Perfis composicionais como base metodológica para a modelagem do Prelúdio n.2 de Santoro

Autores

  • Daniel Moreira Universidade Federal do Rio de Janeiro | Conservatório Brasileiro de Música
  • Helder Oliveira Universidade Estadual do Maranhão
  • Leandro Chrispim Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Lucas Padrão Universidade Estadual do Norte Fluminense
  • Roberto Macedo Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Vilane Trindade Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Liduino Pitombeira Universidade Federal do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Modelagem sistêmica, Modelagem de Perfil, Prelúdios de Cláudio Santoro, Planejamento composicional

Resumo

Neste artigo, realizamos a modelagem do "Prelúdio n.2" , de Claudio Santoro, com a finalidade de determinar um sistema composicional hipotético com potencial de gerar uma nova obra, aparentada somente em ní­vel profundo com a obra original. Durante a fase analí­tica foram propostos cinco perfis composicionais totalmente distintos e, partindo desses perfis, chegamos aos sistemas composicionais S2 e S3. Esses sistemas nos possibilitaram planejar e compor dois movimentos de uma nova obra para quarteto de cordas, cujas caracterí­sticas estéticas se distinguem drasticamente das caracterí­sticas da obra original, embora ambas as obras tenham suas estruturas isomorficamente relacionadas no âmbito de determinados parâmetros musicais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Moreira, Universidade Federal do Rio de Janeiro | Conservatório Brasileiro de Música

Daniel Moreira é Doutor e Mestre em Processos Criativos e Bacharel em Composição musical pela UFRJ. Foi aluno visitante da Eastman School of Music, sob a orientação do Prof. Dr. Robert Morris, como parte do Programa de Doutorado Sanduí­che no Exterior (PDSE) da CAPES. Foi professor substituto de Composição na UFRJ de 2014 a 2016. Atualmente é Professor Substituto de Contraponto na UFRJ, Professor do Conservatório Brasileiro de Música e integra o grupo de pesquisa MusMat (PPGM-UFRJ), onde desenvolve uma pesquisa acerca dos processos composicionais e analí­ticos envolvendo a Textural Musical.
ORCID: https://orcid.org/0000-0001-7964-4703

Helder Oliveira, Universidade Estadual do Maranhão

Helder Oliveira é licenciado em música e técnico em Piano pela UFRN, mestre em composição musical pela UFPB e doutor em Poéticas da Criação Musical pela UFRJ, com doutorado sanduí­che pela Comissão Fulbright na Louisiana State University, EUA. Foi professor substituto na Escola de Música da UFRN e Instituto Villa-Lobos (UNIRIO) e lecionou no Conservatório Brasileiro de Música (Rio de Janeiro). Atualmente, Helder é professor substituto da UEMA. Ele tem recebido prêmios no Brasil, EUA, Alemanha, Portugal, Canadá, Irlanda e Dinamarca, como por exemplo dois Prêmios Funarte de Composição Clássica (2012 e 2016), 1.º lugar no 5th Composition Competition of the Academia de Flauta de Verão, 1.º lugar no A Hymn for Mercy Competition 2019, o Internationalen Eisenacher Bach Kompositionspreis 2020 e o 1.º lugar no Stella Composer Competition 2021. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7262-2365

Leandro Chrispim, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Leandro Chrispim é Bacharel em Música - Piano e Bacharel em Música - Composição pela UFRJ. É Mestre em Composição pela mesma instituição. Atua como pianista de coros, arranjador e orquestrador. Suas composições e arranjos têm sido executados por grupos instrumentais e coros no Brasil. Atuou como monitor em turmas de percepção, regência e canto coral. Atuou como colaborador no Projeto Compositores na UNIRIO. Possui alguns artigos apresentados e publicados em Colóquios e Congressos voltados para a área composicional. ORCID: https://orcid.org/ 0000-0002-1250-4586

Lucas Padrão, Universidade Estadual do Norte Fluminense

Lucas Padrão nasceu em Campos dos Goytacazes, é graduado em Análise de Sistemas e Licenciatura em Música. Foi aluno de Mario Ficarelli e é professor de música associado pela SAA. Em 2020 teve sua peça "Synthesis" executada pela violoncelista Arlen Hlusko no projeto September Solo Cello. Atualmente é coordenador do grupo de estudos em Música na Educação Contemporânea do Pólo Campos dos Goytacazes do Instituto Arte na Escola. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-2460-3186

Roberto Macedo, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Roberto Macedo graduou-se em Regência Orquestral pela Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É professor de Contraponto e Fuga no Departamento de Composição da EM-UFRJ. Recebeu o grau de mestre em música com a dissertação intitulada "A escrita polifônica dos Quartetos de Cordas de Villa-Lobos". Sua produção composicional vai de música de cãmara í  música coral e orquestral. Teve obras executadas pela Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFRJ, Orquestra Sinfônica do Estado de Sergipe, Orquestra Sinfônica do Estado do Espí­rito Santo e Orquestra Sinfônica Nacional da UFF. Atualmente está em fase de conclusão do doutorado em Poéticas da Criação Musical, no Programa de Pós-Graduação em Música da UFRJ. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1243-782X

Vilane Trindade, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vilane Trindade nasceu no Rio de Janeiro, é graduada em Jornalismo e Regência Orquestral e mestre em Musicologia pela UFRJ. Foi aluna de regência de Alceo Bocchino e Ernani Aguiar e regeu diversas obras, como a ópera "João e Maria" de Engelbert Humperdinck, com coro infantil, solistas e Orquestra Sinfônica da UFRJ, onde conduziu também obras como a "Roda de Amigos", de Guerra-Peixe, a "Gavota e Minueto" do "Contratador de diamantes", de Francisco Mignone. Esteve í  frente também da Orquestra de Sopros da UFRJ regendo algumas obras, entre elas "A little concert suí­te", de Alfred Reed e "Beauty and the beast", arranjo de Toshio Mashima. Hoje é produtora executiva do Sistema Nacional de Orquestras Sociais, programa de parceria entre a UFRJ e a Funarte. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6395-2541

Liduino Pitombeira, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Liduino Pitombeira é professor de composição na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro e integra o grupo de pesquisa MusMat (PPGM-UFRJ). Suas obras têm sido executadas por diversos grupos no Brasil e no exterior, entre eles o Quinteto de Sopros da Filarmônica de Berlim e a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Pitombeira tem Doutorado em Composição e Teoria pela Louisiana State University (EUA). Tem diversos artigos publicados em revistas e anais de congressos no Brasil. ORCID: https://orcid.org/00000-0002-1141-655X

Referências

BERRY, Wallace. Structural Functions in Music. New York: Dover Publications, 1987.

CALLENDER, Clifton. Voice-Leading Parsimony in the Music of Alexander Scriabin. Journal of Music Theory, v.42, n.2 (Autumn, 1988): p. 219-233.

CRAWFORD, Ruth. String Quartet 1931. Partitura (Quarteto de Cordas). Bryn Mawr, PA: Theodore Presser, 2016.

FORTE, Allen. The Structure of Atonal Music. New Haven: Yale University Press, 1973.

GENTIL-NUNES, Pauxy. PARSEMAT - Parseme Toolbox Software Package. Rio de Janeiro: Pauxy Gentil-Nunes, 2004/2014. versão 3.8. Disponí­vel em: http://musmat.org/downloads/

GENTIL-NUNES, Pauxy e MOREIRA, Daniel. Operadores Particionais. 2014. Aplicativo. Disponí­vel em: www.musmat.org

HINDEMITH, Paul. The Craft of Musical Composition. New York: Associated Music Publishers, 1945.

KLEPPINGER, Stanley V. Reconsidering Pitch Centricity. Faculty Publications - School of Music, n.63. Lincoln (Nebraska): University of Nebraska, 2011. Disponí­vel em http://digitalcommons.unl.edu/musicfacpub/63. Acesso em 24 abr. 2021.

KOSTKA, Stephan; PAYNE, Dorothy. Tonal Harmony. 3ª Ed. New York: McGraw-Hill, 1994.

LIMA, Flávio. Desenvolvimento de Sistemas Composicionais a partir da Intertextualidade. 2011. 239 f. Dissertação (Mestrado em Música) – UFPB. João Pessoa, 2011.

LíVERO, Iracele Vera. Santoro: uma história em miniaturas; estudo analí­tico interpretativo dos prelúdios para piano de Cláudio Santoro. Dissertação (Mestrado em Música). Campinas: Unicamp / Instituto de Artes, [s.n.], 2003.

MOREIRA, Daniel. Perspectivas para a análise textural a partir da mediação entre a Teoria dos Contornos e a Análise Particional. Dissertação (Mestrado em Música). Programa de Pós-Graduação em Música, Centro de Letras e Artes, Escola de Música, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2015a.

MOREIRA, Daniel. Jacquard. 2015b. Aplicativo. Disponí­vel em: www.musmat.org

MORRIS, Robert. New Directions in the Theory and Analysis of Musical Contour. Music Theory Spectrum, 1993, xv:205–28.

MOTTE, Diether de la. Armonia. Trad. Miguel Angelo Centenero Galego. Barcelona: Idea Books, 1998.

MOZART, Wolfgang A. Sonata N.16 in C Major (K545). Partitura (Piano). In: Complete Sonatas and Fantasias for Solo Piano. New York: Dover, 1996, p.220-237.

PITOMBEIRA, Liduino. Formal Design, Textural Profile, and Degree of Harmonic Endogeny as modeling factors. In: Anais do Congresso da Associação Brasileira de Teoria e Análise Musical, n. 2. Florianópolis: UDESC, 2017, p. 42-61.

PITOMBEIRA, Liduino. A Sistemic Model for Debussy"™s Prelude n. 1. MusMat. v. 2, n. 2, dez. 2018, p. 37–56.

PITOMBEIRA, Liduino. Compositional Systems: Overview and Application. MusMat, v.4, n.1, jul. 2020, p. 39–62

RANDEL, Don Michael. The New Harvard Dictionary of Music and Musicians. London: The Belknap Press of Harvard University Press, 1986.

ROIG-FRANCOLí, Miguel. Understanding Post-Tonal Music. Boston: McGraw-Hill, 2008.

SAMPAIO, Marcos. A Teoria das Relações de Contornos Musicais: Inconsistências, Soluções e Ferramentas. Tese (Doutorado em Música). Salvador: UFBA, 2012.

SAMPAIO, Marcos; KRÖGER, Pedro. Contour Algorithms Review. MusMat: Journal of Music and Mathematics. v.1, n.1, 2016, p. 72-85.

SANTORO, Claudio. Prelúdio N.2. Partitura (Piano). In: Prelúdios para piano, 1º Caderno. Rio de Janeiro: SAVART, 1957, p.2.

SEARLE, Humphrey. Twentieth Century Counterpoint. Westport, Connecticut: Hyperion, 1979.

STRAUS, Joseph Nathan. Introdução í Teoria Pós-Tonal. Trad. Ricardo Bordini. São Paulo: Editora UNESP, 2013.

TIMOCZKO, Dmitri. A Geometry of Music: Harmony and Counterpoint in the extended Common Practice. New York: Oxford University Press, 2011.

WEISSTEIN, Eric W. CRC Concise Encyclopedia of Mathematics. London: CRC Press, 1998.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Tractatus Logico-Philosophicus. New York: Harcourt, Brace & Company, Inc., 1922

Downloads

Publicado

15.12.2021

Como Citar

Moreira, D., Oliveira, H., Chrispim, L., Padrão, L., Macedo, R., Trindade, V., & Pitombeira, L. (2021). Perfis composicionais como base metodológica para a modelagem do Prelúdio n.2 de Santoro. Revista Vórtex, 9(3). Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/4532

Edição

Seção

Artigos