"Souvenir du Pará" : pioneirismo no "tremolo" (1909) e critérios de uma nova edição para violão

Autores

  • Humberto Amorim Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Ivan Paschoito Editora Legato

Palavras-chave:

Pioneiros do violão no Rio de Janeiro, repertório para violão, transcrições para violão, técnica do tremolo, partituras raras para violão

Resumo

Apesar de periódicos indicarem circulação de partituras para violão desde o Brasil oitocentista, o repertório produzido no paí­s antes de 1930 ainda é infimamente conhecido, ora porque as peças foram perdidas, ora porque sobreviveram em edições de pouca tiragem ou raros manuscritos. Este artigo recoloca em cena uma destas peças pioneiras, "Souvenir du Pará op. 10" (M. A. Reichert), composta originalmente para flauta e piano na segunda metade do século XIX. Em 1909, Melchior Cortez (1882-1947) realizou uma transcrição para violão utilizando tremolo, um dos primeiros usos deste recurso em partituras publicadas no Rio de Janeiro. A partir do levantamento de fontes hemerográficas e de uma rara edição pertencente à Coleção Chiquinha Gonzaga (IMS), nossos objetivos são: resgatar a publicação de 1909, traçando uma breve genealogia dos contextos e personagens envolvidos; apresentar os critérios que embasaram uma nova edição, colaborando no conhecimento e difusão do repertório para violão deste perí­odo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Humberto Amorim, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Humberto Amorim é Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desde 2007, já realizou trabalhos acadêmicos (conferências, palestras, bancas e participações em eventos) e artí­sticos (concertos, gravações, palestras e masterclasses) em 14 paí­ses. É autor de 2 livros publicados pela Academia Brasileira de Música e, desde 2016, publica uma série de artigos frutos de seu perí­odo como pesquisador-residente (2015-2017) da Fundação Biblioteca Nacional (FBN). ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2622-8698

Ivan Paschoito, Editora Legato

Ivan Paschoito é formado em Editoração pela ECA/USP. Como violonista e arranjador, teve seu primeiro arranjo publicado pela editora Cultura Musical, em 1983. Em seguida publicou trabalhos nas maiores editoras musicais brasileiras, Arlequim, Fermata, Ricordi, Vitale e também nos EUA, pela Guitar Solo Publications e SMP Press. São 241 arranjos e transcrições distribuí­dos em 19 álbuns e em mais de 150 partituras avulsas, impressas ou digitais. Tem sua própria editora, a Legato, especializada em música impressa para violão, com mais de 120 tí­tulos no catálogo. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1096-5952

Referências

AMORIM, Humberto. Três obras didáticas de Melchior Cortez (1882-1947): o violão entre os métodos clássicos e a Escola Moderna. Opus, Belo Horizonte (Online), v. 26, n. 1, p. 1-32, 2020.

AMORIM, Humberto. Idiomatismos na produção para violão de Melchior Cortez (1882-1947). Debates, Rio de Janeiro, n. 21, p. 43-79, 2018a.

AMORIM, Humberto. Melchior Cortez e a Academia Brasileira de Violão: uma página do ensino do instrumento na primeira metade do século XX. Revista Vórtex, Curitiba (Online) v. 6, n. 1, p. 1-27, 2018b.

AMORIM, Humberto. Melchior Cortez: um precursor do violão de concerto no Rio de Janeiro. Resonancias: Revista de investigación musical, Santiago (Chile), v. 22, n. 43, p. 13-42, 2018c.

ANTUNES, Gilson U. Américo Jacomino "˜Canhoto"™ e o Desenvolvimento da Arte Solí­stica em São Paulo. São Paulo, 2002. 164 p. Dissertação (Mestrado em Música). Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. ECA/USP, São Paulo, 2002.

íVILA, Guilherme A; CERQUEIRA, Daniel L; NETO, Joaquim Santos. O violão oitocentista nos aÌlbuns da FamıÌlia Perdigão. Revista Vórtex, Curitiba (Online), v.8, n.3, p. 1-36, 2020.

CASTAGNA, Paulo; SCHWARZ, Werner. Uma bibliografia do violão brasileiro 1916-1990. Revista Música, São Paulo, v.4, n.2, nov. 1993, p.190-218.

CASTELLON, Marco Ernesto Teruel Castellon; ASSIS, Ana Claudia de. Um novo "sequestro do barroco": o caso da música afro-brasileira para cordofones dedilhados dos séculos XVII e XVIII. In: 6º Nas Nuvens... Congresso de Música, 2020, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: 01 a 08 de dezembro de 2020, p. 1-8.

CAZES, Henrique. Choro: Do quintal ao Municipal. 3ª ed. São Paulo: Ed. 34, 2005 [1998].

CORTEZ, Melchior; REICHERT, M. A. Souvenir du Pará: transcrição para violão. Rio de Janeiro: [edição independente], 1909. Partitura. 9p.

COTTA, André Guerra. Uma valsa para violão solo no Museu da Música de Mariana. In: XXVI Congresso da ANPPOM - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música, 2016, Belo Horizonte. Anais.... Belo Horizonte: 2016, p. 1-8.

DIAS, Odette Ernest. Mathieu-André Reichert: um flautista belga na corte do Rio de Janeiro. Brasí­lia: Editora Universidade de Brasí­lia, 1990.

FÉTIS, François-Joseph. Biographie Universelle des Musiciens. Paris: Librarie de Firmin Didot Fréres, Fils et Cª, 1860-1865.

LIMA, Luciano. Yvonne Rebello e Garoto: o violão na muÌsica de RadameÌs Gnattali antes da Tocata. Revista Vórtex, Curitiba, v.8, n.3, p. 1-30, 2020.

M. A. Reichert: Afinidades Brasileiras (disco). DIAS, Odette Ernest; GUSHIKEM, Elza Kazuko. Souvenir du Pará. Brasí­lia: UNB, 1985. LP [Nº série: 992 201-1]/ 12 polegadas.

MOTTA, Jefferson Luis Gonçalves da. Rogério Guimarães: o violão brasileiro nas gravadoras, nas rádios e palcos (1926 – 1968). Dissertação (Mestrado em Música). Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas. IA/ Unicamp, Campinas, 2020.

PALÓPOLI, Cibele. Violão velho, Choro novo: processos composicionais de Zé Barbeiro. Tese (Doutorado em Música), Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

PEREIRA, Américo. O Maestro Francisco Valle: ensaio crí­tico-biográfico. Rio de Janeiro: Laemmert, 1962. pp. 62-74.

PEREIRA, Fernanda M. C. O violão na sociedade carioca (1900-1930): técnicas, estéticas e ideologias. Rio de Janeiro, 2007. 127 p. Dissertação (Mestrado em Música). Programa de Pós-Graduação em Música. Escola de Música, UFRJ, Rio de Janeiro, 2007.

PRANDO, Flavia Rejane. O mundo do violão em São Paulo: processos de consolidação do circuito do instrumento na cidade (1890 - 1932). Tese (Doutorado em Música). Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. ECA/USP, São Paulo, 2021.

REICHERT, Mathieu-André. Souvenir du Pará op. 10: andante elégiaque. Mainz/ Londres/ Paris/ Bruxelas/ Sidney: B. Schott"™s Sohne, [s.d.]. Partitura. 21p.

SANTOS, Maria Luiza de Queirós Amâncio dos. Origens e evolução da música em Portugal e sua influência no Brasil. Rio de Janeiro: Comissão Brasileira dos Centenários de Portugal, 1942. 343 p.

TABORDA, Marcia. E. Violão e Identidade Nacional: Rio de Janeiro 1830/1930. Rio de Janeiro, 2004. 168 p. Tese (Doutorado em Música). Programa de Pós-Graduação em História Social. IFCS, UFRJ, Rio de Janeiro, 2004.

WOLFF, Daniel. Aperfeiçoando a execução do trêmulo. Assovio - Periódico da Associação Gaúcha do Violão, v. 1, n. 4, Porto Alegre, 2000.

Periódicos

ACTUALIDADE, Porto Alegre, Ano I, N. 7, 18 ago. 1867, p, 6

A ESTAÇíO, Reichert, Rio de Janeiro, XII ano, n. 6, 31 mar. 1883, p. 1-3.

CORREIO DA MANHí, Rio de Janeiro (RJ), Ed. 2928, 23 jul. 1909, p. 3.

CORREIO PAULISTANO, São Paulo (SP), Ed. 9010, 9 jan. 1887, p. 2.

DIíRIO DE NOTíCIAS, Música, Rio de Janeiro (RJ), Ed. 952, 3 fev. 1933, p. 9.

DIíRIO DO RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro, Ed. 180, 3 jul. 1868, p. 1.

GAZETA DE NOTíCIAS, Rio de Janeiro, Ed. 55, 25 fev. 1880, p. 2.

GAZETA DE NOTíCIAS, Noticias, Rio de Janeiro (RJ), Ed. 142, 22 mai. 1909, p. 2.

O CORREIO DA TARDE, Rio de Janeiro, Ed. 103, quinta-feira, 5 maio 1859a, p. 3.

O CORREIO DA TARDE, Rio de Janeiro, Ed. 223, sexta-feira, 30 set. 1859c, p. 3.

O CORREIO DA TARDE, Rio de Janeiro, Ed. 31, quinta-feira, 9 fev. 1860, p. 3.

O LIBERAL DO PARí, Belém (PA), ed. 277, terça-feira, 6 dez. 1870, p. 1.

O VIOLíO, Rio de Janeiro (RJ), ano I, n. IV, mar. 1929, [p. 23].

SEMANA ILLUSTRADA [semanário dominical], Rio de Janeiro, ano IV, n. 170, 1864a, p. 7.

SEMANA ILLUSTRADA, Rio de Janeiro, 4º ano, n. 168, Domingo, 1864b, p. 6.

SEMANA ILLUSTRADA, Rio de Janeiro, 4º ano, n. 187, Domingo, 1864c, p. 4.

Downloads

Publicado

15.12.2021

Como Citar

Amorim, H., & Paschoito, I. (2021). "Souvenir du Pará" : pioneirismo no "tremolo" (1909) e critérios de uma nova edição para violão. Revista Vórtex, 9(3). Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/4535

Edição

Seção

Artigos