A CONSTRUÇÃO DA FILOSOFIA E DA ARTE EM TIMOR-LESTE

Um estado de graça

Autores

  • Martinho Borromeu Universidade Nacional Timor Lorosa'e

Palavras-chave:

Filosofia, arte, criatividade, artesanato, cultura

Resumo

Objetiva-se através desse trabalho, pontuar pensadores clássicos, como Adorno, Schelling, Platão, Nietzsche, Schopenhauer, bem como contemporâneos, como Sans, Feitosa, Maslow, Souza, ente outros, para contextualizar as expressões artísticas calçadas pela filosofia. Os contornos da arte, mesmo sendo indistintos, proporcionam ricas reflexões. Nesses mesmos moldes, se mostram as artes timorenses que perpetuam a história ancestral e solidificam as nuances da história futura desse país, que através dos artesanatos criados pelo povo de Timor Leste, com base nas técnicas e saberes passados de geração em geração e de novas culturas artísticas, importadas dos novos meios disponíveis a esse povo, vem construindo uma história embasada em ambos momentos culturais, como a preservação da ancestralidade da própria história e a preocupação com o ensinamento para as futuras gerações e que é de suma importância para a instituição da soberania nacional e internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADORNO, Theodor W. Teoria estética. Trad.: Artur Morão. Lisboa: Edições 70, [1970]1988.

ARTHUR, Catherine Elizabeth. Writing National Identity on the Wall: the Geração Foun, Street Art and Language Choices in Timor-Leste. Cadernos de Arte e Antropologia, Vol. 4, Nº 1, 2015, p. 41-63; DOI: 10.4000/cadernosaa.842. Disponível em <https://www.researchgate.net/publication/277609312_Writing_National_Identity_on_the_Wall_the_Geracao_Foun_Street_Art_and_Language_Choices_in_Timor-Leste>. Acesso em 18/0/2022.

CASTRO, Afonso. As Possessões Portuguesas na Oceânia. Lisboa: Imprensa Nacional de Lisboa. 1867. Disponível em < https://www.loc.gov/resource/gdclccn.05013860/?st=gallery>. Acesso em 15/10/2022.

FEITOSA, Charles. Explicando a Filosofia com Arte. Rio de Janeiro: Ediouro. 2009.

FRANÇA, Bento. Timor. Lisboa: Companhia Nacional Editora. 1891.

MASLOW, Abrahan. La amplitude potencial de natureza humana. México: Trilhas, 1982.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. A vontade de poder. Trad.: Marcos Sinésio Pereira Fernandes; Francisco José Dias de Moraes. Rio de Janeiro: Contraponto, 2008.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. A origem da tragédia: proveniente do espírito da música. Trad.: Erwin Theodor. São Paulo: Ebooksbrasil, 2006.

PLATÃO, Diálogos. O banquete. Fédon, Sofista, Político. Coleção Os Pensadores. Trad.: José Cavalcante de Souza; Jorge Paleikat; João Cruz Costa. São Paulo: Editora Abril Cultural, 1972.

SANS, Paulo de Tarso Cheida. Pedagogia do desenho infantil. São Paulo: Átomo, 2001.

SCHOPENHAUER, Arthur. O mundo como vontade e representação. Trad.: M. F. Sá Correia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2001.

SCHELLING, Friedrich Wilhelm Joseph von. Filosofia da Arte. Trad.: Márcio Suzuki. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo. 2001.

SILVA, M. F. M. Definição e avaliação da criatividade: contributos da abordagem cognitiva. Tese de Doutorado. Instituto de Educação e Psicologia, da Universidade do Minho. Minho, Portugal. 1999.

SOUSA, Richard Perassi Luiz de. Roteiro didático da arte na produção do conhecimento. Campo Grande, MS: Ed. UFMS, 2005.

TOMMASI, Sonia Maria Bufarah. Arte e Criatividade (Parte 1). Revista Direcional, jun. 2010, p. 26-27. Colloquium Humanarum, vol. 11, n. Especial, Jul–Dez, 2014, p. 770--776. ISSN: 1809-8207. DOI: 10.5747/ch.2014.v11.nesp.000601

THOMAZ, Luís Filipe. País dos belos: achegas para a compreensão de Timor-Leste. Lisboa: Ed.Verbo, 1968/1975.

Downloads

Publicado

2022-12-20

Como Citar

Borromeu, M. (2022). A CONSTRUÇÃO DA FILOSOFIA E DA ARTE EM TIMOR-LESTE: Um estado de graça. Revista Paranaense De Filosofia, 2(2), 136–147. Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/rpfilo/article/view/7124

Edição

Seção

Artigos