A criatividade distribuí­da dentro de um cí­rculo colaborativo na preparação de uma estreia

Autores

  • Sofia Leandro Universidade Federal de São João del Rei
  • Bruno Santos Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Criatividade distribuí­da, Cí­rculos colaborativos, Colaboração compositor-intérprete, Música contemporânea, Estreia

Resumo

Este artigo discute o conceito de criatividade distribuí­da (CLARKE; DOFFMAN, 2017) e suas interseções com a teoria dos cí­rculos colaborativos de Michael Farrell (2001), apresentando um exemplo de colaboração entre o Duo Sofia Leandro e Bruno Santos com o compositor Harry Crowl. São apresentados exemplos de aspectos decorrentes dos processos que levaram à tomada de decisões criativas desde a composição até à estreia do Concerto nº4, para violino e percussão, em forma de via-crucis sobre o nome de Marielle Franco, em novembro de 2019. Essa colaboração favoreceu a ampliação das interações sonoras entre o violino e os diferentes instrumentos de percussão, bem como do discurso simbólico inerente à forma da peça e à dedicatória. Os exemplos centram-se em questões relacionadas com a instrumentação, com a exploração de timbres e técnicas expandidas, com a gestão do tempo e com a configuração de palco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sofia Leandro, Universidade Federal de São João del Rei

Sofia Leandro formou-se na Universidade de Aveiro e atualmente desenvolve sua pesquisa de doutorado na Escola de Música da UFMG, acerca da música para violino e percussão, orientada por Fernando Rocha. É professora no Departamento de Música da UFSJ e integra o Duo Sofia Leandro e Bruno Santos, violino e percussão. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3356-3400. E-mail: sofialeandro@ufsj.edu.br

Bruno Santos, Universidade Federal de Minas Gerais

Bruno Santos formou-se em Percussão na UFMG e concluiu o doutorado na Universidade de Aveiro. Integrou o grupo Oficina Música Viva da Fundação de Educação Artí­stica e o trio de percussão Prucututrá. Atualmente leciona no Departamento de Música da UFSJ e integra o Duo Sofia Leandro e Bruno Santos, violino e percussão. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6973-4385. E-mail: bruno.santos@ufsj.edu.br

Referências

BOWEN, José. The History of Remembered Innovation: Tradition and Its Role in the Relationship between Musical Works and Their Performances. The Journal of Musicology. v. 11, n. 2, p. 139-173, primavera 1993.

BRAGAGNOLO, Bibiana. PraÌticas de desclassificação na performance musical: perspectivas emancipatoÌrias para a Pesquisa ArtıÌstica. Revista Vórtex, Curitiba, v.9, n.1, p. 1-24, 2021.

CLARKE, Erik F.; DOFFMAN, Mark. (Orgs.). Distributed Creativity: Collaboration and Improvisation in Contemporary Music. New York: Oxford University Press, 2017.

CROWL, Harry. Concerto nº4, para violino e percussão, em forma de via-crucis sobre o nome de Marielle Franco. Curitiba: Não publicada, 2019. (Partitura), 41 páginas.

CSIKSZENTMIHALYI, Mihaly. Creativity: The Psychology of Discovery and Invention. Nova Iorque: HarperPerennial Modern Classics, 2013.

DOMENICI, Catarina. It takes two to tango: A prática colaborativa na música contemporânea. Revista do Conservatório de Música da UFPel, n. 6, p. 1–14, 2013.

DOMENICI, Catarina. O intérprete em colaboração com o compositor: uma pesquisa autoetnográfica. In: XX Congresso da ANPPOM. Anais"¦ 2010. p. 1142-1147.

ESPINHEIRA, Alexandre; CARDASSI, Luciane. "˜Berimbau"™: instâncias de decisão compartilhada em uma composição colaborativa. ORFEU, v.5, n.1, p. 106-129, setembro de 2020.

FARRELL, Michael P. Collaborative Circles: friendship dynamics and creative work. Chicago/Londres: The University Chicago Press, 2001.

GLÄ‚VEANU, Vlad Petre. Distributed creativity: Thinking outside the box of the creative individual. Cham/Heidelberger: Springer International Publishing, 2014.

LEANDRO, Sofia; ROCHA, Fernando. Interação do violino com a percussão no Concerto nº4, para violino e percussão (2019) de Harry Crowl. In: Diálogos Musicais na Pós-Graduação: Práticas de Performance Nº5. BORÉM, Fausto; CAMPOLINA, Eduardo (Orgs.). Belo Horizonte: UFMG, Selo Minas de Som, 2020. p.165-188.

LENZI, Karin Salz Engel. Concerto inesperado para ator, piano e ruí­dos: criação colaborativa de uma dramaturgia sonora. 2019. 109 f. (Doutorado em Música, Práticas Interpretativas/Piano) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.

MIETTINEN, Reijo. The Sources of Novelty: A Cultural and Systemic View of Distributed Creativity. Creativity and Innovation Management. v. 15, n. 2, 173-181, 2006.

NICOLLS, Sarah. Collaboration: Making it Work. In: CLARKE, Erik F.; DOFFMAN, Mark. (Orgs.). Distributed Creativity: Collaboration and Improvisation in Contemporary Music. New York: Oxford University Press, 2017. p. 114-115.

PROJETO Compositores – Harry Crowl. Rio de Janeiro: Departamento de Composição da Escola de Música da UFRJ, 2020. 1 ví­deo (54m49s). Publicado pelo Programa de Pós-Graduação em Música da UFRJ. Disponí­vel em: https://youtu.be/u_R4uQ6VHlM. Acesso em: 27 out. 2021.

RAY, Sonia. Colaborações compositor-performer no século XXI: uma ideia de trajetória e algumas perspectivas. In: PRESGRAVE, Fabio Soren (Coord.); MENDES, Jean Joubert Freitas; NODA, Luciana (Orgs.). Ensaios sobre a música dos séculos XX e XXI: composição, performance e projetos colaborativos. Natal: EDUFRN, 2016. p. 123-130.

SAWYER, R. Keith; DEZUTTER, Stacy. Distributed Creativity: How Collective Creations Emerge From Collaboration. Psychology of Aesthetics, Creativity, and the Arts. v.3, n.2, p. 81–92, 2009.

SISSON, Robert L. Managing Microcomputers and End-User Computing Some Critical Issues. In: BOARD ON TELECOMMUNICATIONS AND COMPUTER APPLICATIONS, COMMISSION ON ENGINEERING AND TECHNICAL SYSTEMS, NATIONAL RESEARCH COUNCIL MANAGING (Orgs.). Microcomputers in Large Organizations. Washington, D. C.: National Academy Press, 1985. p. 81-92.

Downloads

Publicado

15.12.2021

Como Citar

Leandro, S., & Santos, B. (2021). A criatividade distribuí­da dentro de um cí­rculo colaborativo na preparação de uma estreia. Revista Vórtex, 9(3). Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/4647

Edição

Seção

Dossier "SiMN 2021"