Fritz Alt o Crânio e a Máscara: Indagações Sobre o Retrato.

Autores

  • Kethlen Kohl Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Palavras-chave:

Fritz Alt, Crânio, Máscara, Retrato.

Resumo

O presente artigo propõe a reflexão sobre o retrato, partindo da obra "A vida e a morte" do escultor Fritz Alt. A escultura divide uma cabeça em duas partes o crânio e a máscara, dois temas magnéticos para pensar a questão do retrato. O debate sobre a máscara se baseia nas máscaras funerárias e a tentativa de salvar as caracterí­sticas do morto de maneira fiel. A ideia de que para uma cabeça ser considerada um retrato, é necessário a parecença da imagem com o rosto do modelo, é colocada em xeque, em uma ampla discussão sobre essa noção de retrato, cunhada por diversos historiadores da arte. Essas narrativas, se encontram, na tentativa de responder se a obra "A vida e a morte" pode ser considerada um retrato ou autorretrato do artista. O crânio se mostra um elemento indispensável em meio a todos esses questionamentos, abrindo outra perspectiva para pensarmos no que é o retrato, aquela que se baseia em uma antropologia da imagem e não na noção do retrato como um gênero das belas-artes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kethlen Kohl, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Doutoranda em Teoria e História da Arte, na Universidade do Estado de Santa Catarina (CEART-UDESC), com bolsa UNIEDU. Mestre em Teoria e História da Arte pela Universidade do Estado de Santa Catarina (CEART-UDESC), com bolsa CAPES. Pós-Graduação Especialização em História da Arte pela Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE). Graduada em História pela Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE).

Referências

ARIÈS, Philippe. O homem diante da morte. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia.vol III. São Paulo: Editora 34, 2012.

DIDI-HUBERMAN, George. O rosto e a terra: Onde começa o retrato, onde se ausenta o rosto. Porto Arte, Porto Alegre, v.9, n.16-82, mai. 1998.

______. Ser crânio: lugar, contato, pensamento, escultura. Belo Horizonte: C/Arte, 2009

FAITANIN, Paulo. Pessoa: a essência e a máscara!. Rio de Janeiro: Revista Aquinate, n°3, 2006, p 338-346.

FRANCASTEL, Pierre. El Retrato. Madrid, Ediciones Cátedra 1978.

GOMBRICH, Ernest. História da arte. 16ª edição. Rio de Janeiro: LTC, 2015.

HEINZELMANN, Silvia. Fritz Alt. Joinville: Fundação Cultural, 1991.

HUTTON, Laurence. Portraits in Plaster: The Collection of Laurence Hutton. New York: Harper & Brothers Publishers, 1894. By Project Gutenberg. Disponí­vel em: <https://www.gutenberg.org/files/52730/52730-h/52730-h.htm#FLORIDABOY> Acessado em: 30 mar, 2022.

WARBURG, Aby. A arte do retrato e a burguesia florentina: Domenico Ghirladaio em Santa Trinití . Os retratos de Lorenzo de Medici e seus parentes. In: WARBURG, Aby. A Renovação da Antiguidade pagã: contribuições cientí­fico-culturais para a história do Renascimento europeu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2014.

Downloads

Publicado

2022-06-28 — Atualizado em 2022-07-11

Versões

Edição

Seção

Artigos