Criança que dança Haiti:

A experiência tem voz e escuta

Autores

  • Patrícia Machado UDESC

Palavras-chave:

criação, aprendizagem, corpo, dança, performance

Resumo

Este relato de experiência tem a proposta de compartilhar as estratégias de criação-aprendizagem desenvolvidas ao longo de 9 anos de realização da performance Visita Guiada, contextualizando seus processos de desenvolvimento com pessoas em situação de vulnerabilidade em Porto Príncipe, no Haiti. Tensiona os eixos processo criativo, alteridade e aprendizagem ao apropriar-se da noção de vontade performativa, proposta por Eleonora Fabião, dos conceitos de afeto, na abordagem de Gilles Deleuze e Felix Guattari, e de alteridade, em diálogo com Christine Grainer, tecendo possíveis fricções com a interdependência dos processos de criação e aprendizagem. A experiência de investigação de estratégias de mediação da performance Visita Guiada possibilitou o desenvolvimento de um procedimento de evocação de memórias e invenção de realidades, no contexto das subjetividades do encontro do(a) artista/pessoa consigo mesmo(a) e com o ambiente, denominado de escuta performativa de si. A sistematização do procedimento permitiu o reconhecimento de pistas provocativas de estados de corpo que emergem do fazer da performance e consideram a centralidade da escuta das pessoas e dos contextos, em suas diferenças, em interdependência com o entendimento de criação como potência de aprendizagem dos corpos em mediação educacional performativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

COHEN, Renato. Performance como linguagem. São Paulo: Perspectiva, 2002.

CRUZ, José Marcos de Oliveira. Processo de ensino-aprendizagem na sociedade da informação. Educ. Soc., Campinas, v. 29, n. 105, p. 1023-1042, dez. 2008.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. v.1. Tradução de: Aurélio Guerra Neto e Celi Pinto Costa. Rio de Janeiro: Editora 34, 1995.

DELEUZE, Gilles. Espinosa: filosofia prática. Tradução de: Daniel Lins e Fabien Pascal Lins. São Paulo: Escuta, 2002.

ESPINOSA, Bento. Ética. Parte III (Da origem e da Natureza das Afecções). Lisboa: Relógio D’Água, 1992.

FABIÃO, Eleonora. Performance e teatro: poéticas e políticas da cena contemporânea. Sala Preta, São Paulo, v. 28, n. 8, p. 235-246, nov. 2008.

FABIÃO, Eleonora. Performance, Teatro e Ensino: poéticas e políticas da interdisciplinaridade. In:

TELLES, Narciso; FLORENTINO, Adilson (Org.). Cartografias do Ensino do Teatro. Uberlândia: Editora da Universidade Federal de Uberlândia, 2009. p. 61-72.

FABIÃO, Eleonora. Corpo Cênico, Estado Cênico. Contraponto, Itajaí, v. 10, n. 3, p. 321- 326, dez. 2010.

FABIÃO, Eleonora. Programa performativo: o corpo-em-experiência. Revista do LUME, Campinas, v. 1, n. 4, p. 1-11, dez. 2013.

ICLE, Gilberto; BONATTO, Mônica. Por uma pedagogia performativa: a escola como entrelugar para professores performers e estudantes performers. Cadernos CEDES, Campinas, v. 37, n. 101, p. 7-28, abr. 2017.

ISER, Wolfgang. O Ato da leitura: uma teoria do efeito estético. Tradução de: Johannes Krechmer. São Paulo: Editora 34, 1996.

JAUSS, Hans Robert. A história da literatura como provocação à teoria literária. Tradução de: Sérgio Tellarolli. São Paulo: Ática, 1979.

KASPER, Kátia Maria; SILVA, Cíntia Vieira. Diferenças como abertura de mundos possíveis: aprendizagem e alteridade. Revista Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 28, n. 56, p. 711-728, dez. 2014.

KASTRUP, Virgínia. A aprendizagem da atenção na cognição inventiva. Psicologia & Sociedade, Rio de Janeiro, v. 16, n. 3, p. 7-16, dez. 2004.

KASTRUP, Virgínia. A invenção de si e do mundo. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. KASTRUP, Virgínia. Aprendizagem, arte e invenção. Psicologia em Estudo, Maringá, v.6,

n.1, p 17-27, jan./jun. 2001.

LE BRETON, David. As paixões ordinárias: antropologia das emoções. Petrópolis: Vozes, 2009.

ROEL, Renata dos Santos. Performar convites, plasmar encontros, bailar: por uma docência performativa na dança. 2019. Tese (Doutorado) – Curso de doutorado em Teatro, Universidade do Estado de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Teatro, Florianópolis, 2019.

SETENTA, Jussara. O fazer-dizer do corpo: dança e performatividade. Salvador: EDUFBA, 2008.

SIMODON, Gilbert. L’individuation psychique et collective. Paris: Albier, 1989.

VIEIRA, Jorge de Albuquerque. Teoria do conhecimento e arte: formas de

conhecimento.

Downloads

Publicado

2022-12-16