O Drama de Beckett através da pintura

Um panorama crítico acerca da relação da composição teatral beckettiana com a arte pictórica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2024.30.1.8746

Palavras-chave:

Beckett, Teatro, Pintura, Visualidade

Resumo

Este artigo analisa o estado dos estudos acerca da relação da dramaturgia teatral de Samuel Beckett com a pintura, considerando que diferentes classificações do teatro beckettiano indicam essa ligação e que estudiosos importantes da obra de Beckett afirmam a centralidade da visualidade e do pensamento pictórico na composição teatral do autor. Inicialmente a associação do nome de Beckett com o “teatro do absurdo”, o “teatro pós-moderno” e o “pós-dramático” são, portanto, revisitadas tendo em vista a analogia entre essas classificações e a pintura, bem como as afinidades entre algumas peças do autor e certas tendências pictóricas. A partir disso são abordados os trabalhos que tratam exatamente da ligação da composição teatral beckettiana com a arte pictórica, de modo a se indicar como essa composição se apropria da discussão visual, as características pictóricas dessa dramaturgia e a sua proximidade com com a produção de determinados pintores. Assim, são aqui apresentadas discussões indispensáveis para a análise da obra teatral de Beckett e apontadas questões ainda inexploradas no âmbito dos estudos beckettianos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Gonçalves Curty, UFPR

Vanessa Gonçalves Curty possui Bacharelado em Artes Cênicas (2002) e Especialização em História e Teorias da Arte (2004) pela Universidade Estadual de Londrina. Mestre em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2008) e Doutora em Estudos Literários, Culturais e Interartísticos pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto - Portugal (2023), ela é professora da Universidade Federal do Paraná desde 2004.

 CV: http://lattes.cnpq.br/5432943097216186

ID Lattes: 5432943097216186

Referências

ABBOTT, H. Porter. Late Modernism: Samuel Beckett and the Art of the Oeuvre. In ABBOTT, H. Porter; BRATER, Enoch; COHN, Ruby. Around the Absurd: Essays on Modern and Postmodern Drama. 1990. (p. 73-96).

ANDRADE, Fábio de Souza. Disjecta: escritos diversos e um fragmento dramático / Samuel Beckett; edição e prefácio Ruby Cohn: tradução Fábio Souza Andrade. – 1. ed. – Rio de Janeiro: Biblioteca Azul, 2022.

BECKETT, Samuel. Disjecta: Miscellaneous Writings and a Dramatic Fragment by Samuel Beckett. London: John Calder. Ed. Ruby Cohn, 1983.

BECKETT, Samuel. The Complete Dramatic Works of Samuel Beckett. Faber & Faber, 2006ᵃ.

BECKETT, Samuel. (2014). The Letters of Samuel Beckett. Vol. I: 1929–1940. Ed. George Craig, Martha Dow Fehsenfeld, Dan Gunn, Lois More Overbeck. Cambridge: Cambridge UP.

BECKETT, Samuel. Samuel Beckett: The Grove Centenary Edition. Vol. IV. (Poems, Short Fiction, and Criticism). Ed. Paul Auster. Int. by J. M. Coetzee, New York, Grove Press, 2006ᵇ.

CARNEIRO, CLEVERSON RIBAS. Os Tambores silenciosos: voz popular e alegria revolucionária. 2002. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Paraná.

COHN, Ruby. Just Play: Beckett’s Theater. Princeton University Press, 1980.

ESSLIN, Martin. The Theatre of the Absurd. Methuen, 2001.

FLETCHER, John. About Beckett: The Playwright and the Work. Faber & Faber, 2014.

GONTARSKI, Stanley. The Intent of Undoing in Samuel Beckett’s Dramatic Texts. Bloomington: Indiana University Press, 1985.

GONTARSKI, Stanley E. Still at Issue after All These Years: The Beckettian Text, Printed and Performed. Journal of Beckett Studies, v. 24, n. 1, p. 104-115, 2015.

HALE, Jane Alison. The Broken Window: Beckett’s Dramatic Perspective. Purdue University Press, 1987.

KNOWLSON, James. Damned to Fame: The Life of Samuel Beckett. Grove Press, 1996.

KNOWLSON, James. Images of Beckett. Cambridge University Press, 2003.

KNOWLSON, James. Light and darkness in the theatre of Samuel Beckett; text of a public lecture delivered at Trinity College, Dublin, on February 7th, 1972. London: Turret Books, 1972.

KEDZIERSKI, Marek. The Space of Absence: Image and Voice in Beckett’ s Later Plays. Ed. Stewart, Bruce Beckett and beyond. Gerrards Cross: Colin Smythe, p. 155-163, 1999.

LEHMANN, Hans-Thies. Teatro pós-dramático. Trad. Pedro Süssekind. Apresentação de Sérgio de Carvalho. São Paulo: Editora Cosac & Naif, 2007.

LLOYD, David. Beckett’s Thing: Painting and Theatre. Edinbugh University Press, 2016.

MARFUZ, Luiz. Beckett e a implosão da cena: poética teatral e estratégia. Perspectiva, 2014.

OPPENHEIM, Lois. The Painted Word: Samuel Beckett’s Dialogue with Art. Michigan: The University of Michigan Press, 2000.

YACOBI, Tamar. Pictorial Models and Narrative Ekphrasis. Poetics Today, 16(4), 599–649, 1995.

Downloads

Publicado

2024-07-01

Como Citar

GONÇALVES CURTY, Vanessa. O Drama de Beckett através da pintura: Um panorama crítico acerca da relação da composição teatral beckettiana com a arte pictórica. Revista Cientí­fica/FAP, Curitiba, v. 30, n. 1, p. 503–523, 2024. DOI: 10.33871/19805071.2024.30.1.8746. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/revistacientifica/article/view/8746. Acesso em: 12 jul. 2024.