12. Cenografias de uma Contra-História da Modernidade Artística em Jacques Rancière

Osvaldo Fontes Filho

Resumo


Em seu livro Aisthesis (2011), Jacques Rancière registra as múltiplas cenografias pelas quais  um regime de percepção e de interpretação da arte se constitui e se transforma ao deslegitimar as especificidades das expressões artísticas e as fronteiras que durante muito tempo as separaram da experiência ordinária. Tal empreitada narrativa constitui um último esforço do filosofo para desautorizar a noção de modernidade como categoria explicativa – e a relação problemática que introduz entre o curso da História e o devir das artes. Ela preconiza, ainda, uma “contra-história da modernidade artística”, cuja qualificação crítica para a leitura da arte contemporânea este artigo procura avaliar.

Palavras-chave


contra-história; arte moderna e contemporânea; Rancière

Texto completo:

PDF/A

Referências


CAMPION, P. L'esthétique comme régime de l'Art, compte rendu du livre de Jacques Rancière, Aisthesis. Scènes du régime esthétique de l'art, 2011. Disponível em . Acesso em 25 jun. 2019.

DERANTY, J.-Ph. The Symbolic and the material: a review of Jacques Rancière’sAisthesis: scenes from the aesthetic regime of art. Parrhesia nª18, 2013, p.139-144. Disponivel em . Acesso em 25 jun. 2019.

FOSTER, H. What’s the problem with critical art? London review of books, nº19, 10 outubro, 2013, p.14-15. Disponível em . Acesso em 23 jun. 2019.

LASOWSKI, A. W. De l’art populaire à l’émancipation politique. Disponível em . Acesso em 24 jun. 2019.

RANCIÈRE, J. Aisthesis. Scènes du régime esthétique de l’art. Paris :Galilée, 2011a.

_________________. O espectador emancipado. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

_________________. Entretien à Eric Loret. Libération, 17 novembre 2011b. Disponível em < http://www.editions-galilee.fr/images/3/p_9782718608525.pdf >. Acesso em 25 jun.2019.

__________________ . A ficção documental: Marker e a ficção da memória. Arte& Ensaios, nº 21, 2010b, p.179-189. Disponível em < https://www.ppgav.eba.ufrj.br/wp-content/uploads/2012/01/ae21_Jacques_Ranciere.pdf>. Acesso em 29 jun. 2019.

__________________.Entretien avec Jacques Rancière, par Bertrand Dommergue : Où en est l'art? Mediapart, 31 agosto 2015a. Disponível em . Acesso em 22 jun. 2019.

__________________ . Entretien avec Jacques Rancière sur la Plastique et le Sens Commun, par Thierry Briault, 25 nov. 2015b. Disponível em . Acesso em 23 jun. 2019.

___________________ . Jacques Rancière Le tombeau de la fin de l’histoire. Entretien par Yan Ciret . Artpress, nº 258, junho 2000. Disponível em . Acesso em 29 jun. 2019.

__________________.Le Moment esthétique de l’émancipation sociale. Propos recueillis par Aliocha Wald Lasowski DdL, n°007, septembre-octobre 2012a. Disponível em . Acesso em 27 jun. 2019.

__________________.A partilha do sensível. Estética e Política. Trad. Mônica Costa Netto. São Paulo: Editora 34, 2009.

_________________ . Jacques Rancière : Entre esthétique et politique, les frontières deviennent poreuses . Entrevista para Le Monde, 5 julho 2018. Disponível em < https://www.lemonde.fr/idees/article/2018/07/05/jacques-ranciere-entre-esthetique-et-politique-les-frontieres-deviennent-poreuses_5326146_3232.html>. Acesso em 27 juin 2019.

__________________ .O que significa “Estética”. Trad. de R. P. Cabral, 2011c. Disponível em < http://www.proymago.pt/Ranciere-Txt-2>. .Acesso em 21 jun. 2019.

___________________. L’espace des mots : de Mallarmé à Broodthaers. Musée des Beaux Arts de Nantes. 2008.

__________________ . Sobre políticas estéticas. Barcelona: Museu d’Art Contemporani de Barcelona y Servei de Publicacions de la Universitat Autônoma de Barcelona, 2005. Disponível em . Acesso em 28 jun.2019.

__________________ . Malaise dans l’esthétique. Paris: Galilée, 2004.

__________________ . Dissensus: on politics and aesthetics. Londres: Continuum, 2010.

VILEILLESCAZES, N. L’impasse esthético-politique de Jacques Rancière, 2016. Disponível em < http://revueperiode.net/limpasse-esthetico-politique-de-jacques-ranciere/>. Acesso em 22 jun. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interdisciplinar Internacional de Artes Visuais - Art&Sensorium

R. Sensorium, Curitiba, PR, Brasil, eISSN 2358-0437

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

INDEXAÇÕES:

DOAJ

MIAR

LATINDEX

DIADORIM

DOI