PENSAR E VIVER A ESCOLA: REFLEXÕES SOBRE A ABORDAGEM ETNOGRÁFICA NA LEITURA DO COTIDIANO ESCOLAR

Débora Paula de Andrade Oliveira, Nádia de Sousa Silva, Clecione Soares de Oliveira Barroso, Andrecksa Viana de Oliveira Sampaio

Resumo


O presente estudo tem como propósito apresentar algumas reflexões pertinentes a leitura do cotidiano e da realidade escolar do processo de ensino e aprendizagem sob a perspectiva analítica da Etnografia. Além disso, evidencia também as contribuições das vivências na/da escola para a formação dos licenciando em Geografia. Para alcançar os objetivos delineados, adotou-se a seguinte metodologia: discussão do referencial teórico, trabalhos de campo e análise das informações. O desenvolvimento da pesquisa possibilitou aos licenciandos muitas  vivências no espaço escolar. A partir da interação com os sujeitos da escola, foi possível perceber quais os significados, valores e representações que a escola tem para eles. Além de discutir quais os desafios que ainda precisam ser superados para a efetivação do processo de ensino e aprendizagem de forma prazerosa e coletiva. Atualmente, os  programas como o Programa Institucional de Iniciação à Docência (PIBID) se tornaram essenciais, tanto para a Universidade, como para a escola e, sobretudo, para os licenciandos.


Palavras-chave


Cotidiano, Etnografia, Escola, Formação docente

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Tendências atuais da pesquisa na escola. Cad. CEDES vol.18 n.43 Campinas, 1997.

MENDES, G. F., OLIVEIRA, S. M. V., SAMPAIO, A. V., PEREIRA, G. B. P.

Memórias e narrativas autobiográficas na Prática de Ensino de Geografia. Anais do 12º ENPEG. João Pessoa: UFPB, 2013.

LOGUERCIO, Rochele de Quadros; PINO, José Claudio Del . Os discursos

produtores da identidade docente. Ciência & Educação, v. 9, n. 1, p. 17-26,

OLIVEIRA, D. P. A; COSTA, L. S; SILVA, N. S; TEIXEIRA, S. G.G. P. Memória social e formação docente: representações sobre o ser professor de Geografia. Anais do 1º SIMGEO. Alfenas: UNIFAL, 2014.

OLIVEIRA, S. M. V. Formação da identidade docente: Estágio supervisionado, memórias e representações sociais. 2011. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Nucleo de Pós Graduação em Educação, Universidade Federal de Sergipe, Sergipe, 2011.

TEZANI, Thaís Cristina Rodrigues. As interfaces da pesquisaetnográfica na educação. Revista Linhas. v. 5, n. 1, 2004. Disponível em: http://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1237 Acesso em: Julho, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.