AUTORRETRATOS FICCIONAIS: O FEMININO E A (DES)CONFIGURAÇÃO IDENTITÁRIA NA FOTOGRAFIA DE CINDY SHERMAN

Clarissa Santos Silva

Resumo


Este artigo fará uma breve análise teórica de algumas acepções acerca do gênero feminino; a representação do corpo através da arte fotográfica e a construção imagética da fotógrafa Cindy Sherman em seus ensaios auto-referentes. Buscando observar no trabalho da mesma, a incidência das imbricadas relações entre gênero, identidade e representação na interface fotográfica, suscitando o pensamento nas diferentes formas de (des)configuração do feminino e a subjetivação de suas identidades.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Contato

Revista Científica / FAP

Rua dos Funcionários 1357 – Cabral

Curitiba - PR - 41 3250-7339 - 41 3250-7301

revista.mosaico@unespar.edu.br