A adaptação em videoclipes como desafio narrativo na imagem em movimento

Autores

Palavras-chave:

Videoclipe, Narratividade, Adaptação, Realização, Khalil Joseph

Resumo

Pela sua natureza eminentemente polifónica e multimédia, o videoclipe tem sido um campo de ensaio para reconfigurações que o posicionam como um dos formatos mais desafiantes no estudo da imagem em movimento. Situando-nos, de um ponto de vista teórico, na linha das teorias da adaptação e da textualidade revistas por Bruhn (2013), Bryant (2013) e Elliot (2020), neste artigo pretendemos abordar a diluição de fronteiras entre videoclipe, curta-metragem, videoarte e instalação, a partir do estudo da obra de alguns realizadores contemporâneos de videoclipes, dentre os quais destacamos Khalil Joseph. Pretende-se não apenas abordar o videoclipe como fenómeno integrado num processo alargado de transmediação, que acentua os modos de disrupção narrativa deste formato, como ainda compreender o modo como as obras em análise expandem o conceito de adaptação. Esta expansão abrange não só os géneros da exibição de imagem em movimento como contribuem para as mudanças em curso no entendimento da história e da cultura contemporâneas no sentido de inclusão e pluralidade racial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carvalho, Universidade da Maia

Nascida em 1970, no Porto, Portugal, Ana Carvalho é Mestre em Interactive Art and Design pela Falmouth UNiversity (2004) e Doutora em Comunicação em Plataformas Digitais pela Universidade do Porto (2014). É professora auxiliar na Universidade da Maia e investigadora no CIAC (Centro de Investigação em Artes e Comunicação). Tem várias publicações nos campos do audiovisual e da performance, incluindo "Highlighting process - documents and presence in audiovisual performance", publicado na revista Significação Revista de Cultura Audiovisual. V. 46 N. 52 (2019) e "A relação entre objeto e performance entendida como ecossistema – a partir dos exemplos de Gustav Metzger e Fernando Velasquez", publicado no livro Práticas de Arquivo em Artes Performativas, pela Universidade de Coimbra. Atualmente é membro da equipa do projeto CyPet - Desenvolvimento de um modelo pedagógico novo para o ensino de ciberperformance no ensino superior (FCT).

Célia Vieira, Universidade da Maia

Nascida em 1970, no Porto, Portugal, Célia Vieira é Mestre em História da Cultura (1996) e Doutora em Literatura Comparada pela Universidade do Porto (2004). É professora associada na Universidade da Maia e investigadora no CIAC (Centro de Investigação em Artes e Comunicação). Tem várias publicações nos campos da literatura comparada, humanidades digitais e estudos de intermedialidade, incluindo Inter Media. Littérature, Cinéma, Intermédialité (org) (Éditions L'Harmattan 2011) ou Dictionnaire des Naturalismes (colab.) (Honoré Champion éd. 2017). Atualmente é membro da equipa de projetos do ITEM-CNRS "Projet Naturalisme-Monde" e "Scéna", bem como do projeto CyPet - Desenvolvimento de um modelo pedagógico novo para o ensino de ciberperformance no ensino superior (FCT).

Downloads

Publicado

15-12-2022

Como Citar

Carvalho, A., & Vieira, C. (2022). A adaptação em videoclipes como desafio narrativo na imagem em movimento. O Mosaico, (23), 243–255. Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/mosaico/article/view/6857

Edição

Seção

SEÇÃO – ARTIGOS OUTROS TEMAS