HIC ET NUNC VERSUS CRONOTOPO: A MORTE E A MORTE DO TEATRO COMO LIBERTAÇÃO PARA ARTISTAS POR MEIO DAS VONTADES, DO DESEJO E DO INCONFESSÁVEL

Autores

  • Adriano Marcelo Cypriano

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2021.24.1.4274

Resumo

Inicialmente este artigo apresenta uma visão idiossincrática sobre os desafios enfrentados por artistas e educadores de artes cênicas em meio à pandemia de COVID-19. Em seguida são exploradas as consequências existenciais e poéticas derivadas das privações trazidas pelo isolamento social em uma forma de arte intrinsecamente gregária como o teatro. Isolando os elementos espacial e temporal, o texto oferece uma visão transcendente para o trabalho de artistas da cena por meio da conversão criativa das restrições impostas pelo trabalho virtual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-03-31

Como Citar

CYPRIANO, A. M. HIC ET NUNC VERSUS CRONOTOPO: A MORTE E A MORTE DO TEATRO COMO LIBERTAÇÃO PARA ARTISTAS POR MEIO DAS VONTADES, DO DESEJO E DO INCONFESSÁVEL. Revista Cientí­fica/FAP, Curitiba, v. 24, n. 1, 2023. DOI: 10.33871/19805071.2021.24.1.4274. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/article/view/4274. Acesso em: 15 abr. 2024.