CORPOGRAFIAS EM PERFORMANCES DE CANÇÃO AO VIVO

ENTRE O POP E O CAMPO EXPERIMENTAL

Autores

  • Mamutte (Felipe Saldanha Odier) Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2023.28.1.7546

Palavras-chave:

Performance; Corpo; Show; Música Popular; Corpografia.

Resumo

Nesse artigo ensaiaremos a aproximação entre a arte da performance e o fazer do artista da música atuando ao vivo. Para sustentar essa ideia introduziremos a noção de corpografia, cunhada por Ricardo Aleixo, que corrobora para o entendimento de abordagens interartes em um show de música cantada, em que há repertórios estéticos de fazeres corporais que se borram como disciplina ou área específica, ou definida/definitiva. Outras noções que contribuem para o entendimento teórico-prático da corpografia são, máquina performática, proposto por Gonzalo Aguilar e Mario Cámara, verbivocovisual, termo citado por Haroldo de Campos desde a poesia e programa performativo, de Eleonora Fabião, relacionados aos comportamentos identificados nas artes ao vivo. Esses acontecimentos performativos se encontram em um campo experimental, mesmo estando em contextos mercadológicos que se constroem desde o pop. Como exemplos desse estudo identificamos alguns casos em shows dos artistas Caetano Veloso, Adriana Calcanhotto, Rogério Skylab e Sílvia Machete.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADRIANACALCANHOTTO. A Mulher do Pau Brasil Tour Brasil 2018. Site Adriana Calcanhotto, s/d. Disponível em: <https://www.adrianacalcanhotto.com/a-mulher-do-pau-brasil/> Acesso em 16/01/2021.

AGULIAR, Gonzalo; CÁMARA, Mario. A Máquina Performática: a literatura no campo experimental. Trad. Gênese Andrade. Rio de Janeiro: Rocco, 2017.

ALEIXO, Ricardo. Corpografia = Escrever (com) o corpo. Núcleo de Pesquisa em Performatividades Negras. Galpão Cine Horto: Belo Horizonte, 22 de Setembro de 2022.

ANDRADE, Oswald de. Obras completas VI: do Pau-Brasil à Antropofagia e às Utopias. Manifestos, teses de concursos e ensaios. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

ARAÚJO, Ricardo. Poesia Visual – Vídeo Poesia. São Paulo: Perspectiva, 1999.

CALCANHOTTO, Adriana. Umas Palavras - episódio 076 com Adriana Calcanhotto. Canal Futura, 7 de outubro de 2010. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=23CL0S3MQ3g> acesso em 14/12/2021.

CAMPOS, Haroldo de. A arte no horizonte do provável. Perspectiva: São Paulo, 1977.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. SZTUTMAN, Renato (Org.) Eduardo Viveiros de Castro -Série Encontros. Rio de Janeiro: Azougue, 2008.

FABIÃO, Eleonora. Programa Performativo: o corpo-em-experiência. Revista Ilinx, Campinas, Universidade Estadual de Campinas, n. 4, p. 1-11, dez. 2013.

MAUSS, Marcel. Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003.

MEDEIROS, Sérgio. Poesia e performance: Uma entrevista com Ricardo Aleixo. Revista Qorpus, edição nº 003, Florianópolis, novembro de 2011. Disponível em: <http://qorpus.paginas.ufsc.br/%E2%80%9C-a-procura-de-autor%E2%80%9D/edicao-n-003/entrevista-ricardo/> acesso em 20/01/2022.

MINARELLI, Enzo. Polipoesia: entre as poéticas da voz no século XX. Londrina: Eduel, 2010.

ODIER, Felipe Saldanha. Performance: um gênero indisciplinar na arte contemporânea. Palíndromo, Florianópolis, v. 15, n. 35, p. 288-312, 2023. Disponível em <https://revistas.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/21666/15187> acesso em 17/02/2023

OLIVEIRA, Adones de. Baianos na TV: “Divino, Maravilhoso” Caetano Veloso e Gilberto Gil – Diferentes, avançados, prá frente. Folha de São Paulo, 30 de outubro de 1968.

PINHEIRO, Amálio. César Vallejo: O Abalo Corpográfico. São Paulo: Arte Pau-Brasil, 1986.

PRADO, Célia Luiza Andrade; ESTEVES, Lenita Maria Rimoli. A Tradução “Verbivocovisual” de Haroldo de Campos. Tradução & Comunicação Revista Brasileira de Tradutores, N°. 19, Ano 2009.

SANTANA, Marilda. A Extravaganza de Silvia Machete. Crítica, 06 de março de 2013. Disponível em: <https://citricafunceb.wordpress.com/2013/03/06/a-extravaganza-de-silvia-machete/> acesso em 14/01/2022.

SANTIAGO, Silviano. Caetano Veloso, os 365 Dias de Carnaval. Cadernos de Jornalismo e Comunicação, n. 40, jan.-fev., 1973.

SCHECHNER, Richard. Performativity. In: Performance Studies: an Introduction. New York & Londres: Routledge, 2006, p. 123-169.

SCHERER, Telma. A performance ressoa no poema: corpografias de Ricardo. Tese (Doutorado em Literatura) Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.

TATIT, Luiz. A canção e as oscilações tensivas. Estudos Semióticos. [on line] Vol. 6, N. 2., São Paulo, 2010, p. 14 – 21. Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/esse/article/view/49266>. Acesso em 30/05/2018.

TINOCO, Bianca. Entrevista com Lucio Agra. eRevista Performatus, Inhumas, ano 2, n. 11, jul. 2014. Disponível em: <https://performatus.com.br/entrevistas/entrevista-lucio-agra/> Acesso em 03/07/2021

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. São Paulo: Cosac Naify, 2014

Downloads

Publicado

2023-06-30

Como Citar

(FELIPE SALDANHA ODIER), M. CORPOGRAFIAS EM PERFORMANCES DE CANÇÃO AO VIVO: ENTRE O POP E O CAMPO EXPERIMENTAL. Revista Cientí­fica/FAP, Curitiba, v. 28, n. 1, p. 209–236, 2023. DOI: 10.33871/19805071.2023.28.1.7546. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/article/view/7546. Acesso em: 19 abr. 2024.