A EDUCAÇÃO NO NEOLIBERALISMO

problema ou solução de desenvolvimento das Sociedades?

Autores

  • Belito Vasco Francisco Universidade Licungo

Palavras-chave:

Educação, Neoliberalismo, Desenvolvimento, Sociedade

Resumo

O presente artigo tem como tema A Educação no Neoliberalismo: problema ou solução de desenvolvimento das Sociedades? Pretendemos reflectir sobre as contribuições que a educação enfrenta no neoliberalismo se são abonatórias ou não para o desenvolvimento das sociedades. A estratégia neoliberal de conquista hegemónica vai mais além do campo educacional, mesmo com prioridades, a educação e as políticas educativas regem por dependências dos grupos hegemónicos e das condições políticas da conjuntura histórica. O neoliberalismo é implementado por escolas e outras entidades na disseminação da centralidade económica como elemento estruturador das relações sociais e o Estado passando para a questão política. Com este horizonte, a educação é passada do índole dos direitos para índole do mercado, isto é transformar o direito social para um serviço, uma mercadoria que deve ser adquirida no livre mercado. O nosso país se iludiu com a necessidade da intervenção de mecanismos internacionais, onde as políticas neoliberais da educação são imposta por estes organismos (Banco Mundial e FMI) entre outros, que definem a forma como os países sobretudo pobres devem-se ajustar a globalização do capital e ao neoliberalismo. Como consequência do neoliberalismo na educação assistimos: menos recursos; prioridade no Ensino Básico; formação rápida e o barato apresentado como critério de eficiência; formação monos abrangente e mais profissionalizante; privatização de Ensino até superior; aceleração da aprovação para desocupar vagas e menor qualidade; turmas numerosas em todos Subsistemas de Ensino.

Palavras-chave: Educação, Neoliberalismo, Desenvolvimento, Sociedade.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Belito Vasco Francisco, Universidade Licungo

Licenciado em História e Filosofia pela Universidade Pedagógica UP (Beira), mestre em Educação/Ensino de Filosofia pela UP (Maputo) Moçambique, é docente de Filosofia da Educação, Filosofia da História, Hermenêutica, Ética e Deontologia Profissional, Antropologia Cultural, Introdução à Filosofia na Universidade Licungo - Quelimane e doutorando em Filosofia. E-mail: bvasco2012@gmail.com

Referências

CASTIANO, José P. Referencias da Filosofia Africana: Em busca da Intersubjectivação. Ndjira, Maputo, 2010.

CASTIANO, José P., NGOENHA, Severino E. & BERTHOUD Gerald. A Longa Marcha duma Educação para Todos em Moçambique. Impressa Universitária, Maputo, 2005.

GOLIAS, Manuel. Sistemas de Ensino em Moçambique: Passado e Presente. Editora Escolar, Maputo, 1993.

GÓMEZ, Miguel Buendía. Educação Moçambicana História de um Processo:1962-1984. Imprensa Universitária –UEM, Maputo, 1999.

GONÇALVES, António Cipriano P. Educação, Modernidade e Crise Ética em Moçambique. Dondza editora, Maputo, 2011.

NGOENHA, Severino Elias. Estatuto e Axiologia da Educação: O Paradigmático Questionamento da Missão Suíça. Imprensa Universitária, Maputo, 2000.

_____________________. Intercultura, Alternativa à Governação Biopolítica? ISOED, Maputo 2013.

______________________. Tempos da Filosofia: Filosofia e Democracia Moçambicana. 2ª ed., Imprensa Universitária, Maputo, 2016.

SEVERINO, António Joaquim. A busca do sentido da formação humana: tarefa da Filosofia da Educação. In Educação e Pesquisa, São Paulo, v.32, n.3 p. 619-634, set./dez. 2006.

Downloads

Publicado

2022-07-26

Como Citar

Francisco, B. V. (2022). A EDUCAÇÃO NO NEOLIBERALISMO: problema ou solução de desenvolvimento das Sociedades?. Revista Paranaense De Filosofia, 2(1), 152–169. Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/rpfilo/article/view/6745

Edição

Seção

Artigos