História, cinema e américa latina: a sala de aula como laboratório para as ciências humanas

Joel Silva de Assis

Resumo


Este artigo analisa a possibilidade de ter na sala de aula um campo de testes para as Ciências Humanas, em especial a História. As presentes informações encontram seu fundamento nos resultados obtidos de um semestre do PIBID, Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência, na Escola Emílio Sander da cidade de São Leopoldo, Rio Grande do Sul. O título do subprojeto é América Latina sob o olhar do cinema: as possibilidades do uso de filmes na docência em História e se estende a outras três escolas com níveis Fundamental e médio. O grupo, composto por cinco “pibidianos”, trabalhou com o recorte Revoluções na América Latina, que foi dividido em 4 oficinas: Revolução Mexicana, Guatemalteca, cubana e Nicaraguense, respectivamente.  As oficinas foram distribuídas pelo semestre de modo a complementar as aulas do ano letivo do professor,que tratavam da história do século XX. As variadas metodologias geraram dados tabelados, novas possibilidades e muitas considerações sobre a prática docente.

Palavras-chave


PIBID; História; América Latina; Cinema; Metodologia

Texto completo:

PDF

Referências


BEHRENS, Marilda Aparecida. O Paradigma Emergente e a Prática Pedagógica. 3ª edição. Petrópolis: Vozes, 2009.

BOURDIEU, Pierre. Sobre a Televisão. Tradução: Maria Lúcia Machado. Rio de Janeiro, Jorge Zahar editora, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 25ª edição. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

KARNAL, Leandro. Conversas com um Jovem Professor. São Paulo: Contexto, 2012.

MARTINS, Pura Lúcia Oliver; ROMANOWSKI, Joana Paulin. Desafio da formação de professores iniciantes. In: Páginas de Educación, vol. 6, nº 1, enero-junio 2013, Montevideo (Uruguay), pp. 81-94.

MENEZES, Mireila de Souza; VALDUGA, Denise Arina Francisco. Formação de Professores: A Articulação entre os diferentes saberes. Novo Hamburgo: Feevale, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.