A postura do regente: uma descrição visando minimizar fatores de risco ocupacional

Jorge Augusto Mendes Geraldo, Carlos Fernando Fiorini

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de pesquisa bibliográfica sobre a postura utilizada na atividade de regência. Foi realizada uma busca sobre o tema na literatura de regência e os dados foram confrontados com as descrições anatômicas disponíveis em bibliografia sobre o movimento humano. A descrição proporcionou um entendimento de parte da demanda física no trabalho do regente. Os dados possibilitaram o questionamento de possíveis fatores de risco à saúde do regente e a discussão de estratégias de prevenção com recursos utilizados nas demais áreas de performance musical e outros ofícios que possuem demandas físicas semelhantes.


Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Flávia M. O. de; SILVA, Elirez B. da. Saltos altos e artralgias nos membros inferiores e coluna lombar. Fisioter Brasil, Rio de Janeiro, v. 5, n°1, p. 18-21, 2003.

BAPTISTA, Raphael. Tratado de regência: aplicada à orquestra, à banda de música e ao coro. 4ª edição. São Paulo: Irmãos Vitale, 1976.

BARATA, Germana. Doenças ocupacionais afetam a saúde dos músicos. Revista Ciência e Cultura, v. 54, n°1, p. 13, 2002.

BUSCH, Brian R. The complete choral conductor: Gesture and Method. New York: Schirmer Books, 1984.

CONCEIÇÃO, Gersiana L. da; SILVA, Jefferson da; JORGE, Felipe S. Modificações angulares da pelve, tornozelo e centro de gravidade com uso de calçado de salto alto. Perspectivas Online, Campos dos Goytacazes, v. 4, n° 14, p. 155-162, 2010.

COSTA, Cristina P. Saúde do Músico: percurso e contribuição ao tema no Brasil. Opus, v. 21, n° 3, p. 183-208, 2016.

DANIELS, David. Disponível em https://daniels-orchestral.com/ Acesso em 10, mar, 2017.

FONTES, Carolina de F.; RAVAGANI, Indira L. M.; ZAIA, José E.; QUEMELO, Paulo R. Comparação da sobrecarga mecânica em funcionários que executam suas tarefas na posição em pé e sentada. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 21, n° 1, p. 10-15, 2013.

FRAGELLI, Thaís B. O.; CARVALHO, Gustavo A.; PINHO, Diana, L. M. Lesões em músicos: quando a dor supera a arte. Revista Neurociências, São Paulo, v. 16, n°4, p. 303-309, 2008.

GARRETSON, Robert L. Conducting Choral Music. 7ª edição. New Jersey: Englewood Cliffs, 1993.

GIARDINI, Mônica. Sopro novo bandas: caderno de regência. São Paulo: Editora Som, 2009.

GREEN, Elizabeth A. H. The Modern Conductor. 7ª edição. New Jersey: Pearson, 2004.

GURGEL, Ana Carolina P. do A. A importância do aquecimento e alongamento como métodos preventivos de lesões musculares. Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, 2001.

HALL, Susan J. Biomecânica Básica. 5ª edição. Barueri: Manole, 2009.

HANSEN, Pamela A.; REED, Kristi. Common Musculoskeletal Problems in the Performance Artist. Physical Medicine and Rehabilitation Clinics of North America, v. 17, n° 4, p. 789-801, 2006.

HOUGLUM, Peggy A.; BERTOLI, Dolores B. Brunnstrom Clinical Kinesiology. 6ª edição. Philadelphia: F. A. Davis Company, 2012.

JUNKER, David. Panoramas da regência coral: Técnica e estética. Brasília: Escritório de Histórias, 2013.

KANEKO, Yumi; LIANZA, Sérgio; DAWSON, William J. Pain as a incapacitating factor in symphony orchestra musicians in São Paulo, Brazil. Medicine Problems of Perfoming Artists, Narberth, v. 20, n° 4, p. 168-175, 2005.

KELLA, John. Medicine in Service of Music: Health and Injury on the Podium. Journal of the Conductors Guild, Richmond, v. 30, [sn], 51-64, 2010.

KLICKSTEIN, Gerald. The Musician’s Way: A Guide to Practice, Performance and Wellness. New York: Oxford University Press, 2009.

KROEMER, Karl H. E.; GRANDJEAN, Etienne. Manual de ergonomia: adaptando o trabalho ao homem. 5ª edição. Porto Alegre: Bookman, 2005.

LEE, Han-Sung; PARK, Ho Youn; YOON, Jun O; KIM, Jin S.; CHUN, Jae M.; AMINATA, Iman W.; CHO, Won-Joon; JEON, In-Ho. Musician’s Medicine: Musculoskeletal Problems in String Players. Clinics in Orthopedic Surgery, Belthesda-MD, v. 5, n. 3, p. 155-160, 2013.

LEHMKUHL, L. Don; SMITH, Laura K. Cinesiologia Clínica de Brunnstrom. 4ª edição. Manole: São Paulo, 1989.

LEWIS, Zachary. Cleveland Orchestra music director Franz Welser-Most falls ill during Vienna performance. Cleveland Cleveland Orchestra Music Direstor, Hurts Arm. Cleveland, 2013. Disponível em Acesso em 25, mar, 2016.

LINTON, Stanley. Conducting Fundamentals. New Jersey: Englewood Cliffs, 1982.

LIPPERT, Lynn S. Cinesiologia clínica e anatomia. 4ª edição. SOBRENOME, Nome. Título de seu Trabalho. [Informação adicional, caso necessário]. Cidade: Editora, ano. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

MARQUES, Rui M. M. Identificação dos fatores de risco determinantes da prevalência de lesões músculo-esqueléticas nos membros superiores e coluna vertebral nos músicos profissionais em Portugal. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Motricidade Humana, Universidade Técnica de Lisboa. Lisboa, 2011.

MARTINEZ, Emanuel. Regência coral: princípios básicos. Curitiba: Colégio Dom Bosco, 2000.

McELHERAN, Brock. Conducting Technique: For Beginners and Professionals. 3ª edição. New York: Oxford Universtiy Press, 2004.

MOORE, Keith L.; DALEY, Arthur F. Anatomia orientada para clínica. 5ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

NETO, José V. M. A comunicação gestual na regência de orquestra. 2ª edição. São Paulo: Annablume, 2003.

NEUMANN, Donald A. Cinesiologia do aparelho musculoesquelético: fundamentos para a reabilitação física. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

NORMAS TÉCNICAS. Disponível em Acesso em 28, mar, 2016.

OKUNO, Emico; FRATIN, Luciano. Desvendando a física do corpo humano: biomecânica. Barueri: Manoel, 2003.

PAMA. Disponível em Acesso em 18, fev, 2017.

RAY, Sonia; ANDREOLA, Xandra. O alongamento muscular no cotidiano do performer musical: estudos, conceitos e aplicações. Revista Música Hodie, Goiânia, v. 5, n. 1, p. 21-34, 2008.

RENNER, Jacinta S. Custos posturais nos posicionamentos em pé, em pé/sentado e sentado nos postos de trabalho de costura na indústria calçadista. Dissertação (Mestrado). Escola de Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.

RENNER, Jacinta S. Prevenção de distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho. Revista Boletim da Saúde, Porto Alegre, v. 19, n. 1, p. 73-80, 2005.

RIZZO, Donald C. Fundamentos de anatomia e fisiologia. 3ª Edição. São Paulo: Cencage Leaning, 2012.

ROCHA, Ricardo. Regência uma arte complexa: técnicas e reflexões sobre a direção de orquestras e corais. Rio de Janeiro: Ibis Libris, 2004.

ROCKWELL, John. Zubin Mehta out of Season. The New York Times, p. C19, 28 de março de 1984.

RUDOLF, Max. The Grammar of Conducting: A Comprehensive Guide to Baton Technique and Interpretation. 3ª edição. Boston: Thomson Schirmer, 1995.

SMITH, Laura K.; WEISS, Elizabeth L.; LEHMKUHL, L. Don. Cinesiologia clínica de Brunnstrom. Quinta Edição. São Paulo: Editora Manole LTDA, 1997.

TEIXEIRA, Clarissa S.; KHOTE, Fausto; PEREIRA, Érico F.; LOPES, Luis F. D.; MERINO, Eugênio A. D. Superuso musculoesquelético e fatores associados em músicos de orquestra. Revista Motriz, Rio Claro, v. 16, n° 1, p.17-27, 2010.

TORTORA, Gerard J. Princípios de anatomia humana. 10ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

TORTORA, Gerard J.; DERRICKSON, Bryan. Corpo humano: fundamentos de anatomia e fisiologia. 8ª edição. Porto Alegre: 2012.

WALKER, Brad. Alongamento: uma abordagem anatômica. Barueri: Manole, 2009.

WATKINS, John. The Art of the Conductor: The Definitive Guide to Music Conducting Skills, Terms, and Techniques. Lincoln: iUniverse Inc., 2007.

WILLIAMON, Aaron. Musical Excellence: Strategies and techniques to enhance performance. New York: Oxford University Press, 2004.

ZANDER, Oscar. Regência coral. 5ª edição. Porto Alegre: Editora Movimento, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.