PRODUZINDO INFINITOS: UM ESTUDO SOB O OLHAR DO MODELO DOS CAMPOS SEMÂNTICOS

Autores

Resumo

Apresentamos nesse trabalho um recorte de uma pesquisa de mestrado realizada pelos autores sobre um estudo das produções de significado para infinito feita por alunos de Cursos de Graduação em Matemática com o auxílio do software GeoGebra. A produção e análise dos dados fundamentam-se no Modelo dos Campos Semânticos de Lins (2012), de modo que, ao nos desprender de uma definição pronta e acabada para infinito, ficamos abertos a novas interpretações e tornamos plausíveis certas direções de interlocução manifestadas pelos alunos, porém, sem atributos de certo ou errado. Para a produção dos dados, realizamos um questionário online pela plataforma do GeoGebra utilizando dois recursos: o GeoGebra Materiais e o GeoGebra Classroom, os quais além de possuírem recursos semelhantes a outros questionários como o Google Forms, por exemplo, ainda permitem acrescentar construções interativas do GeoGebra. Outro motivo pela opção do questionário online decorre do cenário pandêmico causado pela doença COVID-19, ao passo que os sujeitos foram convidados por e-mail e grupos de redes sociais e sua aplicação se deu por meio do envio do link do questionário por e-mail aos interessados. Após a produção e análise dos dados, percebemos que os sujeitos de pesquisa manifestam crenças-afirmações cujas legitimidades são advindas tanto de suas experiências do dia a dia quanto de suas experiências na cultura acadêmica de um Curso de Graduação em Matemática. Também destacamos que suas enunciações apresentam justificações pelo zoom e o próprio enunciado das questões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ACZEL, A. D. O mistério do Alef: A matemática, a Cabala e a procura do infinito. Tradução: Ricardo Gouveia. São Paulo: Globo, 2003.

LINS, R. C. Epistemologia, História e Educação Matemática: tornando mais sólidas as bases da pesquisa. Revista de Educação Matemática da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, São Paulo, ano 1, n. 1, p. 75-91, set. 1993.

LINS, R. C. O Modelo dos Campos Semânticos: estabelecimentos e notas de teorizações. In: ANGELO, C. L. et al. (Orgs.). Modelo dos Campos Semânticos e Educação Matemática: 20 anos de história. São Paulo: Midiograf, 2012, v. 1, p. 11-30.

MAOR, E. To infinity and beyond: a cultural history of the infinite. New Jersey: Princeton University Press, 1991.

MORRIS, R. Uma breve história do infinito: dos paradoxos de Zenão ao universo quântico. Tradução: Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

ROQUE, T. História da matemática: Uma visão crítica, desfazendo mitos e lendas. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

SALATTA, V. A., Produzindo infinitos: um estudo sob o olhar do Modelo dos Campos Semânticos. Orientador: Sérgio Carrazedo Dantas. 2021. 111 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Universidade Estadual do Paraná, Campo Mourão, 2021.

Downloads

Publicado

06-06-2022

Como Citar

Salatta, V. A. ., & Dantas, S. C. . (2022). PRODUZINDO INFINITOS: UM ESTUDO SOB O OLHAR DO MODELO DOS CAMPOS SEMÂNTICOS. REVISTA PARANAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 11(24), 83–109. Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/rpem/article/view/6717

Edição

Seção

Artigos Científicos