Uma reflexão sobre arte e contexto no Museo Experimental El Eco a partir do trabalho de Vitor Cesar

Autores

  • Fernanda Carvalho de Albuquerque Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Arte Contemporânea, Contexto, Vitor Cesar, Museo Experimental El Eco

Resumo

O objetivo deste artigo é refletir sobre as relações entre arte e contexto em âmbito institucional, a partir do trabalho Anfibologia, reciprocidad, desenvolvido pelo artista Vitor Cesar, em 2013, para o Museu Experimental El Eco, na Cidade do México. Para tanto, analisa-se o modo como a obra se endereça ao museu e aos seus públicos, tomando como suporte fí­sico e conceitual sua arquitetura, a concepção do espaço enquanto convite à contemplação e à fruição, e também seu entorno. A partir da reflexão sobre o trabalho de Vitor Cesar no El Eco, o artigo indaga o que o museu pode aprender com a arte e com os artistas ao operar com obras orientadas ao contexto institucional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Carvalho de Albuquerque, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Curadora e professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), exercendo suas atividades no Bacharelado em Museologia, no Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio e na Especialização em Práticas Curatoriais.

Referências

BROILO, A. C.. Museu Experimental El Eco, de Mathias Goeritz: um intervalo no tempo. Dissertação de Mestrado em Teoria, HistoÌria e CriÌtica da Arquitetura. Faculdade de Arquitetura, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

CESAR, V.. OBSERVAR CONSTRUÇÕES ATRAVESSANDO MONUMENTOS. Varsóvia: Centrum sztuki WspoÌÅ‚czesnej zamek ujazdowski, 2015.

CESAR, V.. O artista é público. Dissertação de mestrado em Artes. Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

CESAR, V.. Entrevista com Vitor Cesar. In: ALBUQUERQUE, F.. Práticas artí­sticas orientadas ao contexto e crí­tica em âmbito institucional. Tese de Doutorado em Artes Visuais. Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

DUCHAMP, M.. Le processos créatif. Paris: L"™Echoppe, 1987.

GOERITZ, M.. Manifiesto de la arquitectura emocional. In: OSTRANDER, T.. Abstracción temporal, Museo Experimental El Eco. Cidade do México: Universidad Nacional AutoÌnoma de MeÌxico, 2011.

LIND, M.. Learning From Art and Artists. In: WADE, G.. Curating in the 21st Century. Londres: University of Wolverhampton, 2000.

MENNA BARRETO, J.. Lugares moles. Dissertação de Mestrado em Artes. Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

MIRANDA, D.. La disonancia de El Eco. Cidade do México: Universidad Nacional AutoÌnoma de MeÌxico, 2017.

ROBERTSON, J.; McDANIEL, C.. Themes of Contemporary Art. Visual Art after 1980. Nova York: Oxford University Press, 2010.

SANTOSCOY, P.. Entrevista com Paola Santoscoy. In: ALBUQUERQUE, F.. Práticas artí­sticas orientadas ao contexto e crí­tica em âmbito institucional. Tese de Doutorado em Artes Visuais. Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

VOGLER, Alexandre. Atrocidades Maravilhosas: Ação independente de arte no contexto público. Arte & Ensaios, Rio de Janeiro, n.8. 2001.

Downloads

Publicado

2021-10-25

Edição

Seção

Artigos