A fotografia de Lauro Escorel no filme “S. Bernardo”

Salete Paulina Machado Sirino

Resumo


No que concerne à construção da estética realista pretendida pelo cineasta Leon Hirszman, para o filme “S. Bernardo” (1972), neste artigo, articula-se entrevista com Lauro Escorel, Diretor de Fotografia deste filme, à análise de algumas imagens de “S. Bernardo”, visando elucidar o potencial da memória relativo ao processo de criação e recriação estética desta obra, como também dos recursos de produção viabilizados para realizá-la.

Palavras-chave: Fotografia fílmica. Estética realista. Lauro Escorel.


Texto completo:

VISUALIZAR PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Contato

Revista Científica / FAP

Rua dos Funcionários 1357 – Cabral

Curitiba - PR - 41 3250-7339 - 41 3250-7301

revistadeartes.fap@unespar.edu.br