TOTALITARISMO DE HANNAH ARENDT NA OBRA 1984 DE GEORGE ORWELL

Autores

  • Márcio José Silva Lima SEECT-PB

Palavras-chave:

Totalitarismo. As origens do Totalitarismo. 1984

Resumo

Por muitas vezes a literatura funciona como um reflexo do pensamento filosófico. Enquanto obra de arte, ela opera como um dispositivo capaz de expressar na prática aquilo que, em certa medida, os conceitos filosóficos não conseguem explicar. A literatura, então, acaba por se tornar um modo prático pelo qual o pensamento filosófico pode ser compreendido. Com base no exposto, o presente artigo tem como objetivo apresentar o totalitarismo segundo Hannah Arendt para, em seguida, relacioná-lo com o ambiente distópico encontrado na obra 1984. Em outras palavras, buscaremos analisar o conceito de sistema totalitário à luz do pensamento da filósofa e depois comprovar se este sistema pode ser encontrado na obra literária de George Orwell. Para tanto, utilizaremos duas obras em nosso estudo: As Origens do Totalitarismo, de Hannah Arendt e 1984 de George Orwell. Como se trata da análise conceitual de uma obra literária, advertimos o leitor para a presença de spoilers.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-12-21

Edição

Seção

Artigos