Grupo de Percussão Breve histórico e primeiras performances no Brasil de 1964 a 1980

Eduardo Fraga Tullio, Eliana Sulpicio

Resumo


[Nota dos editores: este artigo já foi publicado de forma impressa nos “Anais do IV Encontro Internacional de Música, Educação e Performance no Cenário Acadêmico Brasileiro”, ocorrido em maio de 2013, no DM-FFCLRP-USP.]

O presente artigo trata da formação instrumental conhecida como Grupo de Percussão, abordando de forma sucinta aspectos históricos, primeiras obras escritas para esta formação e as primeiras performances destes grupos no Brasil, apresentando um recorte histórico do período compreendido entre 1964 e 1980.

Texto completo:

PDF

Referências


AUGUSTIN, Kristina. Um olhar sobre a música antiga: 50 anos de história no Brasil. Niterói: s.ed.,1999

BARTOLONI, Carmo. Grupo de Percussão. São Paulo, SP, maio, 2012. Registro para Tese de Doutorado. Entrevista concedida a Eduardo Tullio.

BECK, John. Encyclopedia of Percussion. EUA: New York & London, 1995.

BOUDLER, John E. Música Erudita para Percussão. IAP-UNESP, 1987.

FULTON, Stephan L. Hearing History: Musical Borrowing in the Percussion Ensemble Works, Duo Chopinesque and Chameleon Music, together with three Recitals of Selected Works, of George Crumb, Minoru Miki, Alec Wilder, Eric Ewazen, Raymond Helble and Others. Dissertation (Doctor in Music), University of North Texas, 1999.

FRUNGILLO, Mário D. Dicionário de percussão. São Paulo: Ed. Unesp, 2003.

HALL, John Richard. Development of the Percussion Ensemble trough the contributions of the Latin American Composers Amadeo Roldán, José Ardévol, Carlos Chávez and Alberto Ginastera. Dissertation (Doctor in Music), Ohio State University, 2008.

HASHIMOTO, Fernando A. de Almeida. Análise Musical do “Estudo para Instrumentos de Percussão” (1953) de Camargo Guarnieri - primeira peça escrita somente para instrumentos de percussão no Brasil. Dissertação (Mestrado em Música), Instituto de Artes, Unicamp, Campinas, 2003.

HEINE, Erik; STEFFENS, David. Ionisation: A comparative analysis of published editions and recordings. In: Percussive Notes, vol. 47, nº3, p. 52, junho, 2009.

KITE, Rebecca. Keiko Abe. A Virtuosic Life. EUA: GP Percussion, 2007.

MORAIS, Ronan G.; STASI, Carlos. Múltiplas faces: surgimento, contextualização histórica e características da percussão múltipla. In: Opus, Goiânia, v. 16, n. 2, p. 61-79, dez. 2010.

NOGUEIRA, Ilza. Grupo de compositores da Bahia: Implicações culturais e educacionais. In: Brasiliana, Revista da ABM Nº 1, ano 1, jan. 1999, Rio de Janeiro: ABM, p. 28-35. Disponível em: Acesso em: 16 de agosto de 2013

OLIVEIRA, Jamary. Salvador, BA, 10 jan. 2013. Registro para Tese de Doutorado. Entrevista concedida a Eduardo Tullio.

PARKER, Wesley. The History and Development of The Percussion Orchestra. Dissertation (Doctor in Music), The Florida State University College of Music, 2010.

RIBEIRO, Artur Andrés. UAKTI: um estudo sobre a construção de novos instrumentos musicais acústicos. Belo Horizonte: Ed. C/ARTE, 2004.

SLONIMSKY, Nicolas. Music Since 1900. 5. ed. New York: Schimer Books, 1994.

SULPICIO, Eliana. C. M. G. O desenvolvimento da técnica de quatro baquetas: dos primórdios às primeiras composições brasileiras. Tese (Doutorado em Musicologia), ECA-USP, 2011.

TULLIO, Eduardo Fraga. O Grupo do Brooklin – Semente da Percussão Contemporânea no Brasil. 2014, 234p. Tese (Doutorado em Música), Universidade de Aveiro, Portugal, 2014.

VANLAMDIMGHAM, Larry. The Percussion Ensemble: 1930-1945. In: Percussionist, 1972.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.