ENTREVISTA AO DIRETOR DE FOTOGRAFIA JOSÉ ANTÓNIO LOUREIRO: O APRENDIZ E O MESTRE NO CINEMA PORTUGUÊS

Maria Raquel Paulo Rato Alves

Resumo


Esta entrevista foi realizada a José António Loureiro, a 20 de Junho de 2012 em Lisboa. Surgiu da necessidade de conhecer melhor o trabalho do director de fotografia, Acácio de Almeida, durante a investigação da minha tese de doutoramento realizada em Paris entre 2008-2013, na Universidade Sorbonne Nouvelle - Paris 3, intitulada: La Lumière dans le Cinéma: L’œuvre d’Acácio de Almeida comme directeur de la photographie, publicada em livro, 2015. 

Entrevistar, José António Loureiro, foi indispensável, pois foi assistente de imagem do director de fotografia Acácio de Almeida durante 12 anos, vindo mais tarde a tornar-se director de fotografia, em 1989 no filme Recordações da casa Amarela (1989) de João César Monteiro. A entrevista fala do relacionamento entre o assistente de imagem, e o seu “mestre”, a forma como era trabalhado o cinema português nos anos 1980. José António Loureiro conta-nos histórias e factos do que era o cinema português, naquela época.


 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Contato

Revista Científica / FAP
Rua dos Funcionários 1357 – Cabral
Curitiba - PR - 41 3250-7339 - 41 3250-7301
revistadeartes.fap@unespar.edu.br