Instâncias da preservação audiovisual

o caso do Museu da Imagem e do Som do Paraná

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2023.29.2.8049

Palavras-chave:

Preservação audiovisual, MIS-PR, Politícas culturais, Educação

Resumo

O artigo tem como finalidade discutir sobre a preservação do audiovisual, diante do crescimento da produção audiovisual à nível mundial e com o desenvolvimento de novas tecnologias, as instituições museológicas acabam tendo um papel importante principalmente no que tange a preservação desses arquivos e o acesso do público às produções. O objetivo é evidenciar os trabalhos realizados pelo Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), que se trata da segunda instituição mais antiga da rede de MISes do Brasil, cujo acervo é caracterizado por sua pluralidade, com cerca de 3 milhões de objetos. Dissertar sobre a caracterização das ações de preservação do acervo audiovisual na instituição, articulando as relações existentes entre os aspectos técnicos da preservação e as políticas culturais voltadas para o setor audioviual e museológico em âmbito nacional. Buscamos também analisar as possíveis contribuições da instituição para o campo da educação e como as ações se dão por meio da metodologia da educação patrimonial. O recorte teórico e metodológico está embasado nos autores: Myrian Sepúlveda dos Santos(2002), Antonio Albino Canelas Rubim (2007) e Maira Laura Souza Alvez Bezerra Lindner (2013), que discutem as políticas públicas, a preservação audiovisual, com Maria Fernanda Curado Coelho (2009), Hernani Heffner (2011) e Ray Edmondson (2002) e a ação educativa e educação patrimonial, com Denise Grinspum (2000) e Tatiana Dantas Marchette (2016).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zeloi Aparecida Martins, UNESPAR/FAP

Profa. Dra. Associada da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) - Campus Curitiba II - Faculdade de Artes do Paraná (FAP), no curso de Licenciatura em Artes Visuais e do Programa de Mestrado - Pós-Graduação em Artes (PPGARTES - Mestrado Profissional em Artes). Líder do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Arte (GIPA/Unespar/CNPq). Lattes: http://lattes.cnpq.br/4062798556830780. E-mail: zeloi.martins@unespar.edu.br

Eloisa Maria Fernandes, UNESPAR

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGARTES – Mestrado Profissional em Artes) da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) – Campus Curitiba II – Faculdade de Artes do Paraná (FAP).

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PRESERVAÇÃO AUDIOVISUAL — ABPA. Plano Nacional de Preservação Audiovisual. [S.l.]: ABPA, 2016. Disponível em: https://avecpr.files.wordpress.com/2017/04/plano_nacional_de_preservacao_audiovisual_abpa_27jun2016.pdf . Acesso em: 15 jun. 2023.

ACERVO e Pesquisa. MIS-PR – Museu da Imagem e do Som do Paraná. Disponível em: https://www.mis.pr.gov.br/Pagina/Acervo-e-Pesquisa . Acesso em: 15 maio 2023.

BRASIL. Lei n.º 11.904, de 14 de janeiro de 2009. Institui o Estatuto de Museus e dá outras providências, Brasília, 14 jan. 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l11904.htm . Acesso em: 8 maio 2023.

CINEMATECA BRASILEIRA; COELHO, Fernanda. Manual de manuseio de películas cinematográficas: procedimentos utilizados na Cinemateca Brasileira. 3. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado; Cinemateca Brasileira, 2006.

COELHO, Maira Fernanda Curado. A experiência brasileira na conservação

audiovisual: um estudo de caso. Dissertação (Mestrado em Ciência da

Comunicação) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27153/tde-19112010-083724/pt-br.php . Acesso em: 8 maio 2023.

COM Ampliação de atividades, Museu da Imagem e do Som triplica fluxo de visitantes. Agência estadual de notícias, Curitiba, 31 dez. 2022. Disponível em: https://www.aen.pr.gov.br/Noticia/Com-ampliacao-de-atividades-Museu-da-Imagem-e-do-Som-triplica-fluxo-de-visitantes . Acesso em: 8 maio 2023.

COSTA, Marina Martins. Educar em museus históricos: entre deveres e devires da memória. Anais do Museu Nacional, Rio de Janeiro, v. 51, p.11-24, 2019.

EDMONDSON, Ray. Diretrizes para a salvaguarda do patrimônio documental. Trad. Maria Elisa Bustamante. Brasília: UNESCO, 2002.

EVENTOS. MIS-PR – Museu da Imagem e do Som do Paraná. Disponível em: https://www.mis.pr.gov.br/Pagina/Eventos . Acesso em: 15 maio 2023.

FRANCO, Marília. A preservação começa na produção. Centro de pesquisadores do cinema brasileiro. Disponível em: http://www.cpcb.org.br/artigos/a-preservacao-comeca-na-producao/. Acesso em: 11 fev. 2023.

GRINSPUM, Denise. Educação para o patrimônio: museus de arte e escola – responsabilidade compartilhada na formação de públicos. 148 f. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

GUERRA, Flavia. A tragédia mais que anunciada da Cinemateca Brasileira. Jornal da Unesp, São Paulo, 6 ago. 2021. Disponível em: https://jornal.unesp.br/2021/08/06/a-tragedia-mais-que-anunciada-da-cinemateca-brasileira/ . Acesso em: 7 maio 2023.

HEFFNER, Hernani. Preservação. Contracampo: Revista de Cinema, n. 34, 2001. Disponível em: http://www.contracampo.com.br/34/frames.htm. Acesso em: 10 maio 2023.

ICOM aprova nova definição de museu. ICOM Brasil. Disponível em: https://www.icom.org.br/?p=2756 . Acesso em: 10 maio 2023.

LINDNER, Maria Laura Souza Alves Bezerra. Políticas para a preservação audiovisual no Brasil (1995-2010) ou: “para que eles continuem vivos através de novos modos de vê-los”. 324 f. Tese (Doutorado em Cultura e Sociedade) — Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/14590 . Acesso em: 11 maio 2023.

LIVROS mutilados: uma exposição para advertir e chocar. Diário do Paraná, Curitiba, n. 5003, p. 8, 11 mar. 1972.

MARCHETTE, Tatiana Dantas. Educação patrimonial e políticas públicas de preservação no Brasil. Curitiba: InterSaberes, 2016.

MARIA Christina de Andrade Vieira será a nova Presidente da Fundação Cultural. Fundação Cultural de Curitiba, Curitiba, 13 dez. 2010. Disponível em: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/institucional/noticias/maria-christina-de-andrade-vieira-sera-a-nova-presidente-da-fundacao-cultural. Acesso em: 18 maio 2023.

MARONDINO, Martha (org.). Educação em museus: a mediação em foco. São Paulo: Greenf; FEUSP, 2008.

MENDONÇA, Tânia Mara Quinta Aguiar de. Museus da Imagem e do Som: o desafio do processo de musealização dos acervos audiovisuais no Brasil. 448 f. Tese (Doutorado em Museologia) — Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia, Lisboa, 2012. Disponível em: http://www.museologia-portugal.net/files/upload/doutoramentos/tania_mendonca.pdf. Acesso em: 9 maio 2023.

MENEZES, Ines Aisengart. O profissional atuante na preservação audiovisual. Museologia & Interdisciplinaridade, v. 8, n. 15, jan./jul. 2019. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/museologia/article/view/24668

. Acesso em: 10 maio 2023.

MIS-PR recebe acervo pessoal e documentário sobre Tiomkim, ícone do audiovisual paranaense. MIS-PR – Museu da Imagem e do Som do Paraná. Curitiba, 10 jun. 2022. Disponível em: https://www.mis.pr.gov.br/Noticia/MIS-PR-recebe-acervo-pessoal-e-documentario-sobre-Tiomkim-icone-do-audiovisual-paranaense. Acesso em: 15 jun. 2023.

MORRE Tiomkim, pioneiro e referência no audiovisual paranaense, que atuou durante 24 anos no MIS-PR. Revista Museu, Curitiba, 18 jan. 2021. Disponível em: https://www.revistamuseu.com.br/site/br/noticias/nacionais/10388-18-01-2021-morre-tiomkim-pioneiro-e-referencia-no-audiovisual-paranaense-que-atuou-durante-24-anos-no-mis-pr.html . Acesso em: 15 jun. 2023.

MUSEU da Imagem e do Som promove visitas noturnas. G1, 3 jun. 2022. Disponível em: https://g1.globo.com/pr/parana/o-que-fazer-no-parana/noticia/2022/06/03/museu-da-imagem-e-do-som-promove-visitas-noturnas-em-curitiba-veja-programacao.ghtml . Acesso em: 9 maio 2023.

PEREIRA, Thúlio Cícero Guimarães. Bancos e banqueiros, sociedade e política: o Bamerindus e José Eduardo de Andrade Vieira (1981 a 1994). 721 f. Tese (Doutorado em Sociologia Política) — Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/88567. Acesso em: 18 maio 2023.

RUBIM, Antônio Albino Canelas. Políticas culturais no Brasil: tristes tradições, enormes pesadelos. In: RUBIM, Antônio Albino Canelas; BARBALHO, Alexandre (org.). Políticas culturais no Brasil. 2. ed. Salvador: EDUFBA, 2007. p. 11-36.

SANTOS, Myrian Sepúlveda dos. Políticas da memória na criação dos museus brasileiros. Cadernos de sociomuseologia, v. 19, n. 19, p. 115-137, 2002.

SETOR educativo. MIS-PR – Museu da Imagem e do Som do Paraná. Disponível em: http://www.mis.pr.gov.br/Pagina/Sobre-o-MIS-PR . Acesso em: 14 maio 2023.

SOBRE o MIS–PR. MIS-PR – Museu da Imagem e do Som do Paraná. Disponível em: http://www.mis.pr.gov.br/Pagina/Sobre-o-MIS-PR . Acesso em: 14 maio 2023.

TÜMLER, Cecília; DEVERECKI, Raquel. Assim como o Museu Nacional, museus de Curitiba também têm dificuldades de manutenção. Tribuna PR, Curitiba, 4 set. 2018. Dispnível em: https://tribunapr.uol.com.br/noticias/curitiba-regiao/assim-como-o-museu-nacional-museus-de-curitiba-tambem-tem-dificuldades-de-manutencao/. Acesso em: 10 maio 2023.

Downloads

Publicado

2023-12-13