A estruturação harmônica da canção “Maria, Maria” de Milton Nascimento e Fernando Brant – A articulação do elemento pedal como recurso criativo de exploração da harmonia

Carlos Roberto Ferreira de Menezes Júnior

Resumo


Este artigo apresenta uma análise da estruturação musical da canção Maria, Maria de Milton Nascimento e Fernando Brant, com foco especial na harmonia, numa perspectiva de identificar como a articulação do que está sendo aqui denominado de elemento pedal é administrada e como tal recurso revela-se importante para o entendimento das soluções criativas exploradas pelo compositor. Para tanto, apresenta-se uma breve discussão acerca do termo pedal localizando-o, como recurso norteador da estruturação harmônica, dentro da prática composicional do agrupamento de músicos identificados pelo termo Clube da Esquina e como tal recurso se relaciona com a construção musical da referida canção.

Texto completo:

PDF

Referências


CHEDIAK, Almir. Harmonia e Improvisação. Rio de Janeiro: Editora Lumiar, 1986.

GUEDES, Beto. Amor de índio. EMI Odeon, 1978. [Disco - Long Play (LP)]

GUEST, Ian. Arranjo: método prático. Rio de Janeiro: Lumiar, 1996. v.1, 2 e 3.

HORTA, Toninho. Terra dos pássaros. EMI Odeon, 1979. [Disco - Long Play (LP)]

MENEZES JÚNIOR, Carlos R. F. Os elementos composicionais do Clube da Esquina como alimentadores de processos criativos de arranjos vocais de canções populares brasileiras. São Paulo, 2016. 562f. Tese (Doutorado em Música). Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo.

MILLER, Ron. Modal Jazz composition and harmony. Rottenburg N., Germany: Advance Music, 1996.

NASCIMENTO, Milton. Clube da Esquina 2. EMI Odeon, 1978. [Disco - Long Play (LP)]

______. Maria Maria / Último Trem. Selo Nascimento, 2002. [Compact Disc (CD) duplo]

______. Milton. EMI Odeon, 1970. [Disco - Long Play (LP)]

NUNES, Thais G. A. A sonoridade específica do Clube da Esquina. Campinas, 2005. 175f. Dissertação (Mestrado em Música). Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas.

PERSICHETTI, Vincent. Harmonia no século XX: aspectos criativos e prática. Tradução de Dorotea Kerr. São Paulo: Via Lettera, 2012.

TAGG, Philip. Everyday Tonality II: towards a tonal theory of what most people hear. New York & Huddersfield: The Mass Media Scholar´s Press, 2014.

WILLIAMS, Raymond. Cultura. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

______. Marxismo e literatura. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

WISNIK, José Miguel. O som e o sentido: Uma outra história das músicas. 2º edição. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


© 2020 Revista Vórtex | Vortex Music Journal