Uma teoria dos gêneros musicais: duas aplicações [Tradução]

Autores

  • Franco Fabbri Universidade de Huddersfield
  • Marcio Giacomin Pinho Universidade de Frankfurt

Resumo

Este estudo está dividido em três partes. Na primeira, a definição de "gênero musical" é exposta e comentada: a partir dessa base, observações e exemplos são elaborados acerca dos tipos de regras que contribuem para a definição de um gênero e das maneiras que eles são aceitos pelas várias comunidades. Na segunda parte, é feita uma análise dos gêneros caracterizados pela forma canzone na Itália atualmente, no sentido mais amplo que a palavra canzone possa ter. Tal análise sincrônica é feita através da explicação da estrutura de uma parte substancial do sistema musical italiano atual e também da demonstração de uma possí­vel distinção entre gêneros similares normalmente confundidos sob o termo "canção leve". Na terceira parte, um desses gêneros musicais, a canzone d'autore, tem sua trajetória no tempo analisada; esta análise diacrônica é pretendida através da investigação das maneiras pelas quais um gênero é codificado e de suas possí­veis transformações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franco Fabbri, Universidade de Huddersfield

Leciona "História da Música Popular" no Conservatório de Parma, "Economia da Música" na Universidade de Milão, "História da Música Contemporânea" no IED em Milão, e "Economia da Música" na CESMA, em Bioggio, Suí­ça. Ele presidiu a IASPM Internacional por dois mandatos: 1985-1987 e 2005-2007, e é membro do comitê editorial das revistas: Musica/Realtí , Popular Music, Radical Musicalogy, e da série de livros Le Sfere. Fabbri é ainda co-editor, com Goffredo Plastino, da série Routledge Global Popular Music. Atualmente, Fabbri é Professor Visitante na Universidade de Huddersfield, Inglaterra. E-mail: prof.fabbri@gmail.com

Marcio Giacomin Pinho, Universidade de Frankfurt

Graduado e Mestre em Música Popular pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Marcio Pinho lecionou por um ano na Universidade Estadual do Paraná. Atualmente é doutorando pela Universidade de Frankfurt, Alemanha, com bolsa CAPES/DAAD. Como músico, lançou dois álbuns de música instrumental brasileira com o Trio Pulo do Gato. E-mail: mgpinho@hotmail.com

Referências

ADORNO, Theodor Wiesengrund. Einleitung in die Musiksoziologie. Zwölf theoretische Vorlesungen. Frankfurt am Mein: Suhrkamp Verlag, 1962.

______. Der getreue Korrepetitor. Frankfurt am Main: Suhrkamp Verlag, 1963.

Arrivederci. CALABRESE, Giorgio, BINDI, Umberto. BARRETO JR., Marino. Philips, 1959. 45 rpm Philips 431 013 PE.

BEKKER, Paul. Die Symphonie von Beethoven bis Mahler. Berlin: Schuster & Loeffler, 1918.

E la barca tornò sola. FIORELLI, Giuseppe, RUCCIONE, Mario, CAROSONE, Renato e il suo quartetto. Pathé, 1954. 78 rpm Pathé MG 268.

ECO, Umberto. Sette anni di desiderio. Milan: Bompiani, 1983.

JAKOBSON, Roman. Closing Statement: Linguistics and Poetics. In SEBEOK, Thomas (Org.). Style in Language. Cambridge: Technology Press of Massachusetts Institute of Technology, 1960.

Il nostro concerto. CALABRESE, Giorgio, BINDI, Umberto. BINDI, Umberto. Ricordi, 1960. 45 rpm Ricordi SRL 10-141.

Nel blu dipinto di blu (Volare). MIGLIACCI, Franco, MODUGNO, Domenico. MODUGNO, Domenico. Fonit Cetra, 1958. 78 rpm Fonit Cetra 15972.

"˜O sole mio. CAPURRO, Giovanni, DI CAPUA, Eduardo, MAZZUCCHI, Alfredo. CARUSO, Enrico. Victrola, 1916. 78 rpm Victrola 87243.

Odio tutte le vecchie signore (Eu odeio todas as mulheres velhas). MECCIA, Gianni. MECCIA, Gianni. RCA Italiana, 1960. 45 rpm RCA Italiana 45N 0768.

STEFANI, Gino. Musica come. Progetti antropologici (e didattici). Turin: Nuova Rivista Musicale Italiana, X/3, 1976.

Vecchio frack. MODUGNO, Domenico. MODUGNO, Domenico. RCA, 1955. 45 rpm RCA N 0316.

You've got to hide your love away. LENNON, John, MCCARTNEY, Paul, The Beatles. Help!, Parlophone, 1965. LP Parlophone PMC 1255.

Downloads

Publicado

29.12.2017

Como Citar

Fabbri, F., & Pinho, M. G. (2017). Uma teoria dos gêneros musicais: duas aplicações [Tradução]. Revista Vórtex, 5(3). Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/2161

Edição

Seção

Artigos