A Semana de 1922 e o elemento nacional-modernista no discurso sobre a música no Brasil

Autores

Palavras-chave:

nacional-modernismo e música, intelectualidade brasileira e música, música moderna, Semana de Arte Moderna

Resumo

O ensaio examina o discurso crítico sobre música que se estabeleceu no Brasil e a relação da intelectualidade com essa arte, evidenciando que parâmetros do nacional-modernismo sempre estiveram na base de ambos. Numa sequência histórica, parte-se da própria Semana de Arte Moderna (1922) e percorrem-se os seus desdobramentos, flagrando e interpretando, entre os diversos episódios e revisionismos conceituais ao longo dos anos, as oscilações de interesse crítico em relação às manifestações musicais eruditas e populares. A hipótese é de que, no cenário contemporâneo, tenha-se esgotado a força propulsora do argumento nacional-modernista, não mais capaz de bem articular as questões apresentadas pelas produções musicais da atualidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flavio Terrigno Barbeitas, Universidade Federal de Minas Gerais

Flavio Barbeitas é Bacharel e Mestre em Música pela UFRJ, Doutor em Estudos Literários pela UFMG/ Universidade de Bologna (Itália), com pós-doutorado em Musicologia pela Universidade Nova de Lisboa. Desde 1996, atua como professor de violão e de disciplinas musicológicas na Escola de Música da UFMG nos níveis de graduação e pós-graduação. Paralelamente às atividades didáticas e artísticas, tem especial interesse teórico pela relação da música com a literatura/linguagem e com a cultura brasileira de um modo geral. Na UFMG, lidera dois grupos de pesquisa: Performance e Pedagogia do Violão e Núcleo de Estudos em Música Brasileira (NeMuB). ORCID: https://orcid.org/0000-0002-6967-878X. E-mail: flaviobarbeitas@ufmg.br

Referências

ADORNO, T. W. Theodor Adorno: sociologia. Gabriel Cohn (org.). São Paulo: Ática, 1994.

AMARAL, Aracy A. Blaise Cendrars no Brasil e os modernistas. São Paulo: Martins, 1970

ANDRADE, Mário de. Poesias completas. São Paulo: Martins; Brasília: INL, 1972.

ANDRADE, Mário de; ANDRADE, Carlos Drummond de. Carlos e Mário: correspondência entre Carlos Drummond de Andrade – inédita – e Mário de Andrade: 1924-1945. Rio de Janeiro: Bem-Te-Vi Produções Literárias, 2002.

ANDRADE, Mário de. Música, doce música. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2013.

BARBEITAS, Flavio. Música, cultura e nação. Artefilosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura/UFOP, Ouro Preto, n. 2, p. 127-144.

DOMINGOS, Bárbara Mendonça. Visões de um Brasil moderno: os diálogos e as tensões nos ideais dos modernistas Mário de Andrade e Sérgio Buarque de Hollanda na busca por uma identidade nacional. Dissertação (Mestrado) Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, 2010.

HANSLICK, Eduard. Do belo musical. Trad. Nicolino Simone Neto. 2ª ed. Campinas: Unicamp, 1992.

KATER, Carlos. Música Viva e H.J. Koellreutter; movimentos em direção à modernidade. São Paulo: Musa Editora e Através, 2001.

NAVES, Santuza Cambraia; COELHO, Frederico Oliveira; BACAL, Tatiana (orgs.). A MPB em discussão: entrevistas. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

SALLES, Paulo de Tarso. Aberturas e impasses: o pós-modernismo na música e seus reflexos no Brasil, 1970-1980. São Paulo: UNESP, 2005.

SANDRONI, Carlos. "Adeus à MPB". In: CAVALCANTE, Berenice; STARLING, Heloísa; EISENBERG, José. Decantando a República: inventário histórico e político da canção popular moderna brasileira, v. 1. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004, p. 23-35.

TATIT, Luiz. “Quatro triagens e uma mistura: a canção brasileira no século XX”. In: MATOS, Cláudia Neiva de; MEDEIROS, Fernanda Teixeira de; TRAVASSOS, Elizabeth (org.) Ao encontro da palavra cantada. Rio de Janeiro: 7letras, 2001, p. 223-236

VELOSO, Mônica Pimenta. História e Modernismo. Belo Horizonte: Autêntica, 2010 (e-book).

WISNIK, José Miguel. O coro dos contrários; a música em torno da semana de 22. São Paulo: Duas cidades, 1983.

WISNIK, José Miguel. Sem receita. São Paulo: Publifolha, 2004.

Downloads

Publicado

16.12.2022

Como Citar

Terrigno Barbeitas, F. (2022). A Semana de 1922 e o elemento nacional-modernista no discurso sobre a música no Brasil. Revista Vórtex, 10(3), 1–22. Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/7101

Edição

Seção

Artigos