Oportunismo narrativo e visual em Curitiba

o caso da Fonte de Jerusalém na década de 1990

Autores

  • Fernando Cardoso Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2024.30.1.8613

Palavras-chave:

Fonte de Jerusalém, Lys Áurea Buzzi, Memória, Oportunismo narrativo

Resumo

Situada no bairro Seminário em Curitiba, a obra “Fonte de Jerusalém” da artista curitibana Lys Áurea Buzzi trata-se de um trio de esculturas aladas sobre um pedestal em concreto armado instaladas no ano de 1995. Tal complexo escultórico foi realizado sob encomenda do então Prefeito da capital paranaense Rafael Valdomiro Greca de Macedo, durante sua primeira gestão (1993-1996). De acordo com as fontes, alterações no âmbito estrutural e temático foram realizadas de maneira compulsória pela gestão municipal em desacordo com as intenções primárias da encomenda. Desta maneira, este artigo pretende identificar e interpretar o oportunismo narrativo experimentado pelas “anjas” de Buzzi. Como uma forma de contextualizar a postura de Greca, o texto aponta alguns aspectos da história urbanística da cidade a partir dos escritos de Dennison de Oliveira (2000). Ademais, para aprofundar as problematizações relativas à memória, o artigo foi fundamentado no texto de Andreas Huyssen (2014). Quanto às fontes textuais, o levantamento foi realizado em sites locais e institucionais, bem como em redes sociais. Em resumo, o artigo interpreta a imposição plástica e temática sobre o que era pra ser chamado de “Memorial às Américas”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Cardoso, Universidade Federal do Paraná

Mestre e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná (PPGHIS/UFPR) na linha de pesquisa: Arte, Memória e Narrativa (AMENA). Graduado em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR/FAP). Docente efetivo no município de Bombinhas/SC.

Referências

BUZZI, Lys Aurea. Sou autora das Anjas da Fonte de Jerusalém [...] [s.l.], 24 de outubro de 2020. Facebook ANTIGAMENTE EM CURITIBA [grupo em rede social com fotos e história de Curitiba]. Disponível em: https://www.facebook.com/groups/417557358409468/permalink/1793402694158254/ Acesso: 8 fev. 2021.

CIRCULANDO POR CURITIBA: um blog com fotos e história de Curitiba. A fonte de Jerusalém ou o memorial das Américas? Circulando por Curitiba, 4 de fev. 2019. Disponível em: http://www.circulandoporcuritiba.com.br/2019/02/a-fonte-de-jerusalem-ou-o-memorial-das.html. Acesso: 8 fev. 2021.

GARCIA, Fernanda E. S. Curitiba anos 90: Cultura e política na produção da imagem da cidade. In: XVIII Encontro Anual da ANPOCS, 1994, Caxambu. Anais do Encontro Anual da ANPOCS. Caxambú: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, 1994.

HUYSSEN, Andreas. Culturas do passado-presente: modernismos, artes visuais, políticas da memória. Rio de Janeiro: Contraponto, 2014.

MACEDO, Rafael. G. Curitiba: Luz dos Pinhais. Curitiba: Solar do Rosário, 2016.

OLIVEIRA, Dennison de. Curitiba e o mito da cidade modelo. Curitiba: Editora da UFPR, 2000.

SANSONE, M.P., Fundação Cultural de Curitiba: no limiar do novo milênio. Curitiba: Fundação Cultural, 2000.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. Ficção e imagem, verdade e história: sobre a poética dos rastros. In: GERALDO, Sheila Cabo (Org). Fronteiras: arte, imagem e história. Rio de janeiro: Beco do Azougue, 2014.

SOUZA, Nelson. R. de. Planejamento urbano em Curitiba: Saber Técnico, classificação dos citadinos e partilha da cidade. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 16, p. 107-122, jun. 2001.

VIACAVA, Vanessa M. R. “Em busca da Curitiba perdida”: Os mecanismos da construção de uma identidade curitibana. Revista História Agora, Curitiba, v. 7, p. 1-17, 2009.

Downloads

Publicado

2024-07-01

Como Citar

CARDOSO, Fernando. Oportunismo narrativo e visual em Curitiba: o caso da Fonte de Jerusalém na década de 1990. Revista Cientí­fica/FAP, Curitiba, v. 30, n. 1, p. 223–238, 2024. DOI: 10.33871/19805071.2024.30.1.8613. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/revistacientifica/article/view/8613. Acesso em: 12 jul. 2024.