O papel da notação na performance da música nova e das técnicas estendidas para flauta transversal

Autores

  • Valentina Daldegan Centro Universitário Internacional Uninter

Resumo

A notação da música contemporânea apresenta uma série de peculiaridades para sua interpretação. Este artigo se propõe a discuti-la, particularmente com relação a sonoridades estendidas na flauta transversal, dos pontos de vista histórico, gráfico, de sua performance, e da necessidade de que seja clara e inequí­voca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valentina Daldegan, Centro Universitário Internacional Uninter

Valentina Daldegan é flautista, formada pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, com mestrado em Música pela Universidade Federal do Paraná, com pesquisa sobre o ensino de música contemporânea e técnicas estendidas para crianças iniciantes na flauta transversal. Doutoranda pela mesma instituição, na área de performance, participa do Grupo de Estudos e Prática da Música dos Séculos XX e XXI. É professora no Centro Universitário Uninter, onde também é pesquisadora, fazendo parte do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Arte, Linguagens, Educação e Novas Tecnologias.

Referências

Almeida, Alexandre Zamith. "Por uma visão de música como performance." Opus 17, nº. 2: 63-76, 2011.

Artaud, Pierre-Yves, e Gérard Geay. Flûtes au présent: traité des techniques contempo-raines sur les flûtes traversières í l"™usage des compositeurs et des flutistes. Paris: Éditions Jobert, 1980.

Behrman, David. "What Indeterminate Notation Determines." Perspectives of New Music 3, nº. 2: 58-73, 1965.

Bosseur, Jean-Yves. Do som ao sinal: história da notação musical. Tradução de Marco Aurélio Koentopp. Curitiba: UFPR, 2014.

Daldegan, Valentina. Música contemporânea no ensino de flauta transversal para crianças. Curitiba: Antigoa Typographia, 2009.

Dick, Robert. Tone Development through Extended Techniques. Saint Louis: Multiple Breath, 1986.

Dick, Robert. The Other Flute: a Performance Manual of Contemporary Techniques, 2ª ed. Saint Louis: Multiple Breath, 1989.

Kanno, Mieko. "Prescriptive Notation: Limits and Challenges." Contemporary Music Review 26, nº. 2: 231-254, 2007.

Koizumi, Hiroshi. Technique for contemporary flute music for players and composers. Tokio: Schott Japan, 1996.

Lopes, José Júlio. "As escritas da abertura na música contemporânea." Revista de Comunicação e Linguagens 10/11: 176-186, 1990.

McMurtery, John. SD. "Extended techniques for flute: alternate sonorities," http://cnx.org/contents/zPlA7Vsa@2/Extended-Techniques-for-Flute-

Mencarelli, Pierluigi e Bruno Bartolozzi. Metodo per flauto. Milão: Edizioni Suvini Zerboni, 1975.

Offermans, Wil. For the contemporary flutist: twelve studies for the flute with explanations in the supplement. Frankfurt: Zimmermann, 1992.

Olson, Lesley Carol. "The Pedagogy of Contemporary Flute Music." Tese de doutorado em Artes Musicais, University of Illinois, Urbana-Champaign. 1998.

Perlove, Nina, e Sophie Cherrier. "Transmission, Interpretation, Collaboration – A Performer"™s Perspective on the Language of Contemporary Music: An Interview with Sophie Cherrier." Perspectives of New Music 36, nº. 1: 43-58, 1998.

Sciarrino, Salvatore. "Come vengono prodotti gli incantesimi?", in L"™Opera per flauto Milano: Ricordi, 1990.

Stein, Leonard. "The Performer"™s Point of View." Perspectives of New Music 1, nº. 2: 62-71, 1963.

Takemitsu, Toru. Air, for flute. Tokio: Schott Japan, 1996.

Thomas, Philip. "Determining the indeterminate." Contemporary Music Review 26, nº. 2: 129-140, 2007.

Toff, Nancy. The flute book. New York: Oxford University Press, 1996.

Uscher, Nancy. "Luciano Berio, Sequenza VI for Solo Viola: Performance Practices." Perspectives of New Music 21, nº. 2: 286-293, 1983.

Downloads

Publicado

31.12.2016

Como Citar

Daldegan, V. (2016). O papel da notação na performance da música nova e das técnicas estendidas para flauta transversal. Revista Vórtex, 4(3). Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/1341

Edição

Seção

Artigos