A imaginação estilizada no cinema documentário de Werner Herzog

Autores

  • Jéssica Frazão USP/UNIVILLE

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2024.30.1.8812

Palavras-chave:

Werner Herzog, Imaginação, Verdade Extática, Cinema Documentário

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar como o diretor alemão Werner Herzog utiliza a imaginação para compor sua mise-en-scène documentária, de forma a construir momentos de sublimidade em sua narrativa, denominados de Verdade Extática. Metodologicamente, aplica-se a análise fílmica da imagem e do som (cinematográfica) de Aumont e Marie (2004), utilizada nos documentários O Grande Êxtase do Entalhador Steiner (1974) e Gasherbrum – A montanha luminosa (1984). Em ambos os filmes, os protagonistas se engajam em esportes de aventura que destacam a importância do movimento físico, elemento significativo na narrativa herzoguiana. Desse debate, emergem formas imaginativas em Herzog com constante uso de ensaio, repetição e autorreflexão, características utilizadas para que seus personagens alcancem a Verdade Extática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMES, Eric; HERZOG, Werner. Werner Herzog: Interviews. Mississippi: University Press of Mississippi, 2014.

AMES, Eric. Ferocious Reality: Documentary according to Werner Herzog. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2012.

AUMONT, Jacques; MARIE, Michel. A análise do filme. 3.ed. Lisboa: Texto & Gráfica, 2004.

COOK, Roger. The Ironic Ecstasy of Werner Herzog: Embodied Vision in The Great Ecstasy of Woodcarver Steiner. In: PRAGER, Brad. (Org). A Companion to Werner Herzog. Chichester (UK): Willey Blackwell, 2012.

CRONIN, Paul; HERZOG, Werner. Werner Herzog - A Guide for the Perplexed: Conversations with Paul Cronin. London: Faber & Faber, 2014.

DUERFAHRD, Lance. Tantrum Love: The Fiendship of Klaus Kinski and Werner Herzog. In: PRAGER, Brad. (Org). A Companion to Werner Herzog. Chichester (UK): Willey Blackwell, 2012.

FRAZÃO, Jéssica. A representação da realidade no cinema documentário: Verdade e Imaginação pelos cineastas do Novo Cinema Alemão. In: PENAFRIA, Manuela; et al. Revisitar a Teoria do Cinema. Teoria dos Cineastas. Vol. 3. Covilhã: Labcom, 2017.

HERZOG, Werner. The Minnesota Declaration - Truth and fact in documentary cinema "LESSONS OF DARKNESS" (1999). Disponível em: < https://www.wernerherzog.com/text-by-werner-herzog.html >. Acesso em: 12 fev. 2024.

HERZOG, Werner. Conquista do inútil. Trad. Renata Dias Mundt, São Paulo: Martins Fontes, 2013.

HERZOG, Werner. Caminhando no gelo. Trad. Lúcia Nagib. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

JOHNSON, Laurie. Werner Herzog’s Romantic Spaces. In: PRAGER, Brad. (Org). A Companion to Werner Herzog. Chichester (UK): Willey Blackwell, 2012.

MACKENZIE, Scott. Film Manifestos and Global Cinema Cultures: a Critical Anthology. Berkeley: University of California Press, 2014.

NAGIB, Lúcia. Werner Herzog: o cinema como realidade. São Paulo, Estação Liberdade: 1991.

PEUCKER, Brigitte. Herzog and auteurism: Performing authenticity. In: PRAGER, Brad. (Org). A Companion to Werner Herzog. Chichester (UK): Willey Blackwell, 2012.

PRAGER, Brad. The cinema of Werner Herzog: aesthetic ecstasy and truth. London: Wallflower press, 2007.

WALLER, Gregory A. “The Great Ecstasy of the Woodsculptor Steiner": Herzog and the "Stylized" Documentary. Film Criticism. Vol. 5, No. 1. Fall, 1980.

WAUGH, Thomas. Acting to play oneself: Notes on performance in documentary. In: Right to Play Oneself: Looking Back on Documentary Film. Minnesota: University of Minnesota Press, 2011.

Referências audiovisuais

Fitzcarraldo, direção: Werner Herzog, Alemanha Ocidental, 1982.

Gasherbrum – A montanha luminosa, direção: Werner Herzog, Alemanha, 1984.

Meu melhor inimigo, direção: Werner Herzog, Alemanha, 1999.

O grande êxtase do Entalhador Steiner, direção: Werner Herzog, Alemanha, 1974.

O pequeno Dieter precisa voar, direção: Werner Herzog, Alemanha,1997.

Sinais de vida, direção: Werner Herzog, Alemanha Ocidental,1968.

Tokyo-Ga, direção: Wim Wenders, Alemanha Ocidental, Estados Unidos, 1985.

Visita ao inferno, direção: Werner Herzog, Áustria e Reino Unido, 2016.

Downloads

Publicado

2024-07-01

Como Citar

FRAZÃO, Jéssica. A imaginação estilizada no cinema documentário de Werner Herzog. Revista Cientí­fica/FAP, Curitiba, v. 30, n. 1, p. 239–253, 2024. DOI: 10.33871/19805071.2024.30.1.8812. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/revistacientifica/article/view/8812. Acesso em: 12 jul. 2024.