“Mataram uma criança indo pra escola”: mídia, violência policial e política em “Delação premiada”

Autores

Palavras-chave:

Funk carioca, Música e política, MC Carol

Resumo

O presente artigo tem como objeto a canção “Delação premiada”, composta e interpretada por MC Carol em 2016, com produção musical de Leo Justi. A partir de um exame de sua letra em conexão com suas características musicais, buscou-se demonstrar de que maneira uma certa experiência daquele contexto histórico de meados da década de 2010 se formaliza na canção. Por meio das análises, foi possível identificar que a canção faz uma leitura crítica dos episódios da política brasileira que envolveram o mecanismo da delação premiada, entendendo-os como uma espécie de espetáculo produzido pela mídia que, por sua vez, abafava muitos casos em que a polícia atuava com extrema violência junto à população da periferia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adelcio Camilo Machado, Universidade Federal de São Carlos

Adelcio Camilo Machado é docente do Departamento de Artes e Comunicação (DAC) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), responsável pela área de Música e Sociedade. Realizou seu Bacharelado, Mestrado e Doutorado em Música pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Suas pesquisas buscam compreender as relações entre a música popular (sobretudo a canção popular) e seus respectivos contextos sócio-históricos de produção e circulação. É co-líder do “Grupo de Estudos da Canção Popular” (UFSCar) em parceria com a Profa. Dra. Thais dos Guimarães Alvim Nunes e tem atuação regular no âmbito da extensão universitária. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-9936-3554. E-mail: adelcio.camilo@ufscar.br

Débora Camargo, Universidade Federal de São Carlos

Débora Camargo é graduanda em Letras (Português/Espanhol) na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e educadora popular, desde 2017, no Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos (MOVA São Carlos – SP). ORCID: https://orcid.org/0000-0002-8745-9804. E-mail: camargo.ibitinga@hotmail.com

Referências

ACABA com essa puta. Intérprete e compositora: MC Carol. [S. l; s. n.], 2. abr. 2020. 1 vídeo (3min.18s.). Publicado pelo canal Funk Beats. Disponível em: https://youtu.be/4z4I9fgXmpw. Acesso em: 20 fev. 2022.

AMORIM, Márcia Fonseca de. O discurso da e sobre a mulher no funk brasileiro de cunho erótico: uma proposta de análise do universo sexual feminino. 2009. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos Literários, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/269098. Acesso em: 25 jun. 2019.

AR CONDICIONADO. Intérprete e compositora: MC Carol. [S. l; s. n.], 16 mar. 2020. Publicado pelo canal MC Carol Bandida VEVO. Disponível em: https://youtu.be/AGXnBTYnLTk. Acesso em: 04 fev. 2022.

BRASIL. Lei nº 12.850, de 2 de agosto de 2013. Define organização criminosa e dispõe sobre a investigação criminal, os meios de obtenção da prova, infrações penais correlatas e o procedimento criminal; altera o Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal); revoga a Lei nº 9.034, de 3 de maio de 1995; e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, edição extra, p. 3, 5 ago. 2013.

CACERES, Guilhermo; FERRARI, Lucas; PALOMBINI, Carlos. A Era Lula/Tamborzão: política e sonoridade. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n. 58, p. 157-207, jun. 2014. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i58p157-207. Acesso em: 25 jun. 2019.

CANDIDO, Antonio. Crítica e sociologia (tentativa de esclarecimento). In: CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade: estudos de Teoria e História Literária. 12. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2011, p. 13-25.

CASO Amarildo: juíza condena 12 dos 25 policiais militares acusados. G1 Rio, Rio de Janeiro, 01 fev. 2016. Disponível em: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/02/caso-amarildo-juiza-condena-13-dos-25-policiais-militares-acusados.html. Acesso em: 29 mar. 2017.

DELAÇÃO premiada. Intérprete e compositora: MC Carol. Produtor: Leo Justi. [S. l; s. n.], 15 jul. 2016. 1 vídeo (3min.06s.). Publicado pelo canal MC Carol Oficial. Disponível em: https://youtu.be/ZfZLPXLGwUs. Acesso em: 20 fev. 2022.

DIAS, Anielly Laena Azevedo. O espetáculo midiatizado do acontecimento jurídico: a cobertura telejornalística sobre a operação Lava Jato. Rizoma, Santa Cruz do Sul, v. 6, n. 2, p. 110-123, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.17058/rzm.v6i2.8547. Acesso em: 20 mai. 2021.

FERNÁNDEZ, Luciana Moretti. Mente firme e coração blindado: uma teoria da presentificação social na prática comunicacional de representar o crime no proibido. 2017. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/tde-07072017-104157/pt-br.php. Acesso em: 15 fev. 2022.

GERALDINI, Bernardo Fogli Serpa. A Operação Lava Jato nas páginas de opinião da Folha de São Paulo. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/10070. Acesso em: 20 mai. 2021.

MENDES, José Eduardo da Silva. O presidencialismo de coalizão no Brasil: limites ou continuidade. 2019. Dissertação (Mestrado em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/11686. Acesso em: 20 mai. 2021.

MEU NAMORADO é mó otário. Intérprete e compositora: MC Carol. [S. l; s. n.], 13 nov. 2012. 1 vídeo (2min.49s.). Publicado pelo canal DJJUNIOR NITEROI. Disponível em: https://youtu.be/vPh-GPz2rWs. Acesso em: 20 fev. 2022.

Mc Carol [Spotify]. Disponível em: https://open.spotify.com/artist/78jcF59aMpz63E2TYmntws. Acesso em: 20 abr. 2022.

Mc Carol [Deezer]. Disponível em: https://www.deezer.com/br/artist/5055625. Acesso em: 20 abr. 2022.

MC Carol [Soundcloud]. Disponível em: https://soundcloud.com/mccarol. Acesso em: 20 abr. 2022.

MC Carol Bandida VEVO [YouTube]. Disponível em: https://www.youtube.com/channel/UCTAFvIbaW7JeGmpXyhxi_mA. Acesso em: 20 abr. 2022.

MC Carol Oficial [YouTube]. Disponível em: https://www.youtube.com/channel/UCokhkBVgNsQ2UYRyb0TnlEA. Acesso em: 20 abr. 2022.

MINHA VÓ tá maluca. Intérprete e compositora: MC Carol. MC Carol. Rio de Janeiro, Furacão 2000, 10 fev. 2012. 1 vídeo (2min.20s.). Publicado pelo canal Thiago Bigjhu. Disponível em: https://youtu.be/F8iFRScze_M. Acesso em: 20 fev. 2022.

MINHA VÓ tá maluca. Intérprete e compositora: MC Carol. [S. l; s. n.], 08 jun. 2015. 1 vídeo (2min.17s.). Publicado pelo canal McCarol VEVO. Disponível em: https://youtu.be/c3PUwe3ciCs. Acesso em: 20 fev. 2022.

MOUTINHO, Renan Ribeiro. Do baile ao funk carioca: tensões e reflexões no estado da arte dos estudos sobre o funk carioca entre as décadas de 1980 a 2000. El oído Pensante, Buenos Aires, v. 9, n. 2, p. 159-185, 2021. Disponível em: http://revistascientificas.filo.uba.ar/index.php/oidopensante/article/view/10001/9359. Acesso em: 15 fev. 2022.

NAVES, Santuza Cambraia. Canção popular no Brasil: a canção crítica. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010. (Coleção contemporânea: Filosofia, literatura e artes)

PIRES, João Augusto Neves. Cultura funk e subjetividades consumistas: sensibilidades da juventude no fluxo das periferias brasileiras (1990-2014). 2016. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16515. Acesso em: 24 jun. 2019.

PALOMBINI, Carlos. Soul brasileiro e funk carioca. Opus, [s. l.], v. 15, n. 1, p. 37-61, mai. 2009. Disponível em: https://www.anppom.com.br/revista/index.php/opus/article/view/261. Acesso em: 15 fev. 2022.

POLÍCIA conclui que tiro que matou DG, do “Esquenta”, foi disparado por PM. G1 Rio, Rio de Janeiro, 03 mar. 2015. Disponível em: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/03/polícia-conclui-que-tiro-que-matou-dg-do-esquenta-foi-dado-por-pm.html. Acesso em: 30 mar. 2017.

POLÍCIA Militar expulsa sete policiais envolvidos no caso Amarildo. Estadão, São Paulo, 25 fev. 2016. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/02/25/policia-militar-expulsa-sete-policiais-envolvidos-no-caso-amarildo.htm. Acesso em: 29 mar. 2017.

SANTOS, Eliane; MARQUES, Carol; GOMES, Laís. Dançarino do programa “Esquenta” encontrado morto deixa filha de 4 anos. Ego, Rio de Janeiro, 23 abr. 2014. Disponível em: http://ego.globo.com/famosos/noticia/2014/04/dancarino-do-programa-esquenta-encontrado-morto-deixa-filha-de-4-anos.html. Acesso em: 15 mai. 2021.

SEGRETO, Marcelo. A linguagem cancional do rap. 2015. Dissertação (Mestrado em Semiótica e Linguística Geral) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-16062015-131826/pt-br.php. Acesso em: 07 nov. 2020.

SONTAG, Ricardo. Para uma história da delação premiada no Brasil. Revista Brasileira de Direito Processual Penal, Porto Alegre, v. 5, n. 1, p. 441-468, jan.-abr. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.22197/rbdpp.v5i1.220. Acesso em: 16 mai. 2021.

SOUZA, Vitor Israel Trindade de (2020). O rap da Felicidade e o rap do Silva: Música de protesto? Revista da Tulha, Ribeirão Preto, v. 6, n. 1, 167-193, jan.-jun. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.2447-7117.rt.2020.159982. Acesso em: 19 mai. 2021.

VEM TIRAR meu short. Intérprete e compositora: MC Carol. Produtor: DJ Lukibas. [S. l; s. n.], 25 nov. 2015. 1 vídeo (2min.19s.). Publicado pelo canal lukibas. Disponível em: https://youtu.be/194ZmfmaPxA. Acesso em: 20 fev. 2022.

VIANA, Hermano. O mundo funk carioca. Rio de Janeiro: JZE, 1988.

Downloads

Publicado

16.12.2022

Como Citar

Machado, A. C., & Camargo, D. (2022). “Mataram uma criança indo pra escola”: mídia, violência policial e política em “Delação premiada”. Revista Vórtex, 10(3), 1–20. Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/6825

Edição

Seção

Artigos