Teatro e acessibilidade para pessoas surdas no contexto da pandemia da covid-19

um olhar para os espetáculos digitais em Ilhéus-BA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2022.27.2.6940

Palavras-chave:

Acessibilidade, COVID-19, Pessoa Surda, Teatro, TILSP

Resumo

O presente artigo tem como objetivo refletir sobre o teatro digital e as condições adequadas de acessibilidade para a pessoa surda no contexto da pandemia da COVID-19 na cidade de Ilhéus, litoral sul da Bahia. Como metodologia, trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa e quantitativa; é do tipo bibliográfica, ao refletir sobre as discussões de publicações sobre a temática; e do tipo documental em meio digital, ao realizar um levantamento de espetáculos digitais apresentados pelo grupo Teatro Popular de Ilhéus (TPI) durante o período de isolamento social resultante da pandemia. Como resultado, verificou-se a necessidade de espetáculos digitais acessíveis para a comunidade surda. Por fim, o artigo ressalta a importância do compromisso de gestores(as) culturais na efetivação e fiscalização das políticas públicas de acessibilidade, na compreensão da profissão de Tradutor e Intérprete de Libras (TILSP) em espetáculos teatrais e na conscientização dos(as) artistas locais para garantia dos direitos previstos na legislação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Cristina Fonseca Menezes, Universidade Paulista

Pedagoga (UESC), especialista em Gestão Escolar e Coordenação Pedagógica (Faculdade Unyleya), especialista em Gestão Cultural (UESC) e mestranda em Educação (PPGE-UESC). Bolsista pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Práticas Pedagógicas (GEPED-UESC). Atualmente é professora do Ensino Superior (UNIP-Ilhéus) e professora particular para crianças da Educação Infantil e dos Anos Iniciais.

Jones Oliveira Mota, Universidade Federal da Bahia

Doutor e mestre em Artes Cênicas pelo Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia - PPGAC UFBA. Graduado em Licenciatura em Teatro pela Escola de Teatro da UFBA. Professor-tutor da Licenciatura em Teatro EAD da UFBA. Arte-educador do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas - CAPS ad Gregório de Matos em Salvador-BA. Integrante dos grupos de pesquisa GRIETA - Universidade Federal de São João del-Rei - UFSJ/CNPq e Núcleo de estudos em Teatro Popular - NETPOP - UFBA/CNPq. Diretor da Cia de Revista da Bahia. Cogestor do Espaço Cultural Engrenagem Viva, Salvador-BA

Lucília Santos da França Lopes, Universidade Estadual de Santa Cruz

Mestre em Linguística pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/UESB e Especialista em Administração Escolar: Gestão Participativa pela Universidade Estadual de Santa Cruz/UESC. Graduada em Letras e graduada em Filosofia. Possui Certificação nível superior em Tradução e Interpretação de Libras/ Português, Português/Libras pelo MEC/UFSC e Uso e Ensino de Libras também pelo MEC/ INES/ UFSC, realizado por meio do exame Prolibras. Atualmente é professora assistente da área de Libras do Departamento de Letras e Artes da UESC.

Referências

ALBRES, Neiva de Aquino. Políticas públicas de acesso à arte e cultura em Libras: políticas linguísticas e políticas de tradução. Travessias Interativas: São Cristóvão (SE), n. 22 (v. 10), p. 366–385, jul-dez/2020. Disponível em: <https://seer.ufs.br/index.php/Travessias/article/view/15344> . Acesso em: 21 jul. 2021.

BRANDÃO, Roberta Alena de Alcântara. Surdez, Língua e Cultura: a Libras protagonizando a(s) identidade(s) cultural(ais) do surdo. 2019. 19f. Artigo (Curso de Especialização em Gestão Cultural) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm> . Acesso em: 28 jul. 2021.

_______. Decreto no 5.296 de 02 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis nos 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5296.htm> . Acesso em: 28 jul. 2021.

_______. Decreto no 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm >. Acesso em: 28 jul. 2021.

_______. Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/lei10098.pdf>. Acesso em: 25 ago. 2021.

_______. Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm> . Acesso em: 28 jul. de 2021.

_______. Lei no 12.319, de 1o de setembro de 2010. Regulamenta a profissão de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. Brasília, 2010. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12319.htm> . Acesso em: 28 jul. 2021.

_______. Lei no 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm>. Acesso em: 25 ago. 2021.

_______. As metas do Plano Nacional de Cultura. Brasília: Ministério da Cultura. 3 ed. 2013. Disponível em: <http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/Metas_do_Plano_Nacional_de_Cult ura_%203%C2%AA_Edicao.pdf>. Acesso em: 25 ago. 2021.

DESGRANGES, Flávio. A pedagogia do espectador. 3 ed. São Paulo: Hucitec, 2015.

FRAGOSO, Suely; RECUERO, Raquel; AMARAL, Adriana. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de Pesquisa Social. 4.ed., São Paulo: Atlas, 1990. LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo:

EPU, 1986.

FERNANDES, Sueli; MEDEIROS, Jonatas. Tradução de Libras no Ensino Superior: Contribuições

ao Letramento Acadêmico de Estudantes Surdos na Universidade Federal do Paraná. Revista

Arqueiro, p. 100-117, 2017. Disponível em: <http://seer.ines.gov.br/index.php/revista-

arqueiro/article/view/1076>. Acesso em: 28 ago. 2021.

MACIEL, Carlos de Souza. O teatro em uma nova perspectiva tecnológica. 2013. 37 f., il.

Monografia (Licenciatura em Teatro) – Unidade de Brasília, Brasília, 2013. Disponível em:

<https://bdm.unb.br/handle/10483/6571>. Acesso em: 01 ago. 2021.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 21. ed.

São Paulo: Vozes, 2002. 80 p.

MUNIZ, Mariana de Lima e; DUBATTI, Jorge. Cena de Exceção: o teatro neotecnológico em

Belo Horizonte (Brasil) e Buenos Aires (Argentina). Rev. Bras. Estud. Presença, Porto Alegre,

v. 8, n. 2, p. 366-389, abr./jun. 2018. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/presenca

OLIVEIRA, Fernando José Reis de. A Memória, o texto, o código e o mecanismo semiótico da cultura. In: SEMICULT - Congresso Internacional de Semiótica e Cultura, 2014, João Pessoa - Paraíba. Anais do 1o Congresso Internacional de Semiótica e Cultura (SEMICULT). João Pessoa - Paraíba: Mídia Gráfica e Editora, 2014. v. 1. 13 f.

WEXEL, Juliana. Teatro, audiovisual e streaming: uma análise sobre o fazer teatral em tempos

de incerteza pandêmica na experiência pós-dramática da peça Esperando Godette: Theater,

Audiovisual and Streaming: an Analysis of Theater-Making in Times of Pandemic Uncertainty in the Post-Dramatic Experience of the Play Waiting for Godette. Rotura - Revista de

Comunicação, Cultura e Artes, n. 1, p. 39-46, 22 Fev. 2021.Disponível em:

<https://publicacoes.ciac.pt/index.php/rotura/article/view/24> . Acesso em: 01 ago. 2021.

ZANCANARO, Juliana. O teatro na Cibercultura: influência das mídias digitais e sociais na

linguagem teatral. 2016. 128 f. Monografia (Especialização Comunicação em Redes Sociais) -

Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2016.

Disponível em: <https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/12229> . Acesso em 05

ago. 2021.

Downloads

Publicado

2022-12-16

Como Citar

FONSECA MENEZES, L. C.; OLIVEIRA MOTA, J.; SANTOS DA FRANÇA LOPES, L. Teatro e acessibilidade para pessoas surdas no contexto da pandemia da covid-19: um olhar para os espetáculos digitais em Ilhéus-BA. Revista Cientí­fica/FAP, Curitiba, v. 27, n. 2, p. 63–82, 2022. DOI: 10.33871/19805071.2022.27.2.6940. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/article/view/6940. Acesso em: 29 fev. 2024.