O Ecletismo nas Canções de Câmara para Canto e Piano de Carlos Alberto Pinto Fonseca

Autores

  • Angelo José Fernandes Universidade Estadual de Campinas
  • Raíssa Amaral Magrini Universidade Estadual de Campinas
  • Sarah Victória Santibanez Migliori Universidade Estadual de Campinas
  • Heitor Basílio Coelho Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Carlos Alberto Pinto Fonseca, Canção de Câmara Brasileira, Nacionalismo, Impressionismo, Ecletismo composicional

Resumo

Este artigo aborda as 19 canções de caÌ‚mara compostas por Carlos Alberto Pinto Fonseca para canto e piano. Trata-se de uma siÌntese de trabalhos realizados sobre a obra vocal deste compositor mineiro do seÌculo XX, ainda pouco mencionado na literatura sobre a muÌsica brasileira. ApoÌs uma breve exposição sobre o compositor e seu legado composicional, haÌ uma discussão sobre o ecletismo contido em sua obra e, especialmente, no conjunto das 19 canções de caÌ‚mara sob duas perspectivas: a histoÌrica e a analiÌtico-musical. Sob o ponto de vista histoÌrico, as canções de caÌ‚mara são apresentadas tendo como base as etapas da produção do compositor e os aspectos pessoais e esteÌticos que o influenciaram. Na sequeÌ‚ncia, o ecletismo eÌ discutido com base nos elementos musicais e poeÌticos contidos nas canções: textos, tratamento dado ao piano, presença de vocalises e esteÌticas adotadas, a partir das quais são apresentadas caracteriÌsticas individuais de cada canção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angelo José Fernandes, Universidade Estadual de Campinas

Angelo JoseÌ Fernandes tem se destacado com grande sucesso por sua dedicação aÌ€ muÌsica vocal e aÌ€ pedagogia do canto. EÌ docente do Departamento de MuÌsica do Instituto de Artes da UNICAMP, sendo responsaÌvel por significativa produção artiÌstica e acadeÌ‚mica. Doutor em MuÌsica, tem se dedicado ao estudo da teÌcnica vocal nos diversos periÌodos histoÌricos e sua aplicação na performance atual, aleÌm de liderar um grupo de pesquisa que estuda a obra vocal do compositor mineiro Carlos Alberto Pinto Fonseca de quem foi aluno. EÌ diretor artiÌstico do Coro ContemporaÌ‚neo de Campinas e do OÌpera EstuÌdio UNICAMP. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6117-6702

Raíssa Amaral Magrini, Universidade Estadual de Campinas

RaiÌssa Amaral Magrini eÌ Bacharela em MuÌsica com habilitação em Canto e Cordas Popular pela UNICAMP, tendo sido orientada respectivamente por Angelo JoseÌ Fernandes e Ulisses Rocha. EÌ Mestre em PraÌticas Interpretativas tendo defendido dissertação que trata das canções para voz aguda e piano de Carlos Alberto Pinto Fonseca. Atualmente, eÌ doutoranda pela UNICAMP, desenvolvendo uma pesquisa sobre as oÌperas do compositor Ernst Mahle. Participou de diversos concertos e oÌperas sob regeÌ‚ncia de Abel Rocha, Cinthia Aliretti, Vitor Hugo Toro, Silvio Viegas e Roberto Minczuck. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-6641-3057.

Sarah Victória Santibanez Migliori, Universidade Estadual de Campinas

Sarah VictoÌria Santibanez Migliori eÌ mestranda em PraÌticas Interpretativas pelo Instituto de Artes da UNICAMP, sendo orientada pelo Prof. Dr. Angelo JoseÌ Fernandes. EÌ Bacharela em Composição e RegeÌ‚ncia pela UNESPAR/PR. Foi membro do projeto de pesquisa de muÌsica eletroacuÌstica do Prof. Dr. Felipe de Almeida Ribeiro, estudando a interatividade na praÌtica de muÌsica eletroacuÌstica. TambeÌm foi bolsista pelo CNPq e membra do NuÌcelo MuÌsica Nova. Atua como mezzo-soprano, dando eÌ‚nfase no repertoÌrio claÌssico e contemporaÌ‚neo, participando do OÌpera EstuÌdio UNICAMP e do Coro ContemporaÌ‚neo de Campins. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-0239-0324.

Heitor Basílio Coelho, Universidade Estadual de Campinas

Heitor BasiÌlio Coelho eÌ Bacharel em MuÌsica com habilitação em Canto e mestrando em PraÌticas Interpretativas pelo Instituto de Artes da UNICAMP, ambos sob orientação do Prof. Dr. Angelo JoseÌ Fernandes. Tem atuado em diversas montagens operiÌsticas junto ao OÌpera EstuÌdio UNICAMP desde 2014, aleÌm de uma vasta experieÌ‚ncia coral, ininterrupta, desde 2008. Atualmente, se dedica aÌ€ pesquisa, estudando as canções de caÌ‚mara compostas para baixo e bariÌtono de Carlos Alberto Pinto Fonseca. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1514-3405.

Referências

CALAIS, Raquel; CHANTAL, Mauro. Canção da Retirante (1953) de Carlos Alberto Pinto Fonseca: dados históricos, análise e edição de performance da partitura. Diálogos Musicais na Pós- Graduação: Práticas de Performance. Belo Horizonte, no 5, p. 302-316, 2020.

FERNANDES, Angelo José. De Batuque e Acalanto: uma análise da Missa Afro-Brasileira de Carlos Alberto Pinto Fonseca. Per Musi, Belo Horizonte, no 11, p. 60-72, 2005.

FONSECA, Carlos Alberto Pinto Fonseca. Entrevista concedida a Sérgio Magnani. Belo Horizonte, 1983. Entrevista.

MAGRINI, Raí­ssa Amaral. As canções para voz aguda e piano de Carlos Alberto Pinto Fonseca: análise e interpretação. Campinas, 2017, 197 f. Dissertação (Mestrado em Música). Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

MATHEUS, Rize Lorenze. Elementos impressionistas na obra composicional de Carlos Alberto Pinto Fonseca, Belo Horizonte, 2010. 100 f. Dissertação (Mestrado em Música). Escola de Música, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

MILLER, Richard. A estrutura do canto: sistema e arte na técnica vocal. São Paulo: É Realizações, 2019.

SANTOS, Mauro Camilo de Chantal. Carlos Alberto Pinto Fonseca: dados biográficos e catálogo de obras. Belo Horizonte, 2001. 80 f. Dissertação (Mestrado em Música). Escola de Música, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2001.

Sem autor. 400 pontos riscados e cantados na Umbanda e Candomblé. Rio de Janeiro: Eco, 1962.

Downloads

Publicado

30.09.2020

Como Citar

Fernandes, A. J., Magrini, R. A., Migliori, S. V. S., & Coelho, H. B. (2020). O Ecletismo nas Canções de Câmara para Canto e Piano de Carlos Alberto Pinto Fonseca. Revista Vórtex, 8(2), 19. Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/vortex/article/view/3830

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)