Articulação da Forma e Gestualidade Cadencial – Um postulado de Salles (2010): procedimentos de simetria como elemento de fator resolutivo no Quarteto de cordas nº 10, de Villa-Lobos (1946)

José de Carvalho Oliveira

Resumo


Este estudo tem como objetivo evidenciar gestos cadenciais em operações de simetria no Quarteto de cordas nº10, de Villa-Lobos (1946). No que diz respeito a simetrias, utilizaremos como base os trabalhos de Salles (2009, 2016) e Visconti (2016). Com relação a gestualidade cadencial, como referência, os estudos de Dudeque (2013, 2017). Sobre forma e material temático, os estudos de Salles (2010), Estrella (1970) e Hepokoski (2006). Para as questões impossibilitadas de análise, segundo os padrões tonais, utilizaremos a teoria dos conjuntos a partir dos estudos de Forte (1973) e Straus (2013).


Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Joel Miranda Bravo de. Simetria Intervalar e Redes de Coleções: Análise Estrutural dos Choros n. 4 e Choros n. 7 de Heitor Villa-Lobos. Dissertação de Mestrado. São Paulo: ECA/USP, 2014.

COELHO DE SOUZA, Rodolfo. “Hibridismo, Consistência e Processos de significação na música modernista de Villa-Lobos”. In: Ictus, v. 11, n. 2. Salvador: UFBA, 2010.

DUDEQUE, Norton. Gestos musicais no 1º movimento do Trio para cordas (1945) de Villa-Lobos. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE TEORIA E ANÁLISE MUSICAL, 3., 2013, São Paulo. Anais... São Paulo: ECA-USP, 2013.

DUDEQUE, Norton; SALLES, Paulo de Tarso. Villa-Lobos, um Compêndio: novos desafios interpretativos. Curitiba: Editora UFPR, 2017.

ESTRELLA, Arnaldo. Os Quartetos de Cordas de Heitor Villa-Lobos. Rio de Janeiro: MEC/Museu Villa-Lobos, 1970.

FORTE, Allen. The structure of atonal music. New Haven: Yale UP, 1973.

OLIVEIRA, José de Carvalho. Centricidade e Simetria; Elementos de articulação melódica, harmônica e cadencial na música pós-tonal. Contrastes e significados na Fantasia para saxofone soprano e pequena orquestra de Villa-Lobos (1948). Anais do XXVIII Congresso da ANPPOM. Manaus: UFAM, 2018.

OLIVEIRA, José de Carvalho. Simetria, confluências e inter-relação entre conjuntos nas obras; Fantasia para saxofone soprano em Sib e pequena orquestra de Heitor Villa-Lobos (1948) e Rapsodia para saxofone alto em Mib e orquestra de Claude Debussy (1903). Anais do XXVI Congresso da ANPPOM. Belo Horizonte: UFMG, 2016.

NERY FILHO, Walter. Os voos do Passarinho de Pano e análise dos processos composicionais na suíte Prole do Bebê nº 2 de Villa-Lobos. Dissertação de Mestrado. São Paulo: ECA/USP, 2012.

SALLES, Paulo de Tarso. Os quartetos de cordas de Villa-Lobos: o discurso da Besta. Tese de livre docência. Universidade de São Paulo – USP. São Paulo: ECA/USP, 2016.

SALLES, Paulo de Tarso. “Quarteto de Cordas no. 10” de Villa-Lobos: Densidade Temática e Releitura da Forma-Sonata. Anais do XX Congresso da ANPPOM. Florianópolis: UDESC, pp. 1608-1615, 2010.

SALLES, Paulo de Tarso. Villa-Lobos: Processos Composicionais. Campinas: Editora Unicamp, 2009.

STRAUS, Joseph. Introdução à teoria pós-tonal. Tradução de Ricardo Mazzini Bordini. São Paulo: Editora Unesp; Salvador: EDUFBA, 2013.

VILLA-LOBOS, Heitor. Quarteto de cordas nº 2. Edição Southern Music Publishing Co, Paris, 1930.

VILLA-LOBOS, Heitor. Quarteto de cordas nº 10. Edição Southern Music Publishing Co, Paris, 1963.

VISCONTI, Ciro. Simetria nos Estudos para Violão de Villa-Lobos. Jundiaí: Paco Editorial, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.