Concerto para violino de György Ligeti: sua relevância enquanto obra representativa do estilo tardio "Não-Atonal" do compositor

Autores

  • Ivan Santos Machado Dantas Universidade Estadual Paulista (UNESP)
  • Alexandre Roberto Lunsqui Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Resumo

O presente trabalho busca discutir a importância do Concerto para Violino de György Ligeti e sua relevância dentre as obras do estilo tardio do compositor. Para isso são apontadas as principais caracterí­sticas da música de Ligeti em suas diversas fases, desde sua música textural em peças como "Atmosphères" até seu recente "Hamburg Concerto" , e as peculiaridades do que o próprio Ligeti chama de estilo "não-atonal" . Uma análise do Concerto permite, então, criar relações com as caracterí­sticas e singularidades deste estilo tardio, tais quais a utilização de trí­ades fora de um contexto tonal, uso simultâneo de sistemas de afinação distintos, uso de formas tradicionais como Passacaglia e Hoquetus, e trazer um entendimento mais amplo e contextualizado da obra. A análise divide-se por movimentos do concerto e tenta mostrar aspectos diversos da construção da obra, não se fixando a uma única ferramenta analí­tica ou teoria. Esta análise do material, da instrumentação e da textura podem servir ao propósito da interpretação da obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Santos Machado Dantas, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Ivan Dantas é Bacharel em Música com Habilitação em Composição, formado pela UNESP. Além de compositor atua como violinista, tendo estudado na EMESP (Escola de Música do Estado de São Paulo)

Alexandre Roberto Lunsqui, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Dr. Alexandre Lunsqui nasceu em São Paulo em 1969. Estudou na Unicamp, University of Iowa, Columbia University e Ircam. Suas obras foram tocadas em mais de vinte paí­ses por grupos como o Ensemble Aleph, Arditti Quartet, Argento Chamber Ensemble, Camerata Aberta, New York Philharmonic, Nieuw Ensemble e International Contemporary Ensemble, entre outros. Recentemente, Lunsqui foi compositor em residência do Chelsea Music Festival de Nova York e artista em residência do Civitella Ranieri Foundation, na Itália. É professor de composição e teoria na UNESP.

Downloads

Publicado

01.07.2015

Como Citar

Dantas, I. S. M., & Lunsqui, A. R. (2015). Concerto para violino de György Ligeti: sua relevância enquanto obra representativa do estilo tardio "Não-Atonal" do compositor. Revista Vórtex, 3(1). Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/754

Edição

Seção

Artigos