O GESTO ENTRE DOIS UNIVERSOS: A NOÇÃO DE GESTUS NO TEATRO DE BERTOLT BRECHT E NO CIMENA DOS CORPOS DE GILES DELEUZE

Autores

  • Francisco de Assis Gaspar Neto

DOI:

https://doi.org/10.33871/19805071.2009.4.1.1594

Resumo

Este artigo pretende trabalhar a noção de Gestus no encontro entre o teatro de
Bertolt Brecht e o cinema dos corpos de Gilles Deleuze. Enquanto para Brecht o Gestus ésocial, para Deleuze ele é igualmente estético, musical e pictórico. Entretanto, as duasnoções dizem respeito ao corpo e seus gestos suspenso entre dois universos dí­spares, emum casamento contra-natura. Mostraremos que essa indecidibilidade é a essência de umteatro que afirma as multiplicidades, resistindo aos modelos canônicos de representação.


PALAVRAS-CHAVE: gestus, teatro, ritornelo, criação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-06-01

Como Citar

GASPAR NETO, F. de A. O GESTO ENTRE DOIS UNIVERSOS: A NOÇÃO DE GESTUS NO TEATRO DE BERTOLT BRECHT E NO CIMENA DOS CORPOS DE GILES DELEUZE. Revista Cientí­fica/FAP, Curitiba, v. 4, n. 1, 2009. DOI: 10.33871/19805071.2009.4.1.1594. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/article/view/1594. Acesso em: 27 maio. 2024.