TANGO DE BORDEL? REFLEXÕES SOBRE AS POSSIBILIDADES DE ORIGEM DO TANGO

Autores

  • Leonardo José Taques Universidade Estadual do Paraná/Campus de Curitiba II

Resumo

Resumo: trata-se de um artigo que discute dois possí­veis espaços e contextos de origem do tango, os cortiços e os bordéis, na cidade de Buenos Aires. O objeto desta pesquisa foi discutido na Monografia intitulada Tango prostibulário? Reflexões sobre duas possibilidades da origem do tango na Pós-graduação Teoria e Movimento da Dança, com Ênfase em Danças de Salão na Universidade Tuiuti do Paraná. A metodologia para discutir este objeto foi a revisão bibliográfica de autores que defendem uma ou outra das duas possí­veis origens. Objetiva-se ressaltar a importância de contextualizar historicamente as práticas de tango, seja nas milongas ou nas salas de aula onde se ensinam esta dança para validar a diversidade e a confluência de imigrantes, gaúchos e afrodescendentes como parte da criação do tango que passou a ser considerado Patrimônio da Humanidade. Com implicações distintas sobre o entendimento de aspectos sociais e econômicos, conclui-se a importância de não vincular a criação do tango seja a dança ou a música, pela desqualificação das pessoas que viviam nos subúrbios ou em condições precárias de sobrevivência.

Palavras-chave: tango; dança; música; dança de salão; história.

What do you want to do ?New mailCopy

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo José Taques, Universidade Estadual do Paraná/Campus de Curitiba II

you want to do ?New mailCopyWhat do you want to do ?New mailCopy

Downloads

Publicado

28-04-2021

Como Citar

Taques, L. J. (2021). TANGO DE BORDEL? REFLEXÕES SOBRE AS POSSIBILIDADES DE ORIGEM DO TANGO. O Mosaico, (20). Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/mosaico/article/view/3896