DOR, CATARSE E GLÓRIA

Autores

  • Rafael Alessandro Viana Universidade Estadual do Paraná

Resumo

Resenha crí­tica do filme Dor e Glória (2019), dirigido por Pedro Almodóvar, que analisa cenas e diálogos da produção espanhola a partir do conceito de "catarse" , proposto por Aristóteles na Poética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Alessandro Viana, Universidade Estadual do Paraná

Mestrando em Cinema e Artes do Ví­deo (PPG-CINEAV) na Universidade Estadual do Paraná (Unespar). Graduado em Comunicação Institucional pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).Membro do GP Eikos: Imagem e Experiência Estética (Unespar/PPG-CINEAV/CNPq). E-mail: rafaelalessandro@yahoo.com

Referências

ARISTÓTELES. Poética. Tradução, introdução e notas de Paulo Pinheiro. São Paulo: Editora 34, 2017.

DOR e Glória. Direção: Pedro Almodóvar. Espanha: Sony Pictures Classics, 2019. (113 min.).

ECO, Umberto. D"™Aristote í Poe; in: CASSIN, Bárbara (org.). Nos Grecs et leurs modernes. Paris: Seuil, 1992.

MERUJE, M.; ROSA, J. M. S. Sacrifí­cio, rivalidade mimética e "bode expiatório" em R. Girard: Array. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 151-174, 2013. DOI: 10.31977/grirfi.v8i2.562. Disponí­vel em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/562. Acesso em: 22 jun. 2021.

QUEIROZ, ílvaro. Sobre o conceito de catarse na Poética de Aristóteles. Revista Entrelinhas, v. 1, n. 1, 2013. Disponí­vel em: https://revistas.cesmac.edu.br/index.php/entrelinhas/article/view/214. Acesso em: 22 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2021-11-04