Epitélio: o corpo e a pele urbana

Autores

  • Marcelo Dyogo Vieira Universidade federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2020.23.2.3706

Resumo

No presente artigo trago algumas especulações, por meio de um recorte ensaí­stico, o diálogo entre corpos, espaços e a tatuagem como veí­culos de experiências comunicativas de corpos marginalizados no cotidiano urbano. As visões antropológicas de Le Breton e Gilbert acerca da tatuagem e a modificação corporal, conduz esta discussão a fim de uma validação cientifica à tatuagem. No intento de contribuir a fomentação deste debate, por meio de experimentações imagéticas, são apresentadas neste artigo algumas intervenções artí­sticas realizadas durante a pesquisa, utilizando suportes e veí­culos diversos, como o lambe-lambe e a própria tatuagem, exemplifico alguns termos propostos, já que aqui o corpo é idealizado como uma interface de arquivos da linguagem urbana. Tal discussão corrobora uma nova visão, objetivada pela possibilidade de um alargamento das produções sobre o corpo e seus discursos em territórios urbanos, pluralizando estratégias diante da possibilidade de renovações de sistemas de uma formação silenciadora do corpo e da diferença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Dyogo Vieira, Universidade federal do Paraná

Mestrando em Educação (linha de pesquisa em Linguagem, Corpo e Estética) pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), sob a orientação da profa. Dra. Deise Cristina de Lima Picanço. Bacharel em Design pela Universidade do oeste de Santa Catarina. Artista e Tatuador com interesse nas áreas da tatuagem, arte e intervenções urbanas

Referências

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovitch. A Cultura Popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. Trad. Yara Frateschi Vieira. 8ª ed. São Paulo: Hucitec, 2013.

__________. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

CARDENAL, Jozieli Camila; DE LIMA, Anselmo Pereira . Dialogismo, sentido e materialidade: a luta pelo espaço público urbano.[online] 2018 vol.24, n.1, p. 183-209. ISSN: 2179-9911. Disponivel em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8652517 Acesso em 15 abr 2020.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. A cidade. 9ª ed. São Paulo: Contexto, 2015.

GILBERT, Steve. Tattoo History: a source book. New York: Juno Books, 2000.

LASSALA, Gustavo. Em nome do pixo. 2014. Tese, doutorado em arquitetura e urbanismo. Universidade presbiteriana Mackenzie. São Paulo, 2014.

LE BRETON, D. A Sociologia do corpo. Petrópolis: Editora Vozes, 2007.

LE BRETON, D. Escarificações na adolescência: uma abordagem Antropológica. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, 2010.

LISE, MLZ, CATALDO Neto A, GAUER JGC, DIAS HZJ, Pickering VL. Tatuagem: perfil e discurso de pessoas com inscrição de marcas no corpo. An Bras Dermatol.[online] 2010, vol.85, n.5, p.631-638. ISSN 0365-0596. Disponivel em: https://www.scielo.br/pdf/abd/v85n5/en_v85n05a06.pdf. Acesso em abr. 2018.

LOPES, Maria Manuela. Extending the Reach of Memory through Skin Expression.[online] DATJournal. vol.3 n.1 2018. Disponí­vel em <https://datjournal.anhembi.br/dat/article/view/71>v.3 n.1 2018. Acesso em 20 jul. 2019.

MAGNANI, José Guilherme Cantor. De perto e de dentro: notas para uma etnografia urbana. Revista brasileira de ciências sociais. [online] 2002. Revista brasileira de ciências sociais. Vol. 17 n. 49 ISSN 1806-9053 . Disponí­vel em: https://repositorio.usp.br/item/001268679 Acesso em 18 jul. 2020.

MOLES, A. A. The Legibility of the World: A Project of Graphic Design.

MOSSI, Cristian Poletti. Teoria em ato: o que pode e o que aprende um corpo? [online] 2015. Educação e pesquisa. Vol.41, n.spe p.1541-1552. ISSN 1678-4634. Disponí­vel em: https://doi.org/10.1590/S1517-9702201508142951. Acesso em: 10 fev. 2020.

MOSSI, Cristian Poletti. um corpo-sem-órgãos, sobrejustaposições. Quem a pesquisa [em educação] pensa que é? 2014.Tese (doutorado em educação) Universidade Federal de Santa Maria. 2014.

PAVEAU, Marie-Anne. Uma Enunciação Sem Comunicação: As Tatuagens Escriturais. [online] Rua. 2010. Vol. 16 n.1 p.6-41 ISSN 2179-9911..Disponí­vel em:<https://www.labeurb.unicamp.br/rua/anteriores/pages/home/lerArtigo.rua?id=82&pagina=19> Acesso em 10 jul. 2019

PIAVANí, Neires Maria Soldatelli. Corpo, linguagem e educação. [online] Do corpo: Ciencia e artes. 2011. Vol 1 n.1 p.1-9 ISSN 2238-1546. Disponivel em: www.ucs.br/etc/revistas/index.php/docorpo. Acesso em: 16 jul 2020.

PICARD Dominique. Del código al deseo: el cuerpo em La relación social. Editorial Paidos, SACIF, Buenos Aires, 1986.

VIEIRA, Marcelo D. A Tatuagem valorizando a cultura indí­gena brasileira por meio do design autoral. Universidade do oeste de Santa catarina. 2018

Downloads

Publicado

2020-11-25

Como Citar

VIEIRA, M. D. Epitélio: o corpo e a pele urbana. Revista Cientí­fica/FAP, Curitiba, v. 23, n. 2, 2020. DOI: 10.33871/19805071.2020.23.2.3706. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/article/view/3706. Acesso em: 20 abr. 2024.