Caracterizando as concepções de licenciandos de um curso de ciências biológicas sobre o desenvolvimento profissional docente

Fabiana Guerra Ribeiro, Álvaro Lorencini Júnior, Marinez Meneghello Passos

Resumo


Com esta pesquisa qualitativa buscou-se caracterizar as percepções que licenciandos de um curso de Ciências Biológicas de uma universidade pública do estado do Paraná apresentam a respeito do desenvolvimento profissional docente. Para isso nos dedicamos a mapear quais eram as percepções deles sobre: o ensino; o conhecimento; o papel do professor em sala de aula; a prática educativa; as experiências proporcionadas ao longo da formação inicial. Os dados foram coletados por meio de um questionário e os procedimentos analíticos pautados na Análise de Conteúdo. Neste artigo trazemos os resultados da interpretação de cinco questões presentes em tal documento. Mediante o que os estudantes nos apresentaram pudemos evidenciar que: eles argumentam a partir de duas abordagens teóricas – a tradicionalista e a cognitivista – quando registram sobre “ensino”, “conhecimento” e “o papel do professor na sala de aula”. Ao abordarem sobre a “prática educativa” destacam o potencial da reflexão docente para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da prática, complementando que no currículo acadêmico deveriam ser inseridas mais oportunidades de experiências vinculadas à realidade educacional.

Palavras-chave: Formação Inicial, Ciências Biológicas, Desenvolvimento profissional docente.


Palavras-chave


Formação Inicial; Ciências Biológicas; Desenvolvimento profissional docente

Texto completo:

78-97

Referências


BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2000.

BECKER, Fernando. A epistemologia do professor: o cotidiano da escola. Petrópolis, Vozes, 1998.

BOGDAN, Robert C.; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução às teorias e aos métodos. Portugal: Porto, 1994.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB – Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

CARVALHO, Anna Maria Pessoa de. Formação de professores de ciências: tendências e inovações. São Paulo: Cortez, 2011.

MARCELO GARCIA, Carlos. Desenvolvimento Profissional: passado e futuro. Sísifo – Revista das Ciências da Educação, n. 08, p.7-22, 2009.

MASSCHELEIN, Jan; SIMONS, Maarten. Em defesa da escola: uma questão pública. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

NÓVOA, Antônio. O regresso dos professores. Livro da conferência Desenvolvimento Profissional de Professores para a Qualidade e para a Equidade da Aprendizagem ao longo da Vida. Lisboa: Ministério da Educação, 2008.

OLIVEIRA, Isolina; SERRAZINA, Lourdes. A reflexão e o professor como investigador. In: GTI (Ed.). Reflectir e investigar sobre a prática profissional. Lisboa: APM, p.29-42, 2002.

REFLETIR. In: HOUAISS, Antônio. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Versão monousuário 3.0. Editora Objetiva, 2009.

ROLDÃO, Maria do Céu. Profissionalidade docente em análise: especificidades dos ensinos superior e não superior. Nuances: estudos sobre educação, ano 11, v. 12, n. 13, 2005.

SCHEFFLER, Israel. A linguagem da educação. São Paulo: Saraiva, 1974.

SCHÖN, David Allan. Educating the reflective practioner. São Fransisco, CA: Jossey-

-Bass, 1987.

ZEICHNER, Kenneth M.; DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. Pesquisa dos educadores e formação docente voltada para a transformação social. Cadernos de pesquisa, v. 35, n. 125, p.63-80, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.