FONTE DA MEMÓRIA: O MONUMENTO E A SUA SITUAÇÃO

Autores

  • Marlon José Alves dos Anjos
  • Eloisa Maria Fernandes
  • Betina de Moura Alencar

Resumo

Objetivamos apresentar o intemperismo e as patologias perceptí­veis no monumento Fonte da Memória, localizado na cidade de Curitiba. A partir da contextualização dos processos de degradação, constatou-se a existência de diferentes ní­veis de danos ao monumento. Os dados obtidos e apresentados correspondem a trabalho de campo, bem como análise por meio de imagens do objeto em questão. Pretende-se com este artigo lançar luz ao descaso acometido ao patrimônio público, na finalidade de que futuras pesquisas acuradas possam solucionar ou ao menos inibir problemas identificados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marlon José Alves dos Anjos

Reside em Curitiba, PR. Mestrado em Arte Visuais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), 2016. Graduado em Superior de Pintura pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP), 2011. Cursando graduação em CTS Marketing (UNINTER), 2019. Colunista colaborador da revista virtual R.Nott Magazine, 2015-2018. Colunista colaborador da revista Pirata Cultural (2020). Professor colaborador do departamento de artes visuais da UNESPAR, Campus Curitiba II, responsável pelas disciplinas: Pintura II, Desenho II e Processos e Procedimentos Artí­sticos Bidimensionais (2017-2019).

Eloisa Maria Fernandes

Graduada em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Estadual do Paraná, UNESPAR, Campus Curitiba II, (2018).

Betina de Moura Alencar

Graduanda em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Estadual do Paraná, UNESPAR, Curitiba II.

Downloads

Publicado

28-04-2021

Como Citar

Anjos, M. J. A. dos, Fernandes, E. M., & Alencar, B. de M. (2021). FONTE DA MEMÓRIA: O MONUMENTO E A SUA SITUAÇÃO. O Mosaico, (20). Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/mosaico/article/view/3856