Inferno de Henri-Georges Clouzot (L’enfer d’Henri-Georges Clouzot), de Serge Bromberg e Ruxana Medrea (França, 2009): Enfim, o inferno. Disponível em:

http://www.revistacinetica.com.br/lenferclouzot.htm. Acesso em 5 nov. 2020.

ART term: kinetic art. Disponível em: https://www.tate.org.uk/art/art-terms/k/kinetic-art. Acesso em 29 dez. 2020.

BORDWELL, David; THOMPSON, Kristin. Film art: an introduction. Nova York: McGraw-Hill Education, 2013.

CÁNEPA, Laura Loguercio. Expressionismo alemão. MASCARELLO, Fernando. História do cinema mundial. Campinas: Papirus Editora, 2006, p. 55-88.

CAÑIZAL, Eduardo Peñuela. Surrealismo. MASCARELLO, Fernando. História do cinema mundial. Campinas: Papirus Editora, 2006, p. 143-158.

COLLECTION online: Victor Vasarely. Disponível em:

https://www.guggenheim.org/artwork/artist/victor-vasarely. Acesso em 30 dez. 2020.

DELORME, Stéphane. Les Cercles de l’enfer – sur L’Enfer d’Henri-Georges Clouzot. In: Cahiers du Cinéma, Novembro 2009 – n°650, p. 72-75.

ELES viram o inferno (Inferno). Direção: Pauline Richard. Paris: Losbster Films, 2009. 57 min., son., color.

KINETIC art. (sem autor). Disponível em:

https://www.guggenheim.org/artwork/movement/kinetic-art. Acesso em 28 dez. 2020.

MALINA, Frank J. (edit.). Kinetic art: theory and practice. Selections from the journal Leonardo. Nova York: Dover Publications, 1974.

MANEVY, Alfredo. Nouvelle Vague. MASCARELLO, Fernando. História do cinema mundial. Campinas: Papirus Editora, 2006.

MANOVICH, Lev. The Language of New Media. Cambridge: MIT Press, 2001.

O INFERNO de Henri-Georges Clouzot (L'enfer d'Henri-Georges Clouzot). Direção: Serge Bromberg e Ruxandra Medrea. Paris: Losbster Films, 2009. 95 min., son., color.

SARAIVA, Leandro. Montagem soviética. MASCARELLO, Fernando. História do cinema mundial. Campinas: Papirus Editora, 2006, P. 109-142.

SCHMID, Marion. Henri-Georges Clouzot's L'Enfer: Modern cinema at the crossroads of the arts. In: Modern Language Review, vol. 109, no. 1 (Janeiro 2014), pp. 75-95. Disponível em:

https://doi.org/10.5699/modelangrevi.109.1.0075. Acesso em 29 out. 2020.

YUTAKA, Claudio. Entrevista concedida a AUTOR. São Paulo, 1-2 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2024-07-01

Como Citar

PEREIRA DE SOUZA, Fabiano; LOGUERCIO CÁNEPA, Laura. O Inferno, de Henri-Georges Clouzot: entre a montagem da estória, a montagem da história e a história da montagem. Revista Cientí­fica/FAP, Curitiba, v. 30, n. 1, p. 367–390, 2024. DOI: 10.33871/19805071.2024.30.1.8900. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/revistacientifica/article/view/8900. Acesso em: 12 jul. 2024.