A Notação Musical para Cistre e os Tratados de Geminiani (1760) e Silva Leite (1796)

Autores

  • Mario André Vlaxio Lopes Universidade do Estado do Amazonas
  • Luciano Hercílio Alves Souto Universidade do Estado do Amazonas

Palavras-chave:

Notação musical, Tablatura, Guitarra inglesa, Francesco Geminiani, Antonio da Silva Leite,

Resumo

O artigo trata de duas formas de escrita musical - a tablatura e a notação mensural - utilizadas no ensino e na difusão da prática musical da guitarra inglesa. Partindo da perspectiva dos tratados The Art of Playing Guitar or Cittra (1760) de Francesco Geminiani e Estudo de Guitarra (1796) de Antonio da Silva Leite, realiza um estudo musicológico em fontes primárias e secundárias relacionadas ao instrumento e às notações verificadas nos respectivos tratados, discutindo suas aplicabilidades na prática musical dos intérpretes de hoje. Neste sentido, busca conhecer o papel da notação em relação à época por meio da contextualização histórica dos tratados e dos instrumentos em questão, envolvendo aspectos prático-instrumentais e didático-pedagógicos vinculados ao instrumento. As informações coletadas e apresentadas contribuem para a compreensão das ideias expressas pelos autores, elucidando aspectos relevantes do ponto de vista teórico e prático-interpretativo do instrumento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mario André Vlaxio Lopes, Universidade do Estado do Amazonas

Mario André Vlaxio Lopes é mestrando no Programa de Pós-graduação em Letras e Artes da Universidade do Estado do Amazonas (PPGLA/UEA), e bacharel em Música (2012) pela Escola Superior de Artes e Turismo (ESAT/UEA). Foi professor substituto (2018) no Curso de Música da Faculdade de Artes da Universidade Federal do Amazonas (FAARTES/UFAM). É bolsista da FAPEAM. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4741-9795

Luciano Hercílio Alves Souto, Universidade do Estado do Amazonas

Luciano Hercí­lio Alves Souto é pós-doutor em Música, doutor em Performance (2015), mestre em Práticas Interpretativas (2010) e bacharel em violão (2006) pelo Instituto de Artes UNESP - SP. Leciona nos Cursos de Graduação em Música e Pós-graduação em Letras e Artes da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) onde participa do Laboratório de Musicologia e História Cultural e da Orquestra Barroca do Amazonas, como instrumentista (guitarra barroca e viola de arame). ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5218-4479

Referências

BENT, I. et al. Notation. Grove Music Online, 2001. Disponí­vel em: <https://www.oxfordmusiconline.com/grovemusic/view/10.1093/gmo/9781561592630.001.0001/omo-9781561592630-e-0000020114>. Acesso em: 21 out. 2020.

BESARD, Jean-Baptiste. Novus Partus. Augsburgo: Davidem Francum, 1617.

BESSA, Rui Manuel Pereira da Silva. António da Silva Leite: criatividade e "moda" na música romântica portuense. 2008. Tese (Doutorado em Ciências Musicais) – Faculdade de Letras, Universidade de Coimbra, 2008. Disponí­vel em: <https://estudogeral.sib.uc.pt/handle/ 10316/9900>. Acesso em: 9 set. 2018.

COGGIN, Philip. This easy and agreable Instrument: a history of the English guittar. Early Music, v. 15, n. 2, p. 205-220, maio 1987. Disponí­vel em: <https://doi.org/10.1093/earlyj/XV.2.205>. Acesso em: 17 set. 2020.

FISCHER, Steven R. História da escrita. Tradução Mirna Pinsky. São Paulo, Editora UNESP, 2009.

GEMINIANI, F. The art of playing the guitar or cittra. Edinburgh: Robert Bremner, 1760.

GERLE, Hanz. Musica Teusch. Nuremberga: Hieronymus Formschneider, 1532.

GROUT, D; PALISCA, C. História da música ocidental. Tradução Ana Luí­sa Faria. 2ª ed. Lisboa, Gradiva, 2001.

HARNONCOURT, Nikolaus. O discurso dos sons: caminho para uma nova compreensão musical. Tradução Marcelo Fagerlande. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988.

LEITE, Antonio da Silva. Estudo de guitarra em que se expõem o meio mais fácil para aprender a tocar este instrumento. Porto: Officina Typografica de Antonio Alvarez Ribeiro, 1796. Disponí­vel em: <http://purl.pt/165>. Acesso em: 11 maio 2018.

MAMMI, Lorenzo. A notação gregoriana: gênese e significado. Revista Música, São Paulo, v. 9 e 10, p. 21-50, 1998-1999. Disponí­vel em: <https://doi.org/10.11606/rm.v10i0.61749>. Acesso em: 10 out. 2020.

MARIANO, Sara M. B. A estruturação de notações na iconografia, música, dança e escrita como base para a reflexão acerca dos códigos escriturais no teatro. 2013. Dissertação (Mestrado em Artes) – Instituto de Artes, Universidade de Brasí­lia, 2013. Disponí­vel em: < https://repositorio.unb.br/handle/10482/14282>. Acesso em: 10 out. 2020.

MELO, Arménio Coelho de. O Percurso da Guitarra Portuguesa através dos seus métodos e práticas. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Muscais) – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova Lisboa, 2014. Disponí­vel em: < http://hdl.handle.net/10362/19098>. Acesso em: 12 ago. 2018.

MIMO. Musical Instrument Museums Online. English guitar. Nurembergue: Museu Nacional, 201? Disponí­vel em: <https://mimo-international.com/MIMO/doc/IFD/OAI_GNM_899916>. Acesso em: 11 mar. 2021.

NEVES, Marcus. Francesco Geminiani (1687-1762): comentários e tradução da obra teórica completa. 2017. Dissertação (Mestrado em Música) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, 2017. Disponí­vel em: <https://doi.org/10.11606/D.27.2017.tde-27092017-101128>. Acesso em: 08 set. 2020.

NOGUEIRA, Gisela. A viola con anima: uma construção simbólica. 2008. Tese (Doutorado em Interfaces Sociais da Comunicação) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, 2008. Disponí­vel em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/tde-15052009-140811/pt-br.php>. Acesso em: 19 set. 2020.

__________. A viola e suas metalinguagens: notação do gesto no aprendizado não formal. Revista Tulha, Ribeirão Preto, v. 2, n. 1, p. 119–143, jan.–jun. 2016.

PíSCOA, M; SBAFFI, E. Pietro Giorgio Avondano. Dicionário Biográfico Caravelas Núcleo de Estudos da História da Música Luso-Brasileira, 2020.

POULOPOULOS, Panagiotis. The guitar in the British Isles, 1750-1810. 2011. Tese (Doutorado em Filosofia) – School of Arts, Culture and Environment, The University of Edinburgh, 2011. Disponí­vel em: <https://www.era.lib.ed.ac.uk/handle/1842/5776>. Acesso em: 2 jul. 2018.

SANZ, Gaspar. Instruccion de musica sobre la guitarra española, y metodo de sus primeros rudimentos, hasta tañerla con destreza. Zaragoza: por los herederos de Diego Dormer, 1697. (Tomo I).

SOUTO, Luciano H. A. Transcrição Musical: um estudo crí­tico do repertório para instrumentos de cordas dedilhadas. 2010. Dissertação (Mestrado em Música) – Instituto de Artes, Universidade Estadual Paulista Júlio De Mesquita Filho, 2010. Disponí­vel em: < http://hdl.handle.net/11449/93750>. Acesso em: 10 out. 2020.

__________. Inter-relações entre Performance e Musicologia Histórica: perspectivas para a interpretação musical. 2015. Tese (Doutorado em Música) – Instituto de Artes, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquisa Filho, (UNESP), 2020. Disponí­vel em: < http://hdl.handle.net/11449/123954>. Acesso em: 10 out. 2020.

__________. A guitarra inglesa e a viola de arame no século XVIII: aproximações notacionais, técnico-idiomáticas e transcrição de excertos do Exemplo musical nº II, extraí­do do The Art of Playing the Guitar or Cittra (1760) de Francesco Geminiani. Música e Interfaces, v. 1, p. 43-59, 2020. Caroline Caregnato e Márcio Páscoa (organizadores). Disponí­vel: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br/bitstream/riuea/3227/1/M%c3%basica%20e%20interfaces.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.

SOUZA, Maria de Nazaré V. A Evolução da Notação Musical do Ocidente na História do Livro até í Invenção da Imprensa. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Documentais) – Artes e Letras, Universidade da Beira Interior, 2012. Disponí­vel em: <http://hdl.handle.net/10400.6/3407>. Acesso em: 12 out. 2020.

TREITLER, Léo. History and Archetypes. In: Perspectives of New Music, [s.l.] v. 35. n. 1, p. 115-127. Winter, 1997. Disponí­vel em: <http://www.jstor.org/pss/833681> . Acesso em: 20 jan. 2021.

TYLER, J; SPARKS. P. The guitar and its music: from the renaissance to the classical era. New York: Oxford University Press, 2007.

Downloads

Publicado

15.05.2021

Como Citar

Lopes, M. A. V., & Souto, L. H. A. (2021). A Notação Musical para Cistre e os Tratados de Geminiani (1760) e Silva Leite (1796). Revista Vórtex, 9(1). Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/4173

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)