FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PROFESSOR QUE ENSINA MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA INCLUSIVA: UM MAPEAMENTO SISTEMÁTICO DA LITERATURA ACADÊMICA

Autores

Resumo

Considerando o histórico da Formação Matemática docente em nosso país e o papel do professor que ensina matemática, o objetivo deste estudo foi identificar pesquisas que contemplem a formação do professor que ensina matemática na perspectiva da inclusão de alunos público-alvo da Educação Especial. Neste sentido, realizou-se um mapeamento sistemático de teses, dissertações e artigos inseridos no Catálogo da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações e no Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, publicados entre os anos 2000 e 2019. A escolha das bases se deu pelo grau de abrangência e concentração de trabalhos; o recorte temporal justificou-se pelas políticas de inclusão implementadas nesse período.  Em geral, os dados revelam que existe uma tendência na realização de pesquisas centradas na formação inicial, com ênfase na análise do currículo/projeto de formação em inclusão, demonstrando que nem todas as universidades apresentam na grade curricular, em caráter obrigatório, disciplinas que contemplem a Educação Matemática Inclusiva; as poucas ofertadas configuram-se em modo experimental ou optativo.  Concernente à formação continuada, discute-se a necessidade da criação de mais cursos voltados à formação matemática inclusiva, em caráter teórico-prático e em nível de pós-graduação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBUQUERQUE, Leila Cunha de; GONTIJO, Cleyton Hércules. A complexidade da formação do professor de matemática e suas implicações para a prática docente. Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 20, ed. 1, p. 76-87, jan./jun. 2013. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/14022/1/ARTIGO_ComplexidadeForma%c3%a7%c3%a3oProfessor.pdf. Acesso em: 16 set. 2020.

ALMEIDA, A. M.; SOUZA, L. A. Colonialidade de poder: um olhar sobre a história da formação de professores que ensinam matemática no Brasil. In: Anais do Encontro Nacional de pesquisa em História da Educação Matemática: Formação de professores: história cultura e política, Campo Grande, MS, ano 2018, n. 4, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/6552/5778. Acesso em: 23 jul. 2021.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 1977.

BAUM, W. Compreender o behaviorismo: comportamento, cultura e evolução. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2019. 300 p.

BORGES, R. A. S. et al. A Formação do Educador Matemático Ubiratan D’Ambrosio: trajetória e memória. Bolema: Boletim de Educação Matemática [online]. 2014, v. 28, n. 50, pp. 1056-1076. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-4415v28n50a03. Acesso em: 10 set. 2020.

D’AMBRÓSIO, Ubiratan. Educação Matemática: da teoria à prática. 17. ed. São Paulo: Papirus, 2009.

DELOU, C. M. C. O Funcionamento do Programa de Atendimento a Alunos com Altas Habilidades/Superdotação (PAAAH/SD-RJ). Revista Educação Especial, Santa Maria, RS, v. 27, ed. 50, p. 675-688, set/dez 2014. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/index.php/educacaoespecial/article/view/14323. Acesso em: 31 out. 2019.

FALBO, R. A.; SOUZA, E. F.; FELIZARDO, K.R. Mapeamento Sistemático. In: FELIZARDO, K. et al. (Org.). Revisão Sistemática da Literatura em Engenharia de Software: Teoria e Prática. 1. ed. Rio de Janeiro, RJ: Elsevier Editora Ltda, 2017. p. 79-98.

FARIAS, F. D. Uso de softwares educativos para o ensino de Matemática: contribuições de um processo de formação de professores dos anos iniciais do ensino fundamental. Orientador: Prof.ª Dra. Ana Lúcia Marinque. 2015. 109 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - PUC-SP, São Paulo-SP, 2015. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/PUC_SP-1_124214cca5694ccdb00392ca4a5b36fb. Acesso em: 5 nov. 2019.

FERREIRA, Andrey. Colonialismo, capitalismo e segmentaridade: nacionalismo e internacionalismo na teoria e política anticolonial e pós-colonial. Revista Sociedade e Estado, [s. l.], v. 29, ed. 1, p. 255-288, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/se/a/LMbR7mNnPDM7CXV5L59MkFR/?lang=pt#. Acesso em: 20 nov. 2020.

FERREIRA, Ana Cristina. A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Minas Gerais e a primeira licenciatura em matemática do estado. In: BRITO, Arlete de Jesus; MIORIM, Maria Ângela; FERREIRA, Ana Cristina. Histórias de formação de professores: a docência da Matemática no Brasil. 2. ed. Salvador, BA: Editora da UFBA, 2018. p. 115-172.

FERREIRA, A. C. et al. Formação do professor mediador: inclusão e intervenção psicopedagógicas. Revista de Estudios e Investigación en Psicología y Educación, n. 06, p. 238-241, 10 nov. 2015. Disponível em: http://revistas.udc.es/index.php/reipe/article/view/reipe.2015.0.06.623. Acesso em: 31 out. 2019.

FIORENTINI, Dario. Rumos da pesquisa brasileira em educação matemática: o caso da produção cientifica em cursos de pós-graduação. 1994. 414f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, [SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/253750. Acesso em: 19 jul. 2020.

GAMA, Renata; NAKAYAMA, Bárbara. Rede colaborativa de professores que ensinam Matemática: articulando ensino, pesquisa e extensão. Zetetiké, Campinas-SP, v. 24, ed. 45, p. 59-74, jan./abr. 2016. DOI https://doi.org/10.20396/zet.v24i45.8646529. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646529. Acesso em: 16 set. 2020.

GIRALDO, Victor et al. Formação de professores para ensinar Matemática em uma perspectiva decolonial. In: TRADI JR., A; TINTI, D; RIBEIRO, R. M. (Org.). Formação de professores que ensinam matemática: processos, desafios e articulações com a educação básica. São Paulo-SP: SBEM, 2020. p. 13-42. Disponível em: https://sbempaulista.org.br/docs/E-book_SBEM_FORUM_PAULISTA_11_2020.pdf. Acesso em: 1 set. 2021.

KLAUS, V. L. C. A.; LÜBECK, M.; SILVA, P. G. N. Da Universidade à Escola: a diversidade presente na sala de aula. Revista Eletrônica de Educação-REVEDUC, São Carlos, SP, v. 12, ed. 2, p. 530-543, maio/ago 2018. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/2345/0. Acesso em: 31 out. 2019.

KLÔH, L. M. Formação continuada de professores que ensinam matemática para o trabalho com alunos surdos. Orientador: Prof. Dr. Reginaldo Fernando Carneiro. 2019. 185f. Dissertação (Mestrado em Educação) - UFJF, Juiz de Fora, MG, 2019. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFJF_67f6faa810b3dd19ffc842d60e351a42. Acesso em: 5 nov. 2019.

LIMA, C. A. R. Formação de professores que ensinam Matemática para uma Educação Inclusiva. Orientador: Prof.ª Dra. Ana Lúcia Marinque. 2013. 171f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - PUC-SP, São Paulo-SP, 2013. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/PUC_SP-1_194b60d9fe54e236b300714080fddd11. Acesso em: 5 nov. 2019.

LINS, Abigail Fregni et al. Pesquisas realizadas sobre educação matemática inclusiva no projeto obeduc em rede ufms/uepb/ufal. In: Anais do III Congresso Internacional de Educação Inclusiva e III Jornada Chilena Brasileira de Educação Inclusiva- CINTEDI. Campina Grande, PB: Realize Editora, 2018. Disponível em: https://www.editorarealize.com.br/artigo/visualizar/44948. Acesso em: 22 set. 2020.

MARTINS-SALANDIM, Maria Ednéia. Uma cartografia da formação de professores que ensinam matemática: o interior do estado de São Paulo na década de 1960. In: BRITO, Arlete de Jesus; MIORIM, Maria Ângela; FERREIRA, Ana Cristina. Histórias de formação de professores: a docência da Matemática no Brasil. 2. ed. Salvador-BA: Editora da UFBA, 2018. pp. 173-197.

MICHELS, Maria Helena. A formação de professores para a Educação Especial no Brasil. In: MICHELS, Maria Helena (org.). A formação de professores para a Educação Especial no Brasil: propostas em questão. Florianópolis-SC: UFSC - CED - NUP, 2017. cap.1, p. 23-57.

MIZUKAMI, M. G. N. Aprendizagem da docência: conhecimento específico, contextos e práticas pedagógicas. In: NACARATO, A. M.; PAIVA, M. A. V. (Org.). A formação do professor que ensina Matemática: perspectivas e pesquisas. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. p. 213-231.

MORAES, R. Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n. 37, p. 7-32, 1999. Disponível em: http://cliente.argo.com.br/~mgos/analise_de_conteudo_moraes.html. Acesso em: 10 de mar. 2019.

MOREIRA, Plínio Cavalcanti. 3+1 e suas (In)Variantes (Reflexões sobre as possibilidades de uma nova estrutura curricular na Licenciatura em Matemática). Bolema, Rio Claro-SP, v. 26, ed. 44, p. 1137-1150, dez 2012. DOI https://doi.org/10.1590/S0103-636X2012000400003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-636X2012000400003. Acesso em: 16 set. 2020.

MORGADO, A. S. Ensino da Matemática: Práticas Pedagógicas para a Educação Inclusiva. Orientador: Prof.ª Dra. Ana Lúcia Marinque. 2013. 123 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - PUC-SP, São Paulo-SP, 2013. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/PUC_SP-1_798c1d23964f0e89fe049bcac95fcb7d. Acesso em: 5 nov. 2019.

NACARATO, A. M.; PAIVA, M. A. V. A formação do professor que ensina Matemática: perspectivas e pesquisas. 3. ed. BRASIL: Autêntica Editora (Edição Digital), 2017. 240 p. E-book (240 p.).

NÓVOA, A. Os professores na virada do milênio: do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Educação e Pesquisa [online]. 1999, v. 25, n. 1, pp. 11-20. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1517-97021999000100002. Acesso em 29 Jul 2021.

NÓVOA, António. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa/Portugal: EDUCA- Instituto de Educação Universidade de Lisboa, 2009. 96 p.

PASSOS, R. C. Curso semipresencial de formação docente em robótica educacional para suplementação curricular de matemática para alunos com altas habilidades ou superdotação do ensino fundamental II. Orientador: Prof.ª Dra. Cristina Maria Carvalho Delou. 2017. 134f. Dissertação (Mestrado em Diversidade e Inclusão) - UFF, NITERÓI-RJ, 2017. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5592185. Acesso em: 5 nov. 1919.

RODRIGUES, P. A. A. A formação de professores de ciências para uma prática pedagógica inclusiva. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, [S.l.], p. 1449-1458, sep. 2018. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11654. Acesso em: 31 out. 2019.

ROLDÃO, M. do C. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 93-103, jan./abr. 2007.

ROSA, E. A. C. Professores que ensinam matemática e a inclusão escolar: algumas apreensões. Orientador: Prof.ª Dra. Maria Ivete Baraldi. 2014. 160 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - UNESP, Rio Claro-SP, 2014. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UNSP_a5987d800b6eb329571e4ad8755bf989. Acesso em: 5 nov. 2019.

ROSA, F. M. C. Professores de matemática e a educação inclusiva: análises de memoriais de formação. Orientador: Prof.ª Dra. Maria Ivete Baraldi. 2013. 283 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - UNESP, Rio Claro-SP, 2013. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UNSP_5e3990326cc6945322edeb90e8937435. Acesso em: 5 nov. 2019.

ROSA, F. M. C. da; BARALDI, I. M. O uso de narrativas (auto)biográficas como uma possibilidade de pesquisa da prática de professores acerca da Educação (Matemática) Inclusiva. Bolema, Rio Claro , v. 29, n. 53, p. 936-954, dez. 2015 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-636X2015000300936&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 31 out. 2019.

SANTOS, D. A. N. et al. Educação Matemática: A articulação de concepções e práticas inclusivas e colaborativas. Educação Matemática Pesquisa: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, [S.l.], v. 21, n. 1, abr. 2019. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/emp/article/view/38783. Acesso em: 31 out. 2019.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, vol.14, n.40, p. 143-155, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v14n40/v14n40a12.pdf. Acesso em: 14 dez. 2020.

SILVA, H. Integrando história oral e narrativas a abordagens pedagógicas problematizadoras na formação inicial de professores de matemática. Revista Educação PUC-Campinas, Campinas, v. 18, n. 3, p. 269-285, 2013. Disponível em: https://periodicos.puc-campinas.edu.br/reveducacao/article/view/2096. Acesso em: 31 out. 2019.

SILVA, Jaqueline Maria da. A utilização de materiais didáticos como recurso facilitador no processo de ensino e aprendizagem da matemática para alunos com deficiência visual. 2019. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/35478. Acesso em: 05 mai. 2020.

SILVA, S. DE C. R. DA; VIGINHESKI, L. V. M.; SHIMAZAKI, E. M. A inclusão na formação inicial de professores de matemática. Acta Scientiarum Education, v. 40, n. 3, p. e32210, 15 jun. 2018. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/32210. Acesso em: 31 out. 2019.

SÍVERES, L; SANTOS, J. R. S. Pós-colonialidade na formação de professores: um estudo sobre a ecologia de saberes no curso de Pedagogia. In: Anais do XI Congresso Nacional de Educação- EDUCERE, Curitiba, PR, 2013. p. 11665-11682. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/CD2013/pdf/7728_4994.pdf. Acesso em: 15 out. 2020.

SOARES, E. T. P. Zoltan Paul Dienes e o Sistema de Numeração Decimal na cultura

escolar paranaense (1960-1989). 2014. 288p. Tese (Doutorado) - PUCPR, Curitiba-PR,

Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/117008. Acesso em: 16

set. 2020.

SOARES, Flávia. Ensino de matemática e docência nos oitocentos. In: BRITO, A.; MIORIM, M. A.; FERREIRA, A.C. Histórias de formação de professores: a docência da Matemática no Brasil. 2. ed. Salvador, BA: Editora da UFBA, 2018. pp. 21-51.

SOUSA, K. I. Formação continuada em matemática: diversidade nos processos formativos para professores dos anos iniciais. Mestrado. Orientador: Prof.ª Dra. Ana Lúcia Marinque. 2015. 78f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - PUC-SP, São Paulo-SP, 2015. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/PUC_SP-1_8dfb6327b0e077dc267b9d12f7d53079. Acesso em: 5 nov. 2019.

TARDIF, M.; LESSARD, C.; GAUTHIER, C. Formação dos professores e contextos sociais. Trad. de Emília Laura Seixas. Porto, Portugal: Rés, 2001.

TEIXEIRA, U. S. C. Matemática inclusiva: formação de professores para o ensino de matemática em classes hospitalares. Orientador: Prof. Dr. Mário José de Souza. 2018. 202f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (IME) - UFG, Goiânia-GO, 2018. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFG_e4d461bb53663bd2c15687aa34bc6bbe. Acesso em: 5 nov. 2019.

VOSGERAU, D.S.R.; ROMANOWSKI, J.P. Estudos de revisão: implicações conceituais e metodológicas. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 14, n. 41, p. 165-189, jan./abr. 2014. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/2 317. Acesso em: 18 set. 2019.

Downloads

Publicado

06-06-2022

Como Citar

Silva, R. B. da ., & Sant’Ana, I. M. . (2022). FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PROFESSOR QUE ENSINA MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA INCLUSIVA: UM MAPEAMENTO SISTEMÁTICO DA LITERATURA ACADÊMICA . REVISTA PARANAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 11(24), 267–286. Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/rpem/article/view/6720

Edição

Seção

Artigos Científicos