O INCRÍVEL MUNDO DE GUMBALL: REFLEXÕES SOBRE HIBRIDAÇÃO, HIPERTEXTO, ANTROMOPORFISMO E TECNO-IMAGEM NA NARRATIVA SERIADA NO MEDIA LIFE

Autores

  • Janiclei A Mendonça Centro Universitário de Curitiba (UNICURITIBA)

Resumo

O artigo visa refletir sobre a hibridação estética e os hipertextos presentes na estrutura narrativa da série de animação O Incrí­vel Mundo de Gumball (2011) de Ben Bocquelet, discutindo-os no interior do conceito da tecno-imagem de Vilém Flusser, com o objetivo de compreender a obra enquanto produto dos novos modos de produção e consumo audiovisual contemporâneo. Para tanto, o texto aborda temas como narrativa, hipertexto, antropomorfismo, imagens técnicas, hibridismo estético, sociedade contemporânea e media life, utilizando como base teórica autores como Mark Deuze, Andreas Hepp, Uwe Hasebrink, Anthony Giddens, Jean-François Lyotard, Marc Augè, Zygmunt Bauman, David Bordwell, Kristin Thompson, Vilém Flusser, Gèrard Genette, Alberto Lucena Jr., Renato Luiz Pucci Jr., Lucien Lévy-Bruhl, Zilá Bernd e Jacques Aumont et al. Para a metodologia, optou-se pela Análise e Interpretação Simbólica de Francis Vanoye e Anne Goliot-Lété utilizando o procedimento de detecção de metáforas e redes metafóricas, uma vez que a obra se estrutura a partir da criação de um universo diegético que se afasta do mundo real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janiclei A Mendonça, Centro Universitário de Curitiba (UNICURITIBA)

Doutoranda Universidade Tuiuti do Paraná na linha Comunicação e Linguagens: Estudos do Cinema e Audiovisual, Especialista em Cinema com Ênfase em Produção, Mestre em Letras na linha Linguagem Literária e Interfaces Sociais: Estudos Comparados, Graduada em Publicidade e Propaganda pela Unicesumar; Especialista em Gestão do Design, pela UEL; Especialista em Assessoria de Comunicação, pela Faculdade Pitágoras de Londrina; Formada em Letras, com habilitação em Lí­nguas Estrangeiras (Inglês), pela Universidade Estadual de Londrina (2008). Docente de Produção em Tv e Cinema, Produção Audiovisual e Semiótica no Unicuritiba.

Referências

AUGÈ, Marc. Não lugares. Introdução a uma antropologia da supermodernidade. São Paulo: Papirus, 2012.

AUMONT, Jaques et al. A estética do filme. Campinas: Papirus, 1995

BAUMAN, Zigmunt. A cultura no mundo lí­quido moderno. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

BERND, Zilá. (Org). Escrituras hí­bridas. Estudos em literatura comparada interamericana. Porto Alegre: Ed. Universidade UFRGS, 1998

BORDWELL, David; THOMPSON, Kristin. A arte do cinema. Uma introdução. Tradução: Roberta Gregolli. Campinas: Editora da Unicamp, 2013

DEUZE, Mark. Media Life. Britain: MPG Books Group Limited, 2012.

FLUSSER, Villém. O universo das imagens técnicas. Elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2008.

GENETTE, Gérard. Palimpsestos. A literatura de segunda mão. Belo Horizonte: Edições Viva Voz, 2010.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: Editora Unesp, 1991.

HEPP, Andreas; HASEBRINK, Uwe. Interação humanas e configurações comunicativas: transformações culturais e sociedades mediatizadas. In LUNDBY, Knut (Org.). Mediatização da Comunicação. Berlin/Boston: Gruyter, 2014.

LÉVY-BRUHL, Lucien. A mentalidade primitiva. São Paulo: Paulus, 2008

LUCENA JR., Alberto. Arte da animação. Técnica e estética através da história. São Paulo: Editora Senac, 2002

LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. Rio de Janeiro: José Olympio, 2015.

PUCCI JR, Renato Luiz. Cinema brasileiro pós-moderno: o neon-realismo. Porto Alegre: Sulina, 2008.

SILVA, Paulo Nunes da. Narrativo: modo, género, tipo de texto ou tipo de sequência? Universidade Aberta / CELGA, 2015.

VANOYE, Francis; GOLIOT-LÉTÉ, Anne. Ensaio sobre a análise fí­lmica. Campinas: Papirus, 2012

Downloads

Publicado

2019-11-27